Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Magistrados do RJ decidem entrar em greve


Da Agência Brasil

14/07/2003 | 16:23


Os magistrados do Rio de Janeiro, que se reuniram nesta segunda-feira em assembléia na sede do Tribunal de Justiça, votaram pela paralisação da categoria por tempo determinado. Eles reivindicam integralidade dos salários após a aposentadoria e paridade de salários entre ativos e inativos. A data de início da greve será decidida durante a assembléia da Associação de Magistrados Brasileiros, no próximo dia 21, em Brasília.

O presidente da Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro, Luís Felipe Salomão, disse que a maioria das associações da categoria já decidiu pela paralisação e que a decisão, em nível nacional, deve ser pela greve, se o governo federal não contemplar os pontos fundamentais reivindicados pela classe na reforma da Previdência.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Magistrados do RJ decidem entrar em greve

Da Agência Brasil

14/07/2003 | 16:23


Os magistrados do Rio de Janeiro, que se reuniram nesta segunda-feira em assembléia na sede do Tribunal de Justiça, votaram pela paralisação da categoria por tempo determinado. Eles reivindicam integralidade dos salários após a aposentadoria e paridade de salários entre ativos e inativos. A data de início da greve será decidida durante a assembléia da Associação de Magistrados Brasileiros, no próximo dia 21, em Brasília.

O presidente da Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro, Luís Felipe Salomão, disse que a maioria das associações da categoria já decidiu pela paralisação e que a decisão, em nível nacional, deve ser pela greve, se o governo federal não contemplar os pontos fundamentais reivindicados pela classe na reforma da Previdência.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;