Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 15 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A Receita e a formação étnica

Histórias da Receita Federal em Santo André


Ademir Médici

25/04/2016 | 07:07


Hoje mais uma foto coletiva – e como o coletivo faz bem também à memória! Solene reunião, ainda quando a repartição do Imposto de Renda de Santo André funcionava na Rua Cesário Mota.

Destacamos três nomes:
1 – Helena Vitelli. Tia do médico Valter Lorenzini, figura histórica do Hospital Brasil.
2 – Afonso Castellano. Sua mãe era professora de canto lírico em Santo André.
3 – Rioko Goto. Seus ancestrais estão entre os primeiros imigrantes japoneses. Ela foi secretária de Getúlio Vargas e delegada do Imposto de Renda. Nas festas, uma graça: a moça que veio do Rio de Janeiro punha-se a dançar e sambar com uma ginga que misturava Japão, Rio e Santo André. Faleceu neste ano. Aos 91 anos.

Ontem, o nosso orientador nesta semana, Wilson Joaquim Rodrigues, enunciou, nome a nome, gente que fez e faz a história da Receita Federal em Santo André.

Durante a entrevista gravada com ele, indagamos sobre os colegas de repartição, da procedência de cada um. E Wilson respondeu que trabalhou e trabalha na Receita gente de Santos, Rio de Janeiro, Brasília, Varginha e tantas cidades mais.

Gente que descobre Santo André pelo trabalho e que, muitas vezes, elege a cidade como sua. Há vários casos de aposentados que aqui permaneceram. Daí a importância dessas fotos coletivas, em que aparecem os funcionários reunidos – memória registrada.

Por ser um organismo federal, Santo André importou e exportou elementos. O próprio Wilson, transferido para Ribeirão Pires, como ele conta.

O delegado me nomeou titular da Receita em Ribeirão Pires. Lá eu fiquei 14 anos, e retornei. A agência localizava-se à Rua Stella Nardelli, no Centro.

Na repartição de Ribeirão Pires eu pude fazer aquilo que gostaria de fazer, igual às aulas que eu dava e ainda posso dar. Pegava os erros que via nos professores, e na hora de lecionar evitava aqueles erros. E acertava.

O atendimento público. A educação. Cheguei a abrir a repartição à noite para atender, em especial na época da entrega das declarações do IR. Ultimo dia de entrega. Vou embora mais cedo? Não.

Aconteceram coisas boas em Ribeirão Pires. Só alegria. Ao me despedir, recebi um cartão de uma advogada:
– Você vai embora, mas está deixando metade do seu coração em Ribeirão Pires.
– Em compensação, a outra metade vai comigo – respondi.

Já de volta a Santo André, Wilson Rodrigues precisa se licenciar para tratamento de saúde. Submete-se a uma cirurgia. E recebe, ainda no hospital, outro cartão, encaminhado pela delegada da Receita em Santo André.

– Wilson, saia logo do hospital. Quero esperar você quando a Receita completar 50 anos.

São as datas redondas. Oficialmente, a Receita Federal do Brasil é estruturada em 1968. Contas feitas – vai se aproximando o Jubileu de Ouro em 2018 – com toda a vitalidade do menino Wilson Rodrigues nos seus atuais 78 anos de vida.

Amanhã na 2ª Semana Santo André 2016:
A placa dos 25 anos da Receita Federal
A experiência do mestre em Direito
Uma comenda em forma de mensagem

Diário há 30 anos
Sexta-feira, 25 de abril de 1986 – ano 28, nº 6117
Manchete – País importa US$ 1 bilhão em alimentos
Rio Grande da Serra – Falta d’água paralisa EEPG Shisuko Yoshida Niwa, no bairro da Pedreira.
São Bernardo – Lixão provoca uma batalha judicial. Catadores do Alvarenga, proprietários e prefeituras procuram a Justiça em defesa dos seus interesses.
Volei Masculino – Santo André/Pirelli vence amistoso beneficente no Pedro Dell’Antonia: 3 a 0 contra o Transbrasil do Distrito Federal.

