Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Quinteto da Stock Car desafia melhores do mundo na Europa

Tony Hermann/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

20/09/2015 | 07:00


Nos fins de semana que a Stock Car não está em ação pelo Brasil, o quinteto Cacá Bueno, Sérgio Jimenez, Felipe Fraga, Valdeno Brito e Átila Abreu tem compromisso bem longe daqui. Rivais na competição nacional, são companheiros na BMW Team Brasil, 100% tupiniquim, na disputa do Mundial de Gran Turismo nas categorias Sprint (corridas mais curtas) e Endurance (longa duração). Os três primeiros pilotam o carro número 0, enquanto os outros dois dirigem o 77 – e estão em terceiro lugar nesta temporada.

Há três anos, Antonio Hermann e Washington Bezerra decidiram desbravar o Velho Continente e com mecânicos, patrocinadores e pilotos brasileiros, iniciaram a participação no campeonato. Neste meio tempo, colecionaram resultados importantes com pódios em tradicionais pistas como em Brands Hatch (Inglaterra), Zolder (Bélgica) e Moscou (Rússia), mas, curiosamente, a única vitória foi quando o alemão Dirk Müller e o belga Maxime Martim pilotaram um dos carros em Nogaro, na França – os titulares estavam em Ribeirão Preto para a corrida da Stock. Com os resultados, o Team Brasil está em segundo lugar entre as equipes.

Neste fim de semana, o quinteto encontra-se em Nurburgring, na Alemanha, para a disputa da antepenúltima etapa – ainda vão à Itália e Holanda. “Pouco se fala na imprensa o que a gente tem feito lá fora, o que é uma pena, porque é de se aplaudir a iniciativa do Antonio Hermann e do Washington Bezerra de criar e comandar uma estrutura completamente brasileira na Europa para disputar com os melhores do mundo. Não só os pilotos como engenheiros, mecânicos, donos, patrocinadores... São todos brasileiros. Montaram estrutura que hoje é Brasil-Portugal, os mecânicos continuam indo e voltando, mas com oficina e logística lá. Temos feito grandes corridas”, disse Cacá Bueno com exclusividade ao Diário.

Entretanto, a parceria entre os brasileiros e a BMW pode estar com os dias contados. Em 2016, existe a chance de o time migrar para outra fornecedora na disputa do Mundial. Segundo o piloto, tal situação é fundamental para que o time possa brigar pelo título de igual para igual. “Para brigar pelo título falta um pouco. Acho que é carro. O Hermann vem discutindo para a gente trocar a BMW por outra montadora que nos dê mais atenção, suporte e apoio, que nos trate como equipe de fábrica e não privada, que é nosso caso hoje. E acho que vem novidade boa por aí. Vamos ter carro mais competitivo no ano que vem, podendo brigar pelo título”, concluiu Cacá Bueno.

No treino pré-qualificatório de ontem, o piloto brasileiro terminou na 17ª posição.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;