Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Após sanções, Rússia fará exercício militar, diz agência



04/08/2014 | 07:25


A Rússia vai fazer uma série de exercícios militares com mais de cem aeronaves na parte europeia do país nesta primeira semana de agosto, segundo informações da agência de notícias Interfax.

Segundo um porta-voz do exército russo, as atividades não serão em áreas próximas à fronteira da Ucrânia.

O exercício militar, que acontece após uma rodada de sanções econômicas da União Europeia e dos Estados Unidos contra a Rússia, pode indicar uma postura mais agressiva do governo de Putin. Os líderes europeus afirmaram na semana passada que esperavam mais flexibilidade de Moscou para não agravar as tensões.

A relação entre a Ucrânia e o governo russo se agravaram desde a queda do avião da Malaysia Airlines, quando a Rússia passou a ser acusada de dar apoio aos separatistas que teriam derrubado ao avião. A UE e os EUA reagiram ao agravamento pressionando Moscou contra o auxílio aos separatistas pró-Rússia, que dominam regiões do leste da Ucrânia. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após sanções, Rússia fará exercício militar, diz agência


04/08/2014 | 07:25


A Rússia vai fazer uma série de exercícios militares com mais de cem aeronaves na parte europeia do país nesta primeira semana de agosto, segundo informações da agência de notícias Interfax.

Segundo um porta-voz do exército russo, as atividades não serão em áreas próximas à fronteira da Ucrânia.

O exercício militar, que acontece após uma rodada de sanções econômicas da União Europeia e dos Estados Unidos contra a Rússia, pode indicar uma postura mais agressiva do governo de Putin. Os líderes europeus afirmaram na semana passada que esperavam mais flexibilidade de Moscou para não agravar as tensões.

A relação entre a Ucrânia e o governo russo se agravaram desde a queda do avião da Malaysia Airlines, quando a Rússia passou a ser acusada de dar apoio aos separatistas que teriam derrubado ao avião. A UE e os EUA reagiram ao agravamento pressionando Moscou contra o auxílio aos separatistas pró-Rússia, que dominam regiões do leste da Ucrânia. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;