Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Seqüestro na Grécia termina em duas mortes


Do Diário do Grande ABC

29/05/1999 | 11:00


O seqüestro de um ônibus terminou com a morte de um refém grego e do seqüestrador albanês. As mortes ocorreram quando a polícia tomou de assalto o veículo, na cidade de Elbasan, no centro da Albânia. Nao há mais detalhes sobre o caso, tampouco foi divulgada a identidade do refém morto.

O ônibus foi seqüestrado nesta sexta, perto da cidade portuária de Salônica, no norte da Grécia, por um trabalhador albanês de 25 anos, identificado extra-oficialmente como Anton Flamur.

Após longas negociaçoes e de percorrer o norte da Grécia, o ônibus entrou na vizinha Albânia com o motorista e sete passageiros como reféns, segundo a polícia. Flamur, armado com um fuzil e granadas de mao, já havia recebido os 50 milhoes de dracmas (cerca de US$ 160 mil) que exigira da polícia. O seqüestrador disse à televisao grega que havia sido maltratado pela polícia depois de ser acusado injustamente e detido por posse de armas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Seqüestro na Grécia termina em duas mortes

Do Diário do Grande ABC

29/05/1999 | 11:00


O seqüestro de um ônibus terminou com a morte de um refém grego e do seqüestrador albanês. As mortes ocorreram quando a polícia tomou de assalto o veículo, na cidade de Elbasan, no centro da Albânia. Nao há mais detalhes sobre o caso, tampouco foi divulgada a identidade do refém morto.

O ônibus foi seqüestrado nesta sexta, perto da cidade portuária de Salônica, no norte da Grécia, por um trabalhador albanês de 25 anos, identificado extra-oficialmente como Anton Flamur.

Após longas negociaçoes e de percorrer o norte da Grécia, o ônibus entrou na vizinha Albânia com o motorista e sete passageiros como reféns, segundo a polícia. Flamur, armado com um fuzil e granadas de mao, já havia recebido os 50 milhoes de dracmas (cerca de US$ 160 mil) que exigira da polícia. O seqüestrador disse à televisao grega que havia sido maltratado pela polícia depois de ser acusado injustamente e detido por posse de armas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;