Em 25 de abril de...
1906 – Comendador Emílio Sortino nasce em Ribeirão Pires. Tem o nome marcado em várias instituições, como a Apae andreense, Acisa e Primeiro de Maio.
1916 – Registro extraído da ata da Societá Mutuo Soccorso Italiani Uniti in São Bernardo, a mais antiga sociedade civil em funcionamento no Grande ABC: “Venne apresentato una conta dalla signora Therezina Capitanio Fantinatti, per aver assistito il socio Cestari Battista, per diversi notti, e per le applicazioni di medicamenti, importando della conta 60$000 reis. Venne aprovata.”
Falava-se, e escrevia-se, mais em italiano do que em português na pequena Vila de São Bernardo.
O pintor Oscar Pereira da Silva, o mesmo que fez o retrato do senador Flaquer, visita Santo André.
A guerra. Do noticiário do Estadão: ‘Lançamento de bombas sobre Triestre.’
1986 – Inaugurado o Centro Educacional, Assistencial e Esportivo do Sesi em Mauá, na Avenida Castelo Branco, entrada do Jardim Zaíra.

Santos do dia
São Marcos Evangelista. Segundo a tradição, foi na sua casa, em Jerusalém, que Cristo celebrou a última ceia e instituiu a Eucaristia. Escreveu o mais antigo dos quatro Evangelhos, por volta dos anos 60 do século I.
São Marcos, depois da morte de São Pedro e São Paulo, viajou para pregar em Chipre, na Ásia Menor e no Egito, especialmente na Alexandria, onde fundou uma das igrejas que mais floresceram.
Ele foi martirizado no dia da Páscoa, enquanto celebrava a missa. Mais tarde, as suas relíquias foram trasladadas pelos mercadores italianos para Veneza, cidade que é sua guardiã e que tomou São Marcos como padroeiro.
Colaboração: Padre Evaldo César de Souza, CSsR
Calista
Evódio

Hoje
Dia do Contabilista. Data instituída em 1925, quando da realização do banquete oferecido pelas classes contábeis paulistanas ao senador João Lira.

Municípios paulistas
Hoje é o aniversário de duas cidades:
Itaberá. Elevada a município em 1891, quando se separa de Itapeva.
Tejupá. Elevada a município em 1964, quando se separa de Pirajú. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A Receita e a formação étnica

Histórias da Receita Federal em Santo André

Ademir Médici

25/04/2016 | 07:07


Hoje mais uma foto coletiva – e como o coletivo faz bem também à memória! Solene reunião, ainda quando a repartição do Imposto de Renda de Santo André funcionava na Rua Cesário Mota.

Destacamos três nomes:
1 – Helena Vitelli. Tia do médico Valter Lorenzini, figura histórica do Hospital Brasil.
2 – Afonso Castellano. Sua mãe era professora de canto lírico em Santo André.
3 – Rioko Goto. Seus ancestrais estão entre os primeiros imigrantes japoneses. Ela foi secretária de Getúlio Vargas e delegada do Imposto de Renda. Nas festas, uma graça: a moça que veio do Rio de Janeiro punha-se a dançar e sambar com uma ginga que misturava Japão, Rio e Santo André. Faleceu neste ano. Aos 91 anos.

Ontem, o nosso orientador nesta semana, Wilson Joaquim Rodrigues, enunciou, nome a nome, gente que fez e faz a história da Receita Federal em Santo André.

Durante a entrevista gravada com ele, indagamos sobre os colegas de repartição, da procedência de cada um. E Wilson respondeu que trabalhou e trabalha na Receita gente de Santos, Rio de Janeiro, Brasília, Varginha e tantas cidades mais.

Gente que descobre Santo André pelo trabalho e que, muitas vezes, elege a cidade como sua. Há vários casos de aposentados que aqui permaneceram. Daí a importância dessas fotos coletivas, em que aparecem os funcionários reunidos – memória registrada.

Por ser um organismo federal, Santo André importou e exportou elementos. O próprio Wilson, transferido para Ribeirão Pires, como ele conta.

O delegado me nomeou titular da Receita em Ribeirão Pires. Lá eu fiquei 14 anos, e retornei. A agência localizava-se à Rua Stella Nardelli, no Centro.

Na repartição de Ribeirão Pires eu pude fazer aquilo que gostaria de fazer, igual às aulas que eu dava e ainda posso dar. Pegava os erros que via nos professores, e na hora de lecionar evitava aqueles erros. E acertava.

