Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Assembleia decide por continuidade da paralisação

Ao todo, seis campi da instituição federal, incluindo o de Diadema, estão em greve


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

30/05/2012 | 07:00


Assembleia realizada na manhã de ontem no campus São Paulo da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) decidiu pela manutenção da greve dos docentes nos seis campi da instituição de Ensino Superior. Os docentes, que pedem melhores condições de trabalho, aguardam proposta satisfatória do governo federal para pôr fim à paralisação.

O encontro de ontem reuniu cerca de 160 profissionais da universidade, vindos de seis municípios, segundo a presidente da Adunifesp (Associação dos Docentes da Unifesp), Virgínia Junqueira. "Pelo que os docentes relataram, com excessão do campus São Paulo, que mantém serviços assistenciais para a comunidade, 70% dos professores das demais unidades aderiram à greve", garante.

A próxima assembleia ficou agendada para segunda-feira. Até lá, segundo Virgínia, os docentes realizarão assembleias nos campi e procurarão parlamentares para ajudar na negociação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Assembleia decide por continuidade da paralisação

Ao todo, seis campi da instituição federal, incluindo o de Diadema, estão em greve

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

30/05/2012 | 07:00


Assembleia realizada na manhã de ontem no campus São Paulo da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) decidiu pela manutenção da greve dos docentes nos seis campi da instituição de Ensino Superior. Os docentes, que pedem melhores condições de trabalho, aguardam proposta satisfatória do governo federal para pôr fim à paralisação.

O encontro de ontem reuniu cerca de 160 profissionais da universidade, vindos de seis municípios, segundo a presidente da Adunifesp (Associação dos Docentes da Unifesp), Virgínia Junqueira. "Pelo que os docentes relataram, com excessão do campus São Paulo, que mantém serviços assistenciais para a comunidade, 70% dos professores das demais unidades aderiram à greve", garante.

A próxima assembleia ficou agendada para segunda-feira. Até lá, segundo Virgínia, os docentes realizarão assembleias nos campi e procurarão parlamentares para ajudar na negociação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;