Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos quer terceira vitória consecutiva e festa no Pacaembu

O time escala o que tem de melhor para tentar a terceira vitória seguida na estreia do técnico Mancini



22/02/2009 | 07:00


O Santos escala o que tem de melhor para tentar a terceira vitória seguida na estreia do técnico Vágner Mancini no Campeonato Paulista, contra o Botafogo, neste domingo, às 17h, no Estádio do Pacaembu.

Fábio Costa e Fabiano Eller, que trocaram socos em Marília, foram punidos com suspensão de um jogo (cumprido diante do Guarani) e multa de 40%, não jogaram no Acre e são as principais novidades. Luizinho e Léo também voltam e Germano será o substituto do suspenso Rodrigo Souto.

Com a promoção do ingresso mais barato - mulheres e associados pagam meia-entrada - a diretoria acredita que o estádio receberá um grande público, como contra o Juventus, no Paulista de 2006, com a presença de 35 mil pagantes.

Depois da estreia com vitória sobre o Rio Branco, pela Copa do Brasil, e superar o problema de indisciplina envolvendo dois dos principais jogadores do elenco, Mancini e o preparador físico começaram na sexta-feira a implantar o trabalho de preparação do time. Foi o primeiro coletivo comandado pelo novo técnico e, no fim, uma conclusão sincera.

"Não quero falar do trabalho de quem me antecedeu, mas a verdade é que os jogadores não estão preparados, técnica e fisicamente, para fazer o que estou pedindo para eles", explicou Mancini. "Mas tenho que reconhecer o interesse que todos têm demonstrado".

Pelos cálculos do técnico, ainda vai demorar cinco ou seis jogos para que a equipe comece a jogar da maneira que ele projeta. "Até lá, vai oscilar", avisou o treinador.

A volta dos brigões Fábio Costa e Fabiano Eller tem um motivo especial. Mancini precisa dos jogadores mais experientes do grupo para compensar o baixo rendimento de alguns jogadores fora de forma, durante o período de transição. "O Léo é um exemplo. Pediu para não viajar porque estava prestes a sofrer uma lesão por falta de condicionamento. Ele ainda está atrasado na preparação, mas volta porque é experiente e pode nos ajudar neste início de trabalho".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;