O atendimento público. A educação. Cheguei a abrir a repartição à noite para atender, em especial na época da entrega das declarações do IR. Ultimo dia de entrega. Vou embora mais cedo? Não.

Aconteceram coisas boas em Ribeirão Pires. Só alegria. Ao me despedir, recebi um cartão de uma advogada:
– Você vai embora, mas está deixando metade do seu coração em Ribeirão Pires.
– Em compensação, a outra metade vai comigo – respondi.

Já de volta a Santo André, Wilson Rodrigues precisa se licenciar para tratamento de saúde. Submete-se a uma cirurgia. E recebe, ainda no hospital, outro cartão, encaminhado pela delegada da Receita em Santo André.

– Wilson, saia logo do hospital. Quero esperar você quando a Receita completar 50 anos.

São as datas redondas. Oficialmente, a Receita Federal do Brasil é estruturada em 1968. Contas feitas – vai se aproximando o Jubileu de Ouro em 2018 – com toda a vitalidade do menino Wilson Rodrigues nos seus atuais 78 anos de vida.

Amanhã na 2ª Semana Santo André 2016:
A placa dos 25 anos da Receita Federal
A experiência do mestre em Direito
Uma comenda em forma de mensagem

Diário há 30 anos
Sexta-feira, 25 de abril de 1986 – ano 28, nº 6117
Manchete – País importa US$ 1 bilhão em alimentos
Rio Grande da Serra – Falta d’água paralisa EEPG Shisuko Yoshida Niwa, no bairro da Pedreira.
São Bernardo – Lixão provoca uma batalha judicial. Catadores do Alvarenga, proprietários e prefeituras procuram a Justiça em defesa dos seus interesses.
Volei Masculino – Santo André/Pirelli vence amistoso beneficente no Pedro Dell’Antonia: 3 a 0 contra o Transbrasil do Distrito Federal.

Em 25 de abril de...
1906 – Comendador Emílio Sortino nasce em Ribeirão Pires. Tem o nome marcado em várias instituições, como a Apae andreense, Acisa e Primeiro de Maio.
1916 – Registro extraído da ata da Societá Mutuo Soccorso Italiani Uniti in São Bernardo, a mais antiga sociedade civil em funcionamento no Grande ABC: “Venne apresentato una conta dalla signora Therezina Capitanio Fantinatti, per aver assistito il socio Cestari Battista, per diversi notti, e per le applicazioni di medicamenti, importando della conta 60$000 reis. Venne aprovata.”
Falava-se, e escrevia-se, mais em italiano do que em português na pequena Vila de São Bernardo.
O pintor Oscar Pereira da Silva, o mesmo que fez o retrato do senador Flaquer, visita Santo André.
A guerra. Do noticiário do Estadão: ‘Lançamento de bombas sobre Triestre.’
1986 – Inaugurado o Centro Educacional, Assistencial e Esportivo do Sesi em Mauá, na Avenida Castelo Branco, entrada do Jardim Zaíra.

Santos do dia
São Marcos Evangelista. Segundo a tradição, foi na sua casa, em Jerusalém, que Cristo celebrou a última ceia e instituiu a Eucaristia. Escreveu o mais antigo dos quatro Evangelhos, por volta dos anos 60 do século I.
São Marcos, depois da morte de São Pedro e São Paulo, viajou para pregar em Chipre, na Ásia Menor e no Egito, especialmente na Alexandria, onde fundou uma das igrejas que mais floresceram.
Ele foi martirizado no dia da Páscoa, enquanto celebrava a missa. Mais tarde, as suas relíquias foram trasladadas pelos mercadores italianos para Veneza, cidade que é sua guardiã e que tomou São Marcos como padroeiro.
Colaboração: Padre Evaldo César de Souza, CSsR
Calista
Evódio

Hoje
Dia do Contabilista. Data instituída em 1925, quando da realização do banquete oferecido pelas classes contábeis paulistanas ao senador João Lira.

Municípios paulistas
Hoje é o aniversário de duas cidades:
Itaberá. Elevada a município em 1891, quando se separa de Itapeva.
Tejupá. Elevada a município em 1964, quando se separa de Pirajú. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;