Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Médico brasileiro é encontrado morto no Quênia


Do Diário OnLine

06/10/2006 | 13:15


O Itamaraty confirmou, nesta quinta-feira, que um médico brasileiro foi encontrado morto em um hotel na cidade de Nairóbi, capital do Quênia. O mineiro José Luis Sinmongine Chioda, 27 anos, trabalhava em missão contra a fome na África há três meses, e voltaria ao Brasil esta semana.

A família recebeu a notícia da morte do médico pelo encarregado de negócios da embaixada brasileira em Nairóbi. O corpo de Chioda já foi cremado, e a embaixada aguarda autorização para liberar as cinzas.

O resultado do exame legista que determinará a causa da morte ainda não foi divulgado, mas a mãe da vítima acredita que ele tenha sido vítima de assalto, já que o filho, que tinha dupla cidadania, andava com passaporte europeu, muito procurado por criminosos interessados em fugir do país.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Médico brasileiro é encontrado morto no Quênia

Do Diário OnLine

06/10/2006 | 13:15


O Itamaraty confirmou, nesta quinta-feira, que um médico brasileiro foi encontrado morto em um hotel na cidade de Nairóbi, capital do Quênia. O mineiro José Luis Sinmongine Chioda, 27 anos, trabalhava em missão contra a fome na África há três meses, e voltaria ao Brasil esta semana.

A família recebeu a notícia da morte do médico pelo encarregado de negócios da embaixada brasileira em Nairóbi. O corpo de Chioda já foi cremado, e a embaixada aguarda autorização para liberar as cinzas.

O resultado do exame legista que determinará a causa da morte ainda não foi divulgado, mas a mãe da vítima acredita que ele tenha sido vítima de assalto, já que o filho, que tinha dupla cidadania, andava com passaporte europeu, muito procurado por criminosos interessados em fugir do país.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;