Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

UPA de Ribeirão Pires coleciona problemas

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Usuários relatam desde goteiras até paredes descascadas; Prefeitura busca recursos para reforma


Victor Augusto
Especial para o Diário

10/05/2019 | 07:00


 A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Ribeirão Pires, localizada na Estrada da Colônia, no bairro Santa Luzia, é alvo de reclamações por parte dos munícipes devido às condições estruturais do prédio. Entre os problemas de falta de manutenção relatados estão desde goteiras, paredes descascadas, tomadas sem proteção, cadeiras insuficientes para a sala de espera e ausência de papel nos banheiros.

O cenário de descaso ganhou força nas redes sociais, onde dezenas de munícipes expõem seu descontentamento com o equipamento de saúde. Um deles é o auxiliar de cozinha Eduardo Paiva Ferraz, 37 anos. “Temos a sensação de desprezo da Prefeitura com a população”, desabafa.

O estudante e morador de Suzano Paulo Antônio Miguel, 26, foi à UPA para tirar raio X em virtude de machucado no pé e ficou impressionado com as condições do local. “Estava chovendo muito no dia e a sala estava toda alagada. Havia dois baldes cheios de água na sala.”

Inaugurada em 2012, a UPA Santa Luzia tem capacidade para atender 500 pacientes por dia. Mensalmente, recebe R$ 300 mil para custeio do governo federal, verba usada para aquisição de medicamentos, insumos e materiais. A Prefeitura alega que, desde 2017, realizou duas intervenções na unidade e que está sendo elaborado projeto para reforma – incluirá a cobertura, piso e parte elétrica. A administração diz que ainda trabalha na captação de recurso para viabilizar as melhorias.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

UPA de Ribeirão Pires coleciona problemas

Usuários relatam desde goteiras até paredes descascadas; Prefeitura busca recursos para reforma

Victor Augusto
Especial para o Diário

10/05/2019 | 07:00


 A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Ribeirão Pires, localizada na Estrada da Colônia, no bairro Santa Luzia, é alvo de reclamações por parte dos munícipes devido às condições estruturais do prédio. Entre os problemas de falta de manutenção relatados estão desde goteiras, paredes descascadas, tomadas sem proteção, cadeiras insuficientes para a sala de espera e ausência de papel nos banheiros.

O cenário de descaso ganhou força nas redes sociais, onde dezenas de munícipes expõem seu descontentamento com o equipamento de saúde. Um deles é o auxiliar de cozinha Eduardo Paiva Ferraz, 37 anos. “Temos a sensação de desprezo da Prefeitura com a população”, desabafa.

O estudante e morador de Suzano Paulo Antônio Miguel, 26, foi à UPA para tirar raio X em virtude de machucado no pé e ficou impressionado com as condições do local. “Estava chovendo muito no dia e a sala estava toda alagada. Havia dois baldes cheios de água na sala.”

Inaugurada em 2012, a UPA Santa Luzia tem capacidade para atender 500 pacientes por dia. Mensalmente, recebe R$ 300 mil para custeio do governo federal, verba usada para aquisição de medicamentos, insumos e materiais. A Prefeitura alega que, desde 2017, realizou duas intervenções na unidade e que está sendo elaborado projeto para reforma – incluirá a cobertura, piso e parte elétrica. A administração diz que ainda trabalha na captação de recurso para viabilizar as melhorias.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;