Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Vitória da alegria brasileira contra truculência de Gana


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

06/09/2011 | 07:02


Passou longe de ser uma vitória imponente e elástica como a Seleção Brasileira necessitava após o fiasco na Copa América. Mas o triunfo por 1 a 0 no amistoso contra Gana, ontem à tarde, em Londres, serviu para devolver a alegria aos comandados do técnico Mano Menezes.

Se os holofotes estavam desde o início apontados para Ronaldinho Gaúcho e Neymar, foram outros dois personagens os responsáveis pelo gol que deu a vitória aos brasileiros: Fernandinho e o artilheiro Leandro Damião.

O esquema inicial da Seleção Brasileira passava a impressão de uma equipe que criaria muitas oportunidades e marcaria diversos gols. Com o quarteto Ganso, Ronaldinho, Neymar e Damião, a expectativa era grande, mas aos nove minutos tudo caiu por terra.

O meia do Santos sentiu lesão muscular e foi substituído por Elias. A alteração mexeu com a forma de o Brasil jogar. Fernandinho foi adiantado e Ronaldinho recuado, ambos responsáveis pela armação. A equipe tinha maior posse de bola, mas o excesso de toques de lado e jogadas enfeitadas em setores do campo que não faziam jus, deixaram o torcedor impaciente.

Aliás, a paciência do time de Gana também estava bem curta. O time africano distribuiu pontapés para todos os lados. Como não poderia ser diferente o alvo preferido foi Neymar, que em determinado momento sofrera oito das 16 infrações cometidas pelos ganeses. E tanta truculência acabou em expulsão de Opare ainda no primeiro tempo, aos 32 minutos.

A vantagem numérica fez bem à Seleção Brasileira, afinal os adversários acabaram intimidados pelo árbitro. E, aos 44, Fernandinho fez lançamento milimétrico para Leandro Damião. O atacante do Internacional - que poucos minutos antes teve gol anulado por impedimento - dominou, ajeitou e chutou cruzado, sem chance para Kwarasey.

O goleiro de Gana, aliás, foi o grande nome do segundo tempo. O Brasil, sem muitas pretensões, quis dar espetáculo. Lances de efeito, dribles desconcertantes, viradas de jogo e belos lançamentos. E quando teve chance de marcar, parou no arqueiro.

Que o digam Alexandre Pato, em linda cabeçada, e Ronaldinho Gaúcho, em cobrança de falta, que viram o rival prevalecer e evitar a goleada.

Sorriso no rosto, a marca do pós-jogo

Na saída de campo uma expressão era possível ser vista no semblante de todos os jogadores da Seleção Brasileira: o sorriso. Pode ter sido apenas um amistoso, contra a equipe de Gana sem alguns dos principais jogadores, mas sobretudo para dois atletas em específico a partida foi especial: o meia Ronaldinho Gaúcho, de volta após dez meses na geladeira, e Leandro Damião, autor do gol.

"É sempre uma experiência nova jogar pela Seleção. Paizão desse grupo? Não. Sou apenas o companheiro mais experiente. É bem legal ter esse respeito dos jogadores mais jovens e atuar ao lado deles. Só fico triste de não ter jogado por muito tempo ao lado do Ganso. Mas chances não vão faltar", destacou Gaúcho, convocado pela última vez em novembro de 2010.

Já o atacante Leandro Damião, do Inter, não escondeu a felicidade por ter marcado seu primeiro gol na Seleção principal. Artilheiro da temporada no futebol brasileiro, ele comemorou muito o tento. "É uma alegria que não tem como explicar. Todo jogador sonha vestir a camisa da Seleção e marcar um gol com ela. Está tudo dando certo, tudo acontecendo da melhor forma. E o time ainda precisava dessa vitória", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;