Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 6 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Calçadas do Jd.Olavo Bilac são tomadas por entulho, apesar de placa de proibição

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura de São Bernardo promete recolocar caçambas na Rua Maria Adelaide Lima Quelhas


Juliana Stern
Especial para o Diário

27/06/2018 | 07:00


 Moradores do Jardim Olavo Bilac, em São Bernardo, descartam, de forma irregular, lixo e entulho em dois pontos da calçada da Rua Maria Adelaide Lima Quelhas. O mais curioso é que as duas pilhas de resíduos estão localizadas embaixo de placas com aviso sobre a proibição do ato. Conforme moradores, as duas áreas contavam com caçambas de coleta, que foram removidas, há cerca de um mês, para manutenção, e não recolocadas.

As montanhas de lixo são recolhidas duas vezes ao dia pela administração municipal e novamente formadas quase que instantaneamente, já que os pontos são utilizados pelos moradores da rua e também pela comunidade DER, já que a coleta regular não atende as vielas.

Químico aposentado e morador da comunidade há 40 anos, Cícero Pereira Tavares, 66 anos, revela descartar seu lixo em um dos pontos proibidos. Segundo ele, três caçambas costumavam estar disponíveis para a população, mas foram sendo retiradas pela Prefeitura com o passar do tempo. “Só tem uma disponível e não cabe o lixo de todo mundo. Sempre fica um monte (de resíduo) para fora. Agora, eles tiraram essa também, e a gente coloca na rua mesmo. Não tem outro lugar”, afirma.

Ainda segundo Tavares, apesar da coleta frequente, os resíduos atraem animais de rua, moscas e até ratos. A equipe do Diário esteve ