Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 29 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians fica
mais perto do título

Timão bate Ceará por 1 a 0, em Fortaleza, e abre vantagem
de 2 pontos sobre Vasco na ponta do Campeonato Brasileiro


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

17/11/2011 | 00:39


Dramática como de costume. Assim, o Corinthians costurou a vitória por 1 a 0 sobre o Ceará nos minutos finais, nesta quarta-feira à noite, em Fortaleza, com gol de Ramirez. Mesmo sem jogar bem, sobretudo na primeira etapa, manteve a liderança do Brasileiro, agora com 64 pontos, dois a mais que o Vasco. No domingo o Timão recebe o Atlético-MG. Com o resultado, o time cearense segue ameaçado pelo rebaixamento e o Alvinegro, mais perto do título.

Se na rodada anterior, contra o Atlético-PR, em quatro minutos de jogo o Timão já havia feito dois gols, ontem frente aos cearenses era como se não tivesse entrado em campo no primeiro tempo. Sem o volante Paulinho, suspenso, o Timão encontrou dificuldades para marcar. Enquanto o Ceará, veloz e explorando bem as laterais do campo, infernizou a defesa corintiana.

Sem criatividade e cometendo erros grosseiros de passe, o Corinthians deu ao Ceará duas boas chances de marcar no contra-ataque. A primeira aos 20 minutos. Willian perdeu no ataque, Thiago Humberto lançou Felipe Azevedo e, sozinho de frente para Júlio César, o atacante chutou para fora. Aos 36, novamente Willian quase entregou. Dessa vez foi Fábio Santos quem evitou a conclusão de Osvaldo ao desviar de cabeça a escanteio bola cruzada na área por Felipe Azevedo. Os cearenses ainda tiveram uma outra oportunidade de sair na frente após cobrança de escanteio. A defesa corintiana cochilou, Eusébio cabeceou para o lado e Alessandro mergulhou rente à trave direita para desviar a escanteio e evitar que Osvaldo finalizasse.

Com o time aparentemente confuso e nervoso na marcação e com Danilo, Willian e Liedson apagados no jogo, o Timão não ameaçou.

No intervalo, Tite sacou Liedson e colocou Morais. No início não deu certo, porque o ex-vascaíno não entrou bem e o Timão seguiu perdido no jogo cometendo os mesmos erros da primeira etapa. No entanto, a partir dos 25 minutos o Alvinegro saiu mais para buscar a vitória e o jogo, que até então se encontrava truncado, ganhou contornos dramáticos.

Com a entrada de Ramirez no lugar de Danilo, o Timão passou a ser mais objetivo e rápido nas saídas e empurrou o adversário para o campo defensivo até chegar ao gol, aos 35, com o próprio Ramirez, em jogada de contra-ataque. Lançado por Edenilson, o peruano arrancou pela esquerda e bateu rasteiro no canto de Fernando Henrique.

Valente, o Ceará foi atrás do empate, mas não conseguiu reagir e ainda teve o zagueiro Fabrício - já tinha amarelo - expulso, por matar outro contragolpe corintiano, aos 35. Ainda assim só não empatou porque após bola levantada na área. Washington cabeceou sozinho e Paulo André tirou quase em cima da linha de gol. Nos minutos finais o Timão usou a experiência e gastou o tempo para garantir a vitória.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corinthians fica
mais perto do título

Timão bate Ceará por 1 a 0, em Fortaleza, e abre vantagem
de 2 pontos sobre Vasco na ponta do Campeonato Brasileiro

Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

17/11/2011 | 00:39


Dramática como de costume. Assim, o Corinthians costurou a vitória por 1 a 0 sobre o Ceará nos minutos finais, nesta quarta-feira à noite, em Fortaleza, com gol de Ramirez. Mesmo sem jogar bem, sobretudo na primeira etapa, manteve a liderança do Brasileiro, agora com 64 pontos, dois a mais que o Vasco. No domingo o Timão recebe o Atlético-MG. Com o resultado, o time cearense segue ameaçado pelo rebaixamento e o Alvinegro, mais perto do título.

Se na rodada anterior, contra o Atlético-PR, em quatro minutos de jogo o Timão já havia feito dois gols, ontem frente aos cearenses era como se não tivesse entrado em campo no primeiro tempo. Sem o volante Paulinho, suspenso, o Timão encontrou dificuldades para marcar. Enquanto o Ceará, veloz e explorando bem as laterais do campo, infernizou a defesa corintiana.

Sem criatividade e cometendo erros grosseiros de passe, o Corinthians deu ao Ceará duas boas chances de marcar no contra-ataque. A primeira aos 20 minutos. Willian perdeu no ataque, Thiago Humberto lançou Felipe Azevedo e, sozinho de frente para Júlio César, o atacante chutou para fora. Aos 36, novamente Willian quase entregou. Dessa vez foi Fábio Santos quem evitou a conclusão de Osvaldo ao desviar de cabeça a escanteio bola cruzada na área por Felipe Azevedo. Os cearenses ainda tiveram uma outra oportunidade de sair na frente após cobrança de escanteio. A defesa corintiana cochilou, Eusébio cabeceou para o lado e Alessandro mergulhou rente à trave direita para desviar a escanteio e evitar que Osvaldo finalizasse.

Com o time aparentemente confuso e nervoso na marcação e com Danilo, Willian e Liedson apagados no jogo, o Timão não ameaçou.

No intervalo, Tite sacou Liedson e colocou Morais. No início não deu certo, porque o ex-vascaíno não entrou bem e o Timão seguiu perdido no jogo cometendo os mesmos erros da primeira etapa. No entanto, a partir dos 25 minutos o Alvinegro saiu mais para buscar a vitória e o jogo, que até então se encontrava truncado, ganhou contornos dramáticos.

Com a entrada de Ramirez no lugar de Danilo, o Timão passou a ser mais objetivo e rápido nas saídas e empurrou o adversário para o campo defensivo até chegar ao gol, aos 35, com o próprio Ramirez, em jogada de contra-ataque. Lançado por Edenilson, o peruano arrancou pela esquerda e bateu rasteiro no canto de Fernando Henrique.

Valente, o Ceará foi atrás do empate, mas não conseguiu reagir e ainda teve o zagueiro Fabrício - já tinha amarelo - expulso, por matar outro contragolpe corintiano, aos 35. Ainda assim só não empatou porque após bola levantada na área. Washington cabeceou sozinho e Paulo André tirou quase em cima da linha de gol. Nos minutos finais o Timão usou a experiência e gastou o tempo para garantir a vitória.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;