Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sao Paulo vai usar pressao psicológica contra o Santos


Do Diário do Grande ABC

11/06/2000 | 19:23


Após vencer a primeira partida da final do Campeonato Paulista e aumentar ainda mais sua vantagem sobre o Santos, a comissao técnica sao-paulina utilizou o discurso da pressao psicológica para intimidar o adversário na segunda e decisiva partida, domingo, no Morumbi.

"O Santos deve arriscar tudo; por isso precisamos manter a tranqüilidade, deixando a responsabilidade em cima deles", disse o técnico Levir Culpi. Com a vitória de 1 a 0 no sábado, o Sao Paulo pode perder por um gol de diferença para sagrar-se campeao.

Para o zagueiro Rogério Pinheiro, um dos melhores em campo, a defesa sao-paulina vai sofrer uma pressao ainda maior na segunda partida. Mas, segundo ele, isto nao deverá modificar o sistema defensivo da equipe. "A defesa será o setor que mais deverá sofrer na próxima partida; mas os volantes vêm dando uma proteçao muito boa e, no jogo de sábado, a bola raramente chegou à nossa zaga com real perigo", observou.

Ele lembrou que o time do Sao Paulo nao sofreu gols nas duas últimas partidas, quando venceu o Corinthians por 2 a 0 na semifinal e superou o Santos por 1 a 0 no primeiro jogo da final.

Na opiniao do meia Raí, que aos 35 anos nao mostrou sinais de cansaço, e colaborou com o time em todos os setores, o preparo físico vem sendo um dos fatores fundamentais para as últimas vitórias. "Teremos de correr muito para mantermos o título, mas o preparador físico Carlinhos Neves está fazendo um grande trabalho." Raí garantiu que a idade neste momento decisivo em nada altera o seu rendimento. "Estou vendendo saúde."

Ainda empolgado com a vitória, o zagueiro Edmílson resumiu o pensamento do grupo nesta final. "Nao podemos ser hipócritas e dizer que o título nao ficou mais perto." Para ele, o volante santista Anderson recebeu o cartao vermelho para forçar um julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) e nao ficar de fora da decisao. Esta opiniao é em parte compartilhada pelo técnico Levir Culpi. "Nao há dúvidas de que o Santos vai utilizar todas as brechas do regulamento."

Autor do gol da vitória, o atacante França, artilheiro do campeonato com 18 gols, destacou que os aplausos da torcida no fim da partida serviram para motivá-lo ainda mais para o próximo jogo. "É bom ouvir os torcedores gritarem seu nome; tenho a sensaçao do dever cumprido." Ele ressaltou, no entanto, que sua missao ainda nao foi concluída. "Preciso aproveitar meu ótimo momento para ajudar o Sao Paulo a conquistar o título."

A satisfaçao do meia Denílson com a vitória era tao grande como a de qualquer outro jogador do time. Depois de sagrar-se campeao paulista em 98, ele deixou o Sao Paulo para defender o Real Betis, da Espanha, mas admite voltar ao time que o revelou. "No Sao Paulo me sinto em casa."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;