Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PSB muda discurso e mira vice de Reali em 2012


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

05/12/2010 | 07:11


O PSB de Diadema, que vinha anunciando que teria candidatura própria às eleições municipais de 2012 e romperia com o PT, agora alardeia que a tendência é ocupar a vaga de vice-prefeito na chapa de reeleição de Mário Reali (PT).

Por volta de aproximadamente um mês e meio, o vereador Wagner Feitoza, o Vaguinho (PSB), contando com adesão do correligionário Célio Lucas de Almeida, o Célio Boi, deu declarações de que estaria descontente com o espaço dado pelo PT no governo e ameaçou minar a parceria.

"Não é que a gente (PT e PSB) andou brigado. É que o PSB tem condições de ter uma candidatura própria, assim como muitos partidos de Diadema", disse Vaguinho para justificar o discurso.

Inclusive, o nome do parlamentar tem sido citado nos bastidores do Legislativo como o provável vice. "Não sou vice. O partido é quem terá que indicar", retrucou o socialista.

As duas frentes partidárias foram rivais ferrenhas no passado. Os socialistas sempre caminharam ao lado do PSDB e faziam oposição aos petistas. "Foi difícil para engatar o namoro. Conseguimos. Então ficamos noivos com a parceria no governo. Agora só falta casar. Vamos discutir isso, porque a mulher antes de casar reclama muito do noivo", ilustrou o presidente do PT, Josemundo Dário Queiroz, o Josa.

A parceria entre as legendas abrange planos de ser levada adiante pelo PT, no entanto não é dado como certo que ocuparão a cadeira de vice. "Nós queremos compor com todos os partidos que nos dão governabilidade, temos excelentes nomes para escolher. Esse não será o problema", explicou Josa.

A Secretaria de Defesa Social é comandada por Manoel José da Silva, o Adelson, que também dirige o PSB em Diadema. "O Vaguinho tem descontentamentos do tratamento com a Câmara. Já fui vereador e sei como é, mas ele não disse isso em nome do partido. Ele é um cara bastante partidário, não vai discordar da gente, o que decidirmos dentro do partido ele seguirá", comentou Adelson.

O socialista destacou que o apoio dado ao prefeito tem valido a pena. "Sou realmente o secretário. Tenho toda a autonomia de governar e fazer o que desejo. O PSB está tendo seu espaço de atuação política no Executivo de Diadema", afirmou. Além disso, o vice-prefeito Gilson Menezes se filiou ao PSB após ter sido eleito pelo PSC. "O Gilson é nosso vice e também atua no governo", completou.

Outro contrariado com os petistas, o vereador Célio Boi tem reclamado da falta de atenção dos governistas com as suas reivindicações. "Não quero cargo. O que quero é reconhecimento", reclamou. Sobre o planejamento de alianças, Célio Boi é enfático: "O nosso acordo com o PT é para dar governabilidade ao Mário (Reali), o resto vamos decidir lá na frente. Ainda é cedo", analisou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PSB muda discurso e mira vice de Reali em 2012

Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

05/12/2010 | 07:11


O PSB de Diadema, que vinha anunciando que teria candidatura própria às eleições municipais de 2012 e romperia com o PT, agora alardeia que a tendência é ocupar a vaga de vice-prefeito na chapa de reeleição de Mário Reali (PT).

Por volta de aproximadamente um mês e meio, o vereador Wagner Feitoza, o Vaguinho (PSB), contando com adesão do correligionário Célio Lucas de Almeida, o Célio Boi, deu declarações de que estaria descontente com o espaço dado pelo PT no governo e ameaçou minar a parceria.

"Não é que a gente (PT e PSB) andou brigado. É que o PSB tem condições de ter uma candidatura própria, assim como muitos partidos de Diadema", disse Vaguinho para justificar o discurso.

Inclusive, o nome do parlamentar tem sido citado nos bastidores do Legislativo como o provável vice. "Não sou vice. O partido é quem terá que indicar", retrucou o socialista.

As duas frentes partidárias foram rivais ferrenhas no passado. Os socialistas sempre caminharam ao lado do PSDB e faziam oposição aos petistas. "Foi difícil para engatar o namoro. Conseguimos. Então ficamos noivos com a parceria no governo. Agora só falta casar. Vamos discutir isso, porque a mulher antes de casar reclama muito do noivo", ilustrou o presidente do PT, Josemundo Dário Queiroz, o Josa.

A parceria entre as legendas abrange planos de ser levada adiante pelo PT, no entanto não é dado como certo que ocuparão a cadeira de vice. "Nós queremos compor com todos os partidos que nos dão governabilidade, temos excelentes nomes para escolher. Esse não será o problema", explicou Josa.

A Secretaria de Defesa Social é comandada por Manoel José da Silva, o Adelson, que também dirige o PSB em Diadema. "O Vaguinho tem descontentamentos do tratamento com a Câmara. Já fui vereador e sei como é, mas ele não disse isso em nome do partido. Ele é um cara bastante partidário, não vai discordar da gente, o que decidirmos dentro do partido ele seguirá", comentou Adelson.

O socialista destacou que o apoio dado ao prefeito tem valido a pena. "Sou realmente o secretário. Tenho toda a autonomia de governar e fazer o que desejo. O PSB está tendo seu espaço de atuação política no Executivo de Diadema", afirmou. Além disso, o vice-prefeito Gilson Menezes se filiou ao PSB após ter sido eleito pelo PSC. "O Gilson é nosso vice e também atua no governo", completou.

Outro contrariado com os petistas, o vereador Célio Boi tem reclamado da falta de atenção dos governistas com as suas reivindicações. "Não quero cargo. O que quero é reconhecimento", reclamou. Sobre o planejamento de alianças, Célio Boi é enfático: "O nosso acordo com o PT é para dar governabilidade ao Mário (Reali), o resto vamos decidir lá na frente. Ainda é cedo", analisou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;