Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aidan: com PSDB no 1º turno, eleição seria diferente


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

25/10/2012 | 07:00


Candidato à reeleição, o prefeito de Santo André, Aidan Ravin (PTB), assinalou ontem que o processo eleitoral seria "muito diferente", caso o acordo com o PSDB fosse viabilizado desde o primeiro turno. Antes das convenções partidárias, os diretórios do tucanato municipal e estadual deram aval para fechar aliança com o petebista. A quebra do pacto em relação à abertura do posto de vice inviabilizou a parceria. Com isso, o PSDB preferiu sair da órbita governista e ser vice do prefeiturável Raimundo Salles (PDT), terceiro colocado nas urnas.

A declaração de Aidan se deu em meio ao apoio ontem do secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas (PSDB), que caminhou na Rua Martim Francisco e fez carreata ao lado do petebista. A adesão tucana está ativa na reta final da campanha na tentativa de impedir o retorno do PT ao Paço. "Não sei se poderia falar em liquidar no primeiro turno, mas certamente seria diferente do que foi. Ia ter outra base, outro direcionamento", discorreu Aidan.

O prefeito reiterou que não foi possível a aliança desde o primeiro momento por não ter coligação política adequada. "Agora, sim, estamos construindo. Faremos ampliação do projeto com o governo do Estado, o que mostra que estamos muito próximos."

Por outro lado, Bruno Covas preferiu não entrar no mérito do peso do afastamento dos partidos primeiro turno , enfatizando que agora não é momento para tratar de hipóteses. "Nunca vamos saber. Importante é que atualmente estamos juntos e esperamos contar com o apoio da população. Dizer ‘sim' a Santo André e ‘não' ao Mensalão", avaliou, completando que cabe ao eleitorado confrontar a história de Aidan com a do adversário, Carlos Grana (PT).

Bruno Covas foi exaltado na atividade de rua por ser "bom de voto", disse Aidan. Na eleição de 2010, ele foi reeleito deputado estadual - hoje licenciado - com 239 mil sufrágios, líder de votos entre candidatos à Assembleia. O tucano, que antecede o desembarque hoje do governador Geraldo Alckmin (PSDB), sustentou que Aidan é a "melhor alternativa para dar continuidade à parceria estabelecida com o Estado". "Precisamos continuar essa união."

 

Secretário garante liberação técnica e não eleitoral

Secretário estadual, Bruno Covas garantiu ontem que a autorização da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) para o início das obras de ampliação do aterro sanitário municipal de Santo André é estritamente técnica, descartando qualquer envolvimento com o processo eleitoral.

O documento autoriza que área dentro do aterro seja adequada para receber resíduos úmidos, tornando o local capaz de armazenar o lixo por mais nove anos.

Referindo-se aos anos eleitorais, Bruno sustentou que, se a Cetesb parar de trabalhar em anos pares, de eleições, acarretará em dificuldade no Estado porque nada andaria. "O processo não é de agora e não existe relação com a eleição", disse, ao salientar que a Prefeitura apresentou projeto e foi analisada a viabilidade ambiental para dar o parecer. "Os técnicos são capacitados e só assinam pessoalmente em total acordo com a legislação."

O prefeito Aidan Ravin considerou que, por um erro no passado, Santo André está com dificuldade em buscar a licença. "Porque, se o outro partido (PT) tivesse feito essa lição de casa, não teríamos essa situação, não havia esse problema." O petebista avaliou que, mesmo agora, a liberação vai gerar em grande economia para novos investimentos. "Sobra para obra na cidade."

A Prefeitura é obrigada a pagar pelo transporte e despejo do lixo em outros espaços particulares. O custo do processo varia entre R$ 2,5 milhões a R$ 3 milhões mensais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aidan: com PSDB no 1º turno, eleição seria diferente

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

25/10/2012 | 07:00


Candidato à reeleição, o prefeito de Santo André, Aidan Ravin (PTB), assinalou ontem que o processo eleitoral seria "muito diferente", caso o acordo com o PSDB fosse viabilizado desde o primeiro turno. Antes das convenções partidárias, os diretórios do tucanato municipal e estadual deram aval para fechar aliança com o petebista. A quebra do pacto em relação à abertura do posto de vice inviabilizou a parceria. Com isso, o PSDB preferiu sair da órbita governista e ser vice do prefeiturável Raimundo Salles (PDT), terceiro colocado nas urnas.

A declaração de Aidan se deu em meio ao apoio ontem do secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas (PSDB), que caminhou na Rua Martim Francisco e fez carreata ao lado do petebista. A adesão tucana está ativa na reta final da campanha na tentativa de impedir o retorno do PT ao Paço. "Não sei se poderia falar em liquidar no primeiro turno, mas certamente seria diferente do que foi. Ia ter outra base, outro direcionamento", discorreu Aidan.

O prefeito reiterou que não foi possível a aliança desde o primeiro momento por não ter coligação política adequada. "Agora, sim, estamos construindo. Faremos ampliação do projeto com o governo do Estado, o que mostra que estamos muito próximos."

Por outro lado, Bruno Covas preferiu não entrar no mérito do peso do afastamento dos partidos primeiro turno , enfatizando que agora não é momento para tratar de hipóteses. "Nunca vamos saber. Importante é que atualmente estamos juntos e esperamos contar com o apoio da população. Dizer ‘sim' a Santo André e ‘não' ao Mensalão", avaliou, completando que cabe ao eleitorado confrontar a história de Aidan com a do adversário, Carlos Grana (PT).

Bruno Covas foi exaltado na atividade de rua por ser "bom de voto", disse Aidan. Na eleição de 2010, ele foi reeleito deputado estadual - hoje licenciado - com 239 mil sufrágios, líder de votos entre candidatos à Assembleia. O tucano, que antecede o desembarque hoje do governador Geraldo Alckmin (PSDB), sustentou que Aidan é a "melhor alternativa para dar continuidade à parceria estabelecida com o Estado". "Precisamos continuar essa união."

 

Secretário garante liberação técnica e não eleitoral

Secretário estadual, Bruno Covas garantiu ontem que a autorização da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) para o início das obras de ampliação do aterro sanitário municipal de Santo André é estritamente técnica, descartando qualquer envolvimento com o processo eleitoral.

O documento autoriza que área dentro do aterro seja adequada para receber resíduos úmidos, tornando o local capaz de armazenar o lixo por mais nove anos.

Referindo-se aos anos eleitorais, Bruno sustentou que, se a Cetesb parar de trabalhar em anos pares, de eleições, acarretará em dificuldade no Estado porque nada andaria. "O processo não é de agora e não existe relação com a eleição", disse, ao salientar que a Prefeitura apresentou projeto e foi analisada a viabilidade ambiental para dar o parecer. "Os técnicos são capacitados e só assinam pessoalmente em total acordo com a legislação."

O prefeito Aidan Ravin considerou que, por um erro no passado, Santo André está com dificuldade em buscar a licença. "Porque, se o outro partido (PT) tivesse feito essa lição de casa, não teríamos essa situação, não havia esse problema." O petebista avaliou que, mesmo agora, a liberação vai gerar em grande economia para novos investimentos. "Sobra para obra na cidade."

A Prefeitura é obrigada a pagar pelo transporte e despejo do lixo em outros espaços particulares. O custo do processo varia entre R$ 2,5 milhões a R$ 3 milhões mensais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;