Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Cassação de vice-prefeita será derrubada por governistas

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aliados de Lauro Michels recuam da decisão e devem manter Silvana Guarnieri no cargo


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

21/11/2014 | 07:00


O bloco de sustentação ao governo Lauro Michels (PV), de Diadema, deve emitir até o fim deste mês relatório favorável à manutenção do mandato da vice-prefeita Silvana Guarnieri (PTB), anulando assim documento do Ministério Público que recomenda a cassação da petebista, sob acusação de crime de improbidade administrativa.

A afirmação foi feita pelo oposicionista e presidente da comissão, Ronaldo Lacerda (PT), garantindo que a decisão partiu do chefe do Executivo, motivado por questão política. “O prefeito sempre faz isso. Toma uma decisão, vê que se equivocou e depois tenta consertar. Ele tinha a preocupação que ela fosse bem na eleição e incentivou que a cassação seguisse. No entanto, diante do pífio resultado obtido pela Silvana, ele agora percebeu que não é mais necessário e pediu que barrássemos”, atacou o petista. Na eleição de outubro, contrariando a vontade de Lauro, Silvana se candidatou a deputada federal, mas conquistou apenas 1.395 votos.

Segundo Lacerda, a queda da vice-prefeita neste momento poderia respingar negativamente na projeção do verde para a captação de votos à sua reeleição, em eleição que ocorrerá em 2016. Contudo, enfatizou que vai trabalhar para validar o documento que pede a cassação. “A vice-prefeita não conseguiu reunir explicações sólidas sobre sua inocência neste processo, não convencendo inclusive esta Casa”, complementou o petista, afirmando que relatório paralelo será apresentado nos próximos dias pelo vereador José Zito da Silva, o Zezito (PR), relator da CPI.

Indagado, o republicano despistou sobre a elaboração de documento à parte. Entretanto, garantiu que as investigações do MP sobre o caso deverão dar o norte para a continuidade dos trabalhos. “O MP está verificando todo o processo e cabe agora a nós aguardarmos. Qualquer atitude agora seria equívoco e nós também não temos o poder de investigação.”

Aberta no início do ano, a CPI, que teve o vereador Luiz Paulo Salgado (PR) como relator, concluiu que Silvana cometeu crime de improbidade administrativa por assinar contrato com empresa urbana Terra Clean, que prestou serviços à prefeitura de Palmas, no Tocantins. Admissão foi feita em 2013, quando a petebista já acumulava o cargo de vice-prefeita e secretária de Assistência Social em Diadema. A LOM (Lei Orgânica Municipal) exige empenho exclusivo de secretários nos cargos da administração pública. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cassação de vice-prefeita será derrubada por governistas

Aliados de Lauro Michels recuam da decisão e devem manter Silvana Guarnieri no cargo

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

21/11/2014 | 07:00


O bloco de sustentação ao governo Lauro Michels (PV), de Diadema, deve emitir até o fim deste mês relatório favorável à manutenção do mandato da vice-prefeita Silvana Guarnieri (PTB), anulando assim documento do Ministério Público que recomenda a cassação da petebista, sob acusação de crime de improbidade administrativa.

A afirmação foi feita pelo oposicionista e presidente da comissão, Ronaldo Lacerda (PT), garantindo que a decisão partiu do chefe do Executivo, motivado por questão política. “O prefeito sempre faz isso. Toma uma decisão, vê que se equivocou e depois tenta consertar. Ele tinha a preocupação que ela fosse bem na eleição e incentivou que a cassação seguisse. No entanto, diante do pífio resultado obtido pela Silvana, ele agora percebeu que não é mais necessário e pediu que barrássemos”, atacou o petista. Na eleição de outubro, contrariando a vontade de Lauro, Silvana se candidatou a deputada federal, mas conquistou apenas 1.395 votos.

Segundo Lacerda, a queda da vice-prefeita neste momento poderia respingar negativamente na projeção do verde para a captação de votos à sua reeleição, em eleição que ocorrerá em 2016. Contudo, enfatizou que vai trabalhar para validar o documento que pede a cassação. “A vice-prefeita não conseguiu reunir explicações sólidas sobre sua inocência neste processo, não convencendo inclusive esta Casa”, complementou o petista, afirmando que relatório paralelo será apresentado nos próximos dias pelo vereador José Zito da Silva, o Zezito (PR), relator da CPI.

Indagado, o republicano despistou sobre a elaboração de documento à parte. Entretanto, garantiu que as investigações do MP sobre o caso deverão dar o norte para a continuidade dos trabalhos. “O MP está verificando todo o processo e cabe agora a nós aguardarmos. Qualquer atitude agora seria equívoco e nós também não temos o poder de investigação.”

Aberta no início do ano, a CPI, que teve o vereador Luiz Paulo Salgado (PR) como relator, concluiu que Silvana cometeu crime de improbidade administrativa por assinar contrato com empresa urbana Terra Clean, que prestou serviços à prefeitura de Palmas, no Tocantins. Admissão foi feita em 2013, quando a petebista já acumulava o cargo de vice-prefeita e secretária de Assistência Social em Diadema. A LOM (Lei Orgânica Municipal) exige empenho exclusivo de secretários nos cargos da administração pública. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;