Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Fluminense goleia Palmeiras no Palestra Itália


Renata Garcia
Do Diário OnLine

08/11/2001 | 01:07


Em uma partida conturbada, o Fluminense goleou o Palmeiras por 6 a 2 no Palestra Itália, pelo Campeonato Brasileiro. Priorizando a defesa, com três zagueiros, seis jogadores no meio-campo e apenas um atacante, a equipe de Márcio Araújo não conseguiu conter a onda de gols da equipe adversária.

O Palmeiras iniciou a partida em um ritmo acelerado. O placar foi aberto aos três minutos iniciais, em um cruzamento de Muñoz. O zagueiro Marcão tentou cortar e acabou marcando contra.

O Verdão conseguiu manter o ritmo até os 15 minutos do primeiro tempo. A partir daí, o time carioca assumiu o controle da partida. O Fluminense abriu o placar aos 16 minutos com Roger, em uma cobrança de escanteio pela direita. Noventa segundos depois, Sidney desempatou para o time do Rio de Janeiro.

O Fluminense não deu tempo para o Palmeiras se reabilitar. Aos 20 minutos do primeiro tempo, o lateral Paulo César deixou Magno Alves sozinho dentro da área para marcar o terceiro. Ainda na primeira etapa, Roni completou de cabeça um cruzamento de esquerda e ampliou para o Fluminense.

A partida recheada de gols esquentou a cabeça dos jogadores. Galeano e Fernando Diniz discutiram em pleno gramado. O jogador palmeirense, nervoso com o resultado até aquele momento, acertou uma cabeçada no fluminense. O árbitro da partida, Heber Roberto Lopes, expulsou os dois do jogo. Mesmo fora de campo, os atletas continuaram discutindo e outros jogadores acabaram se envolvendo na briga.

Apesar da confusão, o Fluminense não se desconcentrou. Antes do término do primeiro tempo, Alexandre fez pênalti sobre Flávio e Roger marcou.

Em meio a protestos da torcida, o Palmeiras tentou mostrar mais garra no segundo tempo. No entanto, Magno Alves recebeu livre na marca do pênalti e na saída de Sérgio marcou mais um para a equipe carioca.

O time de Márcio Araújo acordou tarde demais. Aos 36 minutos, em uma cobrança de falta, Pedrinho fez o segundo para a revoltada torcida palmeirense.

Com o resultado, o Palmeiras, com 35 pontos, vê ameaçada sua classificação à segunda fase. Já o Fluminense, com 41, briga pela liderança do Campeonato Brasileiro.

A situação de Márcio Araújo pode se complicar ainda mais. Neste domingo, o time paulista enfrenta o Grêmio, terceiro na tabela do campeonato, em Porto Alegre. No dia 15 será a vez de enfrentar o Atlético-MG, quinto lugar na competição, em Belo Horizonte. O Fluminense joga contra o Internacional, no próximo sábado, no Rio de Janeiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fluminense goleia Palmeiras no Palestra Itália

Renata Garcia
Do Diário OnLine

08/11/2001 | 01:07


Em uma partida conturbada, o Fluminense goleou o Palmeiras por 6 a 2 no Palestra Itália, pelo Campeonato Brasileiro. Priorizando a defesa, com três zagueiros, seis jogadores no meio-campo e apenas um atacante, a equipe de Márcio Araújo não conseguiu conter a onda de gols da equipe adversária.

O Palmeiras iniciou a partida em um ritmo acelerado. O placar foi aberto aos três minutos iniciais, em um cruzamento de Muñoz. O zagueiro Marcão tentou cortar e acabou marcando contra.

O Verdão conseguiu manter o ritmo até os 15 minutos do primeiro tempo. A partir daí, o time carioca assumiu o controle da partida. O Fluminense abriu o placar aos 16 minutos com Roger, em uma cobrança de escanteio pela direita. Noventa segundos depois, Sidney desempatou para o time do Rio de Janeiro.

O Fluminense não deu tempo para o Palmeiras se reabilitar. Aos 20 minutos do primeiro tempo, o lateral Paulo César deixou Magno Alves sozinho dentro da área para marcar o terceiro. Ainda na primeira etapa, Roni completou de cabeça um cruzamento de esquerda e ampliou para o Fluminense.

A partida recheada de gols esquentou a cabeça dos jogadores. Galeano e Fernando Diniz discutiram em pleno gramado. O jogador palmeirense, nervoso com o resultado até aquele momento, acertou uma cabeçada no fluminense. O árbitro da partida, Heber Roberto Lopes, expulsou os dois do jogo. Mesmo fora de campo, os atletas continuaram discutindo e outros jogadores acabaram se envolvendo na briga.

Apesar da confusão, o Fluminense não se desconcentrou. Antes do término do primeiro tempo, Alexandre fez pênalti sobre Flávio e Roger marcou.

Em meio a protestos da torcida, o Palmeiras tentou mostrar mais garra no segundo tempo. No entanto, Magno Alves recebeu livre na marca do pênalti e na saída de Sérgio marcou mais um para a equipe carioca.

O time de Márcio Araújo acordou tarde demais. Aos 36 minutos, em uma cobrança de falta, Pedrinho fez o segundo para a revoltada torcida palmeirense.

Com o resultado, o Palmeiras, com 35 pontos, vê ameaçada sua classificação à segunda fase. Já o Fluminense, com 41, briga pela liderança do Campeonato Brasileiro.

A situação de Márcio Araújo pode se complicar ainda mais. Neste domingo, o time paulista enfrenta o Grêmio, terceiro na tabela do campeonato, em Porto Alegre. No dia 15 será a vez de enfrentar o Atlético-MG, quinto lugar na competição, em Belo Horizonte. O Fluminense joga contra o Internacional, no próximo sábado, no Rio de Janeiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;