Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Azarão, PSB projeta captação de votos definidos a Dourado

Orlando Filho/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sigla garante estar na disputa pela presidência da Câmara de Diadema e revela conversas individuais para derrotar governo


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

21/11/2014 | 07:00


Mesmo com a iminente vitória de José Dourado (PSDB) na eleição de dezembro, pelo cargo máximo na Câmara de Diadema, a bancada do PSB, formada pelos parlamentares Vaguinho do Conselho e Célio Boi, mantém candidatura e promete endurecer disputa.

Escolhido pelo prefeito Lauro Michels (PV), Zé Dourado, que exerce a função de líder do governo, consolidou seu provável triunfo ao anunciar anteontem o apoio formal do PRB, dos vereadores João Gomes e Ricardo Yoshio, que atuavam de forma independente. Segundo o tucano, dos 21 votos possíveis na Casa, 13 estão assegurados. Ficam de fora da conta os seis votos do PT – único bloco de oposição declarado – e os dois do PSB.

De acordo com os socialistas, a estratégia nos próximos dias é captar voto em conversa com cada vereador. “Firmamos importantes diálogos com alguns vereadores que não irão votar com suas legendas. Um deles foi o PRB. E o outro é o PR (a sigla é representada por Luiz Paulo Salgado, Reinaldo Meira, Talabi Fahel e José Zito da Silva, o Zezito). Acredito que nos próximos dias vamos reverter essa situação”, argumentou Vaguinho, considerando que reunião partidária na terça-feira deverá consolidar o posicionamento da legenda.

Candidato a encabeçar a chapa socialista ao pleito, Célio Boi vislumbrou a vitória, destacando entender que há “cortinas de fumaça” nas apresentações dos apoios. “Faz parte do jogo político esse tipo de estratégia. Cada um busca costurar melhor cenário. Eleições na Câmara são assim, resolvidas minutos antes da escolha. Penso que desta vez não será diferente. Muitos ainda não definiram seus apoios, independentemente de seu partido”, observou.

Pelos corredores do Legislativo, ventila-se que alguns parlamentares estão descontentes pelo pouco espaço no governo Lauro Michels e cogitam destinar seu voto a Célio Boi. Mesmo declarado governista, o PSB tem a seu favor os votos do bloco petista, fato que o credencia como único a fazer frente à candidatura de Dourado.
“Não existe racha com o Executivo. Vamos continuar trabalhando para que os melhores projetos sejam aprovados. No entanto, eleição na Câmara é um mundo distante da Prefeitura. As coisas precisam ser acertadas de maneira específica. A democracia nos permite isso”, complementou Célio Boi.

Para Dourado, a composição da chapa do PSB é encarada de maneira natural. Porém, ele reforça que vai buscar o diálogo pela adesão. “O jogo democrático é desta forma. Quem entende que pode se candidatar tem o direito de buscar de todas as formas apoios. E é o que eu farei. Tentarei a aliança com o PSB”, pontuou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Azarão, PSB projeta captação de votos definidos a Dourado

Sigla garante estar na disputa pela presidência da Câmara de Diadema e revela conversas individuais para derrotar governo

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

21/11/2014 | 07:00


Mesmo com a iminente vitória de José Dourado (PSDB) na eleição de dezembro, pelo cargo máximo na Câmara de Diadema, a bancada do PSB, formada pelos parlamentares Vaguinho do Conselho e Célio Boi, mantém candidatura e promete endurecer disputa.

Escolhido pelo prefeito Lauro Michels (PV), Zé Dourado, que exerce a função de líder do governo, consolidou seu provável triunfo ao anunciar anteontem o apoio formal do PRB, dos vereadores João Gomes e Ricardo Yoshio, que atuavam de forma independente. Segundo o tucano, dos 21 votos possíveis na Casa, 13 estão assegurados. Ficam de fora da conta os seis votos do PT – único bloco de oposição declarado – e os dois do PSB.

De acordo com os socialistas, a estratégia nos próximos dias é captar voto em conversa com cada vereador. “Firmamos importantes diálogos com alguns vereadores que não irão votar com suas legendas. Um deles foi o PRB. E o outro é o PR (a sigla é representada por Luiz Paulo Salgado, Reinaldo Meira, Talabi Fahel e José Zito da Silva, o Zezito). Acredito que nos próximos dias vamos reverter essa situação”, argumentou Vaguinho, considerando que reunião partidária na terça-feira deverá consolidar o posicionamento da legenda.

Candidato a encabeçar a chapa socialista ao pleito, Célio Boi vislumbrou a vitória, destacando entender que há “cortinas de fumaça” nas apresentações dos apoios. “Faz parte do jogo político esse tipo de estratégia. Cada um busca costurar melhor cenário. Eleições na Câmara são assim, resolvidas minutos antes da escolha. Penso que desta vez não será diferente. Muitos ainda não definiram seus apoios, independentemente de seu partido”, observou.

Pelos corredores do Legislativo, ventila-se que alguns parlamentares estão descontentes pelo pouco espaço no governo Lauro Michels e cogitam destinar seu voto a Célio Boi. Mesmo declarado governista, o PSB tem a seu favor os votos do bloco petista, fato que o credencia como único a fazer frente à candidatura de Dourado.
“Não existe racha com o Executivo. Vamos continuar trabalhando para que os melhores projetos sejam aprovados. No entanto, eleição na Câmara é um mundo distante da Prefeitura. As coisas precisam ser acertadas de maneira específica. A democracia nos permite isso”, complementou Célio Boi.

Para Dourado, a composição da chapa do PSB é encarada de maneira natural. Porém, ele reforça que vai buscar o diálogo pela adesão. “O jogo democrático é desta forma. Quem entende que pode se candidatar tem o direito de buscar de todas as formas apoios. E é o que eu farei. Tentarei a aliança com o PSB”, pontuou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;