Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 25 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Paulo respira aliviado após virar contra o Atlético-PR

Marco Galvão/Estadão Conteúdo Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

São Paulo não jogou bem, tomou sufoco, mas, de
virada, venceu o Atlético-PR por 2 a 1, no Pacaembu


Anderson Fattori

15/10/2017 | 09:12


Foi mais difícil do que a torcida imaginava. O São Paulo não jogou bem, tomou sufoco, mas, de virada, venceu o Atlético-PR por 2 a 1, ontem, sob chuva, no primeiro de cinco jogos que fará como mandante no Pacaembu – o Morumbi terá shows.

O resultado fez o time subir para para a 11ª posição no Brasileirão. Pode até ser ultrapassado hoje, no complemento da rodada, mas respira em relação à zona de rebaixamento. O Furacão é o décimo, com 35.

Parte dos planos do São Paulo deu certo. Com cinco jogadores de qualidade na saída de bola, o time dominou a posse e não correu riscos. O que faltou foi movimentação e criatividade para superar a marcação do Atlético-PR.

No máximo, o Tricolor conseguia avançar até a intermediária e chutar. Hernanes e Cueva erraram. Lucas Fernandes acertou, Weverton deu rebote, no único bom momento da etapa.

O Furacão voltou do intervalo com duas mudanças: Nikão e Gedoz, ex-titulares, deram movimentação e isso foi suficiente para complicar o Tricolor. Foram precisos quatro minutos até que Sidcley cruzasse na cabeça de Gedoz, Sidão falhou, deu rebote e Douglas Coutinho fez o gol.

Só restou ao Tricolor ir com tudo ao ataque. E funcionou jogada que há muito tempo o torcedor não via. Aos 14, Cueva achou Pratto, que não marcava havia dez jogos, e o argentino chutou cruzado para empatar.

O gol devolveu a confiança ao São Paulo. Diferentemente do primeiro tempo, o Tricolor não tinha o controle do jogo, mas as investidas do Atlético-PR abria espaços. Aos 37, Cueva aproveitou, armou contra-ataque e rolou para Maicosuel virar a partida. Foi o primeiro gol do meia pelo Tricolor

Dorival fechou o time. O Furacão fez pressão, mas não criou nenhuma chance para empatar.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Paulo respira aliviado após virar contra o Atlético-PR

São Paulo não jogou bem, tomou sufoco, mas, de
virada, venceu o Atlético-PR por 2 a 1, no Pacaembu

Anderson Fattori

15/10/2017 | 09:12


Foi mais difícil do que a torcida imaginava. O São Paulo não jogou bem, tomou sufoco, mas, de virada, venceu o Atlético-PR por 2 a 1, ontem, sob chuva, no primeiro de cinco jogos que fará como mandante no Pacaembu – o Morumbi terá shows.

O resultado fez o time subir para para a 11ª posição no Brasileirão. Pode até ser ultrapassado hoje, no complemento da rodada, mas respira em relação à zona de rebaixamento. O Furacão é o décimo, com 35.

Parte dos planos do São Paulo deu certo. Com cinco jogadores de qualidade na saída de bola, o time dominou a posse e não correu riscos. O que faltou foi movimentação e criatividade para superar a marcação do Atlético-PR.

No máximo, o Tricolor conseguia avançar até a intermediária e chutar. Hernanes e Cueva erraram. Lucas Fernandes acertou, Weverton deu rebote, no único bom momento da etapa.

O Furacão voltou do intervalo com duas mudanças: Nikão e Gedoz, ex-titulares, deram movimentação e isso foi suficiente para complicar o Tricolor. Foram precisos quatro minutos até que Sidcley cruzasse na cabeça de Gedoz, Sidão falhou, deu rebote e Douglas Coutinho fez o gol.

Só restou ao Tricolor ir com tudo ao ataque. E funcionou jogada que há muito tempo o torcedor não via. Aos 14, Cueva achou Pratto, que não marcava havia dez jogos, e o argentino chutou cruzado para empatar.

O gol devolveu a confiança ao São Paulo. Diferentemente do primeiro tempo, o Tricolor não tinha o controle do jogo, mas as investidas do Atlético-PR abria espaços. Aos 37, Cueva aproveitou, armou contra-ataque e rolou para Maicosuel virar a partida. Foi o primeiro gol do meia pelo Tricolor

Dorival fechou o time. O Furacão fez pressão, mas não criou nenhuma chance para empatar.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;