Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Após alerta sobre aglomerações, candidatos do Rio investem em agendas virtuais



27/09/2020 | 19:05


Os candidatos do Rio de Janeiro iniciaram neste domingo, 27, a campanha para as eleições 2020, investindo no apelo virtual, após o alerta das autoridades eleitorais sobre a proibição a aglomerações em meio à pandemia do novo coronavírus.

A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE-RJ) expediu neste sábado, 26, uma recomendação aos diretórios dos partidos sobre a necessidade de que os atos da campanha eleitoral de 2020 no Estado cumpram as normas sanitárias. Candidatos e partidos foram incumbidos de orientar os colaboradores a evitar aglomerações, respeitar a capacidade máxima de ocupação dos locais visitados e dar preferência a organizar atos em espaços amplos e abertos. Segundo o MP, o não cumprimento das regras pelos partidos pode configurar crime de "infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa".

O primeiro ato da campanha do ex-prefeito Eduardo Paes, candidato do Democratas (DEM) à Prefeitura do Rio, foi a assinatura de uma carta de compromisso com lideranças comunitárias de favelas do Rio, pela manhã, no Morro do Adeus, na zona norte do Rio. O lançamento oficial da campanha de Paes ocorrerá via plataformas digitais, no fim do dia, quando apresentará propostas do seu plano de governo para a cidade.

A deputada federal e ex-governadora Benedita da Silva, que concorre ao cargo de prefeita do Rio pelo PT, deu início à campanha numa reunião com lideranças comunitárias no Morro do Vidigal, na zona sul da cidade.

A deputada estadual Martha Rocha (PDT) publicou em suas redes sociais uma apresentação da candidatura à prefeitura, ao lado do vice da chapa, Anderson Quack. Martha defendeu o turismo como geração de empregos e receitas para a cidade do Rio.

A deputada federal Clarissa Garotinho, do Pros, também usou suas redes sociais para apresentar seu vice na chapa, o ator e radialista Jorge Coutinho. A candidata Suêd Haidar, do Partido da Mulher Brasileira (PMB), faria a apresentação oficial de sua candidatura também pelas redes sociais, com transmissão direto de sua casa.

O atual prefeito, Marcelo Crivella, do partido Republicanos, não tinha agenda oficial neste domingo, segundo sua assessoria de imprensa. Crivella teve a candidatura à reeleição registrada pelo Republicanos, mas o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) confirmou na última quinta-feira, 24, sua inegilibilidade, com base em duas ações que o acusavam de abuso de poder e prática de conduta vedada. Crivella já anunciou que recorrerá da decisão.

O TRE afirma que o prefeito já está inapto para a disputa deste ano, enquanto a defesa acredita que é possível concorrer enquanto recorre. A conta oficial do prefeito no Twitter trazia neste domingo como foto de perfil uma propaganda eleitoral, com o número de votação da chapa, com Crivella posando ao lado da sua candidata a vice, a tenente-coronel Andréa Firmo, acompanhados do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na quinta-feira, Bolsonaro disse que participaria da campanha em três cidades - São Paulo, Santos e Manaus - e não citou o Rio

Caminhada cancelada

O diretório municipal do Partido Novo cancelou a caminhada programada em Copacabana prevista para este domingo, que acabou substituída por um lançamento virtual da campanha de seus candidatos às eleições municipais.

A largada seria transmitida nas redes sociais do partido e do candidato a prefeito, Fred Luz, com a participação de sua vice, Giselle Gomes, dos deputados estaduais e federais e de todos os 34 candidatos a vereador.

O ex-presidente do Flamengo Eduardo Bandeira de Mello, candidato à prefeitura pelo partido Rede, esteve nos arredores do estádio do Maracanã, na zona norte da cidade, ao lado da vice na chapa, a ex-vereadora Andrea Gouvêa Vieira.

O candidato Luiz Lima, do PSL, começou a campanha pela Prefeitura do Rio no calçadão de Campo Grande, na zona oeste. Apesar das orientações oficiais sobre o respeito às medidas de contenção da disseminação do novo coronavírus, algumas pessoas que acompanharam o candidato dispensaram o uso de máscaras em diferentes agendas do dia, que incluiu uma visita a um condomínio do programa Minha Casa Minha Vida, onde ouviu demandas de moradores de habitações populares da região.

