Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Lobão apóia decisão de Sarney sobre pedido do PT


Do Diário OnLine

06/03/2003 | 15:04


O senador Edison Lobão (PFL-MA) classificou como correta, nesta quinta-feira, a decisão do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), com relação ao pedido de convocação, por parte do PT, dos jornalistas da revista Istoé para falar sobre o caso dos grampos na Bahia possivelmente ordenados por Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA). O veículo publicou reportagem em alegava ter tido a confissão do político baiano.

Para Lobão, a decisão de Sarney não é um indício de impunidade. "O presidente Sarney tomou a decisão à luz da Constituição Federal, que suspendeu a imunidade parlamentar para crimes comuns. Com isso, ele entende que o caso deve ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal e não pelo Congresso", declarou Lobão.

Como pode ser que o caso venha a ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça, da qual Lobão é presidente, o pefelista não foi enfático na comemoração do ato de Sarney. Sobre a possibilidade da postura do senador maranhense ser mal interpretada pela população, Lobão disse não se preocupar. "Ele está tentando fazer as coisas andarem pelo lado certo. Não creio que uma investigação conduzida pelo STF seja um sinal de impunidade", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lobão apóia decisão de Sarney sobre pedido do PT

Do Diário OnLine

06/03/2003 | 15:04


O senador Edison Lobão (PFL-MA) classificou como correta, nesta quinta-feira, a decisão do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), com relação ao pedido de convocação, por parte do PT, dos jornalistas da revista Istoé para falar sobre o caso dos grampos na Bahia possivelmente ordenados por Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA). O veículo publicou reportagem em alegava ter tido a confissão do político baiano.

Para Lobão, a decisão de Sarney não é um indício de impunidade. "O presidente Sarney tomou a decisão à luz da Constituição Federal, que suspendeu a imunidade parlamentar para crimes comuns. Com isso, ele entende que o caso deve ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal e não pelo Congresso", declarou Lobão.

Como pode ser que o caso venha a ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça, da qual Lobão é presidente, o pefelista não foi enfático na comemoração do ato de Sarney. Sobre a possibilidade da postura do senador maranhense ser mal interpretada pela população, Lobão disse não se preocupar. "Ele está tentando fazer as coisas andarem pelo lado certo. Não creio que uma investigação conduzida pelo STF seja um sinal de impunidade", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;