Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Motorista volta a ter dificuldades na Rio-Santos



28/12/2014 | 08:28


Os motoristas voltaram a enfrentar lentidão no litoral norte ontem. A pior situação era da Rio-Santos, em São Sebastião, onde apenas uma das faixas estava liberada no km 147, por causa de rachaduras provocadas pelas chuvas da semana passada no sentido Bertioga-São Sebastião.

O trecho ficou fechado por três dias, até anteontem, quando o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) começou a operação Pare-Siga, com a ajuda da Polícia Rodoviária Federal, liberando o tráfego apenas para veículos leves, entre as Praias de Toque-Toque Pequeno e Toque-Toque Grande. O deslocamento estava sendo feito com comboios. A recuperação do trecho deve durar meses e, portanto, a operação vai durar todo o verão. Para quem segue para a região, a Tamoios e a Mogi-Bertioga são as melhores opções para evitar atrasos.

Já o excesso de veículos fez os motoristas enfrentarem lentidão em outras estradas que dão acesso aos litorais norte e sul. Na Mogi-Bertioga, por volta das 12h30 de ontem, havia 24 quilômetros de lentidão. A viagem entre Mogi das Cruzes, na Grande SP, e o litoral levava quatro horas - em dias normais a descida leva pouco mais de uma hora. Por volta das 16h30, a situação ainda era complicada.

Pela manhã, na Rodovia dos Tamoios, que liga o Vale do Paraíba ao litoral norte, o tráfego também foi intenso. O trecho entre Caraguatatuba e Ubatuba, na Rio-Santos, normalmente feito em meia hora, levava três horas.

Baixada Santista. Já quem deixou para a manhã de ontem a viagem rumo ao litoral sul enfrentou lentidão no Sistema Anchieta-Imigrantes, que ao meio-dia registrava um total de 18 quilômetros de trânsito, de acordo com a concessionária Ecovias. Até as 11 horas, 427 mil veículos já haviam cruzado os guichês de pedágio da Ecovias.

Os maiores problemas foram registrados na descida da serra. Às 15 horas, porém, a situação se normalizou em todo o sistema.

A expectativa da empresa é de que entre 450 mil e 620 mil carros desçam a serra para passar o réveillon na praia. A concessionária preparou um esquema especial para a subida, hoje, a partir das 17 horas, para aliviar a viagem de volta dos motoristas que só passaram o Natal no litoral. As duas pistas da Imigrantes e mais duas faixas da Anchieta poderão ser usadas para subir a serra. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Motorista volta a ter dificuldades na Rio-Santos


28/12/2014 | 08:28


Os motoristas voltaram a enfrentar lentidão no litoral norte ontem. A pior situação era da Rio-Santos, em São Sebastião, onde apenas uma das faixas estava liberada no km 147, por causa de rachaduras provocadas pelas chuvas da semana passada no sentido Bertioga-São Sebastião.

O trecho ficou fechado por três dias, até anteontem, quando o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) começou a operação Pare-Siga, com a ajuda da Polícia Rodoviária Federal, liberando o tráfego apenas para veículos leves, entre as Praias de Toque-Toque Pequeno e Toque-Toque Grande. O deslocamento estava sendo feito com comboios. A recuperação do trecho deve durar meses e, portanto, a operação vai durar todo o verão. Para quem segue para a região, a Tamoios e a Mogi-Bertioga são as melhores opções para evitar atrasos.

Já o excesso de veículos fez os motoristas enfrentarem lentidão em outras estradas que dão acesso aos litorais norte e sul. Na Mogi-Bertioga, por volta das 12h30 de ontem, havia 24 quilômetros de lentidão. A viagem entre Mogi das Cruzes, na Grande SP, e o litoral levava quatro horas - em dias normais a descida leva pouco mais de uma hora. Por volta das 16h30, a situação ainda era complicada.

Pela manhã, na Rodovia dos Tamoios, que liga o Vale do Paraíba ao litoral norte, o tráfego também foi intenso. O trecho entre Caraguatatuba e Ubatuba, na Rio-Santos, normalmente feito em meia hora, levava três horas.

Baixada Santista. Já quem deixou para a manhã de ontem a viagem rumo ao litoral sul enfrentou lentidão no Sistema Anchieta-Imigrantes, que ao meio-dia registrava um total de 18 quilômetros de trânsito, de acordo com a concessionária Ecovias. Até as 11 horas, 427 mil veículos já haviam cruzado os guichês de pedágio da Ecovias.

Os maiores problemas foram registrados na descida da serra. Às 15 horas, porém, a situação se normalizou em todo o sistema.

A expectativa da empresa é de que entre 450 mil e 620 mil carros desçam a serra para passar o réveillon na praia. A concessionária preparou um esquema especial para a subida, hoje, a partir das 17 horas, para aliviar a viagem de volta dos motoristas que só passaram o Natal no litoral. As duas pistas da Imigrantes e mais duas faixas da Anchieta poderão ser usadas para subir a serra. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;