A candidata do PSOL, Renata Souza, escolheu o monumento do Cais do Valongo, na Saúde, bairro da região central do Rio, para a primeira agenda oficial. Respeitando as recomendações de distanciamento social e uso de máscaras, Renata discursou para companheiros de partido e candidatos a vereador.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após alerta sobre aglomerações, candidatos do Rio investem em agendas virtuais


27/09/2020 | 19:05


Os candidatos do Rio de Janeiro iniciaram neste domingo, 27, a campanha para as eleições 2020, investindo no apelo virtual, após o alerta das autoridades eleitorais sobre a proibição a aglomerações em meio à pandemia do novo coronavírus.

A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE-RJ) expediu neste sábado, 26, uma recomendação aos diretórios dos partidos sobre a necessidade de que os atos da campanha eleitoral de 2020 no Estado cumpram as normas sanitárias. Candidatos e partidos foram incumbidos de orientar os colaboradores a evitar aglomerações, respeitar a capacidade máxima de ocupação dos locais visitados e dar preferência a organizar atos em espaços amplos e abertos. Segundo o MP, o não cumprimento das regras pelos partidos pode configurar crime de "infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa".

O primeiro ato da campanha do ex-prefeito Eduardo Paes, candidato do Democratas (DEM) à Prefeitura do Rio, foi a assinatura de uma carta de compromisso com lideranças comunitárias de favelas do Rio, pela manhã, no Morro do Adeus, na zona norte do Rio. O lançamento oficial da campanha de Paes ocorrerá via plataformas digitais, no fim do dia, quando apresentará propostas do seu plano de governo para a cidade.

A deputada federal e ex-governadora Benedita da Silva, que concorre ao cargo de prefeita do Rio pelo PT, deu início à campanha numa reunião com lideranças comunitárias no Morro do Vidigal, na zona sul da cidade.

A deputada estadual Martha Rocha (PDT) publicou em suas redes sociais uma apresentação da candidatura à prefeitura, ao lado do vice da chapa, Anderson Quack. Martha defendeu o turismo como geração de empregos e receitas para a cidade do Rio.

A deputada federal Clarissa Garotinho, do Pros, também usou suas redes sociais para apresentar seu vice na chapa, o ator e radialista Jorge Coutinho. A candidata Suêd Haidar, do Partido da Mulher Brasileira (PMB), faria a apresentação oficial de sua candidatura também pelas redes sociais, com transmissão direto de sua casa.

O atual prefeito, Marcelo Crivella, do partido Republicanos, não tinha agenda oficial neste domingo, segundo sua assessoria de imprensa. Crivella teve a candidatura à reeleição registrada pelo Republicanos, mas o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) confirmou na última quinta-feira, 24, sua inegilibilidade, com base em duas ações que o acusavam de abuso de poder e prática de conduta vedada. Crivella já anunciou que recorrerá da decisão.

O TRE afirma que o prefeito já está inapto para a disputa deste ano, enquanto a defesa acredita que é possível concorrer enquanto recorre. A conta oficial do prefeito no Twitter trazia neste domingo como foto de perfil uma propaganda eleitoral, com o número de votação da chapa, com Crivella posando ao lado da sua candidata a vice, a tenente-coronel Andréa Firmo, acompanhados do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na quinta-feira, Bolsonaro disse que participaria da campanha em três cidades - São Paulo, Santos e Manaus - e não citou o Rio

Caminhada cancelada

O diretório municipal do Partido Novo cancelou a caminhada programada em Copacabana prevista para este domingo, que acabou substituída por um lançamento virtual da campanha de seus candidatos às eleições municipais.

A largada seria transmitida nas redes sociais do partido e do candidato a prefeito, Fred Luz, com a participação de sua vice, Giselle Gomes, dos deputados estaduais e federais e de todos os 34 candidatos a vereador.

O ex-presidente do Flamengo Eduardo Bandeira de Mello, candidato à prefeitura pelo partido Rede, esteve nos arredores do estádio do Maracanã, na zona norte da cidade, ao lado da vice na chapa, a ex-vereadora Andrea Gouvêa Vieira.

O candidato Luiz Lima, do PSL, começou a campanha pela Prefeitura do Rio no calçadão de Campo Grande, na zona oeste. Apesar das orientações oficiais sobre o respeito às medidas de contenção da disseminação do novo coronavírus, algumas pessoas que acompanharam o candidato dispensaram o uso de máscaras em diferentes agendas do dia, que incluiu uma visita a um condomínio do programa Minha Casa Minha Vida, onde ouviu demandas de moradores de habitações populares da região.

A candidata do PSOL, Renata Souza, escolheu o monumento do Cais do Valongo, na Saúde, bairro da região central do Rio, para a primeira agenda oficial. Respeitando as recomendações de distanciamento social e uso de máscaras, Renata discursou para companheiros de partido e candidatos a vereador.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;