Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Grande ABC terá primeira incubadora do país de projetos Educacionais


Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

24/06/2005 | 08:12


O Grande ABC será sede da primeira incubadora de tecnologia educacional do Brasil, a InNova Educacional. A incubadora, que utilizará a estrutura da InNova - Incubadora de Base Tecnológica, de Santo André, começará a atuar na segunda quinzena de agosto. A intenção é preparar empresas para desenvolver produtos voltados ao segmento educacional, como softwares, livros e brinquedos educativos.

"A incubadora foi criada devido a uma necessidade do Grande ABC. Segundo as universidades, escolas e acadêmicos que consultamos, há demanda por tecnologia educacional, mas pouca oferta na região", diz o gerente da Innova, Alexandre Gaino. Por isso (devido à escassez de oferta), ele prevê que, inicialmente, as empresas a serem incubadas sejam originárias de São Paulo, onde já existem iniciativas nessa área.

Ele explica que serão consumidos cerca de R$ 80 mil até o fim de 2006 para a implantação da InNova Educacional. "Ampliaremos nossa estrutura, que passará de 10 para 15 módulos (salas onde se instalam as empresas). Além disso, firmamos parceria com a Fundação Santo André, que também cederá espaço para nossos incubados, por ter um centro tecnológico."

A verba para ampliação virá do governo do Estado e dos parceiros da incubadora - Prefeitura de Santo André, Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC e a operadora de telefonia celular Claro.

"Será uma incubadora que incentivará negócios no setor de educação. Auxiliaremos com a estrutura, equipamentos, consultoria de marketing e assistência jurídica. O objetivo é colaborar para o desenvolvimento das empresas, até que possam caminhar com as próprias pernas", explica o coordenador da Innova Educacional, Luís Roberto Batista, que integra o Instituto de Física da USP (Universidade de São Paulo).

Poderão participar da incubadora educacional tanto empresas que desenvolvem produtos de tecnologia educacional quanto profissionais da área que disponham de projetos inovadores. De acordo com Batista, alguns empresários do ramo e acadêmicos já foram entrevistados. Até o final de julho, será lançado um edital e três empresas serão selecionadas. Para 2006, está prevista a seleção de outras sete empresas.

O mestre em Física pela USP Aníbal Fonseca Figueiredo, proprietário do Ateliê de Brinquedos Científicos e sócio da Consultoria Ciência Prima, ambas em São Paulo, participará do processo seletivo.

"Pretendo abrir uma empresa especializada em parques científicos. A idéia é ter como clientes as prefeituras, Estado e empresas privadas do ramo de tecnologia. A InNova vai dar visibilidade para as empresas da área de tecnologia educacional", avalia. n

InNova - Rua Artur de Queirós, 680, Santo André. Telefone 4994-6949



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grande ABC terá primeira incubadora do país de projetos Educacionais

Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

24/06/2005 | 08:12


O Grande ABC será sede da primeira incubadora de tecnologia educacional do Brasil, a InNova Educacional. A incubadora, que utilizará a estrutura da InNova - Incubadora de Base Tecnológica, de Santo André, começará a atuar na segunda quinzena de agosto. A intenção é preparar empresas para desenvolver produtos voltados ao segmento educacional, como softwares, livros e brinquedos educativos.

"A incubadora foi criada devido a uma necessidade do Grande ABC. Segundo as universidades, escolas e acadêmicos que consultamos, há demanda por tecnologia educacional, mas pouca oferta na região", diz o gerente da Innova, Alexandre Gaino. Por isso (devido à escassez de oferta), ele prevê que, inicialmente, as empresas a serem incubadas sejam originárias de São Paulo, onde já existem iniciativas nessa área.

Ele explica que serão consumidos cerca de R$ 80 mil até o fim de 2006 para a implantação da InNova Educacional. "Ampliaremos nossa estrutura, que passará de 10 para 15 módulos (salas onde se instalam as empresas). Além disso, firmamos parceria com a Fundação Santo André, que também cederá espaço para nossos incubados, por ter um centro tecnológico."

A verba para ampliação virá do governo do Estado e dos parceiros da incubadora - Prefeitura de Santo André, Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC e a operadora de telefonia celular Claro.

"Será uma incubadora que incentivará negócios no setor de educação. Auxiliaremos com a estrutura, equipamentos, consultoria de marketing e assistência jurídica. O objetivo é colaborar para o desenvolvimento das empresas, até que possam caminhar com as próprias pernas", explica o coordenador da Innova Educacional, Luís Roberto Batista, que integra o Instituto de Física da USP (Universidade de São Paulo).

Poderão participar da incubadora educacional tanto empresas que desenvolvem produtos de tecnologia educacional quanto profissionais da área que disponham de projetos inovadores. De acordo com Batista, alguns empresários do ramo e acadêmicos já foram entrevistados. Até o final de julho, será lançado um edital e três empresas serão selecionadas. Para 2006, está prevista a seleção de outras sete empresas.

O mestre em Física pela USP Aníbal Fonseca Figueiredo, proprietário do Ateliê de Brinquedos Científicos e sócio da Consultoria Ciência Prima, ambas em São Paulo, participará do processo seletivo.

"Pretendo abrir uma empresa especializada em parques científicos. A idéia é ter como clientes as prefeituras, Estado e empresas privadas do ramo de tecnologia. A InNova vai dar visibilidade para as empresas da área de tecnologia educacional", avalia. n

InNova - Rua Artur de Queirós, 680, Santo André. Telefone 4994-6949

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;