Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pilotos do Legacy dizem que rádio do jato não tinha nenhum problema


Do Diário OnLine

17/12/2006 | 15:41


Os pilotos norte-americanos Joe Lepore e Jan Paladino, que no dia 29 de setembro guiavam o jato Legacy que se chocou com o avião Boeing da Gol, deixando 154 mortos, no maior acidente da história da aviação civil brasileira, disseram, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que o rádio do jato funcionava perfeitamente bem.

A declaração dos pilotos dos Estados Unidos coloca mais ‘lenha na fogueira’ na já complicada situação que vive a aviação do Brasil, pois controladores de vôo de Cindacta 1, em Brasília, responsável pela área onde aconteceu o acidente, já declararam por diversas vezes que, na ocasião da tragédia, tentaram por diversas vezes contato com o jato Legacy e não conseguiram.

Lepore e Paladino falaram ainda que, ao contrário do que dizem as autoridades brasileiras, não dá para afirmar com certeza que o transponder da nave estava desligado no momento da acidente. Eles declararam que voavam a 37 mil pés seguindo a orientação da torre de controle de São José do Rio Preto, no interior paulista.

De acordo com as investigações da PF (Polícia Federal), que indiciou os pilotos antes deles deixarem o Brasil, ambos tiveram parcela de culpa na tragédia, pois não seguiram o plano de vôo e deixaram o transponder desligado, o que não permitiu que eles evitassem o choque.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pilotos do Legacy dizem que rádio do jato não tinha nenhum problema

Do Diário OnLine

17/12/2006 | 15:41


Os pilotos norte-americanos Joe Lepore e Jan Paladino, que no dia 29 de setembro guiavam o jato Legacy que se chocou com o avião Boeing da Gol, deixando 154 mortos, no maior acidente da história da aviação civil brasileira, disseram, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que o rádio do jato funcionava perfeitamente bem.

A declaração dos pilotos dos Estados Unidos coloca mais ‘lenha na fogueira’ na já complicada situação que vive a aviação do Brasil, pois controladores de vôo de Cindacta 1, em Brasília, responsável pela área onde aconteceu o acidente, já declararam por diversas vezes que, na ocasião da tragédia, tentaram por diversas vezes contato com o jato Legacy e não conseguiram.

Lepore e Paladino falaram ainda que, ao contrário do que dizem as autoridades brasileiras, não dá para afirmar com certeza que o transponder da nave estava desligado no momento da acidente. Eles declararam que voavam a 37 mil pés seguindo a orientação da torre de controle de São José do Rio Preto, no interior paulista.

De acordo com as investigações da PF (Polícia Federal), que indiciou os pilotos antes deles deixarem o Brasil, ambos tiveram parcela de culpa na tragédia, pois não seguiram o plano de vôo e deixaram o transponder desligado, o que não permitiu que eles evitassem o choque.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;