Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 3 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Oferta de vaga cresce 20% no início do ano

Primeiro trimestre é visto como porta de entrada ao mercado para quem procura estágio


Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

20/12/2010 | 07:14


O estudante que não conseguiu entrar em algum programa de estágio em 2010, não deve desanimar. Janeiro, fevereiro e março são os melhores meses para se buscar oportunidade no mercado de trabalho.

Segundo o Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios), no primeiro trimestre do ano a oferta de vagas chega a crescer 20%, em relação aos demais períodos. "Por isso chamamos de ‘temporada de estágio'", afirma Carmen Alonso, gerente de treinamento do núcleo.

Segundo ela, apesar do mercado disponibilizar oportunidades durante todo o ano, é nesta época que as empresas reforçam os quadros de funcionários e efetuam a maior parte das contratações. 

NOVA LEI - As regras que regem o contrato do programa de estágio tiveram mudanças em setembro de 2006. De lá pra cá, as empresas conseguiram se adaptar e, consequentemente, melhorar as condições dos estudantes.

Eduardo Oliveira, superintendente de operações do Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola) explica que, naquele momento, devido a novidade na mudança das regras e o início da crise financeira mundial, as empresas acabaram disponibilizando número menor de vagas para estágio, mas isso foi transitório. "A contratação, seja de efetivos, trainees ou estagiários depende do cenário econômico. Naquele momento, a culpa não era da mudança das regras, mas da crise, que levou inúmeras empresas a demitir funcionários e frear todos os tipos de contratações."

Atualmente, segundo Oliveira, estudantes, instituições de ensino e empresas já absorveram o ‘teor da lei'. "Além disso, estamos vivendo ótima fase econômica. As companhias nunca lucraram tanto. Exemplo é o setor civil, onde faltam profissionais, como engenheiros." 

VANTAGENS - De acordo com Carmen, algumas vantagens foram instituídas para estimular as organizações a contratar estagiários, elas ganharam vantagens como os incentivos sociais e fiscais, não precisando recolher INSS, FGTS, verbas rescisórias e 13º. "Ambas as partes ganham com isso. As regras beneficiam as empresas e estudantes - que passaram a ter maior inserção no mercado de trabalho."

Cresce oportunidades para estudantes

Com estoque estimado em 35 mil vagas até o final de janeiro, o Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola) detecta novidade que pode beneficiar os estudantes interessados em entrar no mercado de trabalho.

"A manutenção do ritmo de crescimento da oferta contraria a tendência tradicional de desaquecimento da oferta de vagas com a proximidade das festas de final de ano, a exemplo da desaceleração que ocorre em vários setores de atividade", analisa Eduardo de Oliveira, superintendente de Operações do Ciee.

Segundo ele avalia, neste ano a forte expansão da economia e a ameaça de apagão de mão de obra qualificada estão levando as empresas a ampliar seus programas de estágio, a ferramenta eficaz para captar, formar e reter talentos.

Das 35 mil vagas de estágio em oferta até o final de janeiro, a capital e polos econômicos do interior paulista concentram cerca da metade. "Esse é um excelente momento para quem quer ingressar no mercado de trabalho em condições vantajosas", afirma Oliveira.

Para aproveitar o excelente momento da oferta, basta o estudante se cadastrar gratuitamente no site www.ciee.org.br, onde também encontra cursos pela internet sobre comportamentos e competências exigidas no ambiente corporativo, além de informações sobre a lei do estágio e sobre as profissões em alta e áreas promissoras; testes vocacionais; transcrição de palestras de consultores renomados, entre outros serviços - todos gratuitos.da Redação



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Oferta de vaga cresce 20% no início do ano

Primeiro trimestre é visto como porta de entrada ao mercado para quem procura estágio

Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

20/12/2010 | 07:14


O estudante que não conseguiu entrar em algum programa de estágio em 2010, não deve desanimar. Janeiro, fevereiro e março são os melhores meses para se buscar oportunidade no mercado de trabalho.

Segundo o Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios), no primeiro trimestre do ano a oferta de vagas chega a crescer 20%, em relação aos demais períodos. "Por isso chamamos de ‘temporada de estágio'", afirma Carmen Alonso, gerente de treinamento do núcleo.

Segundo ela, apesar do mercado disponibilizar oportunidades durante todo o ano, é nesta época que as empresas reforçam os quadros de funcionários e efetuam a maior parte das contratações. 

NOVA LEI - As regras que regem o contrato do programa de estágio tiveram mudanças em setembro de 2006. De lá pra cá, as empresas conseguiram se adaptar e, consequentemente, melhorar as condições dos estudantes.

Eduardo Oliveira, superintendente de operações do Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola) explica que, naquele momento, devido a novidade na mudança das regras e o início da crise financeira mundial, as empresas acabaram disponibilizando número menor de vagas para estágio, mas isso foi transitório. "A contratação, seja de efetivos, trainees ou estagiários depende do cenário econômico. Naquele momento, a culpa não era da mudança das regras, mas da crise, que levou inúmeras empresas a demitir funcionários e frear todos os tipos de contratações."

Atualmente, segundo Oliveira, estudantes, instituições de ensino e empresas já absorveram o ‘teor da lei'. "Além disso, estamos vivendo ótima fase econômica. As companhias nunca lucraram tanto. Exemplo é o setor civil, onde faltam profissionais, como engenheiros." 

VANTAGENS - De acordo com Carmen, algumas vantagens foram instituídas para estimular as organizações a contratar estagiários, elas ganharam vantagens como os incentivos sociais e fiscais, não precisando recolher INSS, FGTS, verbas rescisórias e 13º. "Ambas as partes ganham com isso. As regras beneficiam as empresas e estudantes - que passaram a ter maior inserção no mercado de trabalho."

Cresce oportunidades para estudantes

Com estoque estimado em 35 mil vagas até o final de janeiro, o Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola) detecta novidade que pode beneficiar os estudantes interessados em entrar no mercado de trabalho.

"A manutenção do ritmo de crescimento da oferta contraria a tendência tradicional de desaquecimento da oferta de vagas com a proximidade das festas de final de ano, a exemplo da desaceleração que ocorre em vários setores de atividade", analisa Eduardo de Oliveira, superintendente de Operações do Ciee.

Segundo ele avalia, neste ano a forte expansão da economia e a ameaça de apagão de mão de obra qualificada estão levando as empresas a ampliar seus programas de estágio, a ferramenta eficaz para captar, formar e reter talentos.

Das 35 mil vagas de estágio em oferta até o final de janeiro, a capital e polos econômicos do interior paulista concentram cerca da metade. "Esse é um excelente momento para quem quer ingressar no mercado de trabalho em condições vantajosas", afirma Oliveira.

Para aproveitar o excelente momento da oferta, basta o estudante se cadastrar gratuitamente no site www.ciee.org.br, onde também encontra cursos pela internet sobre comportamentos e competências exigidas no ambiente corporativo, além de informações sobre a lei do estágio e sobre as profissões em alta e áreas promissoras; testes vocacionais; transcrição de palestras de consultores renomados, entre outros serviços - todos gratuitos.da Redação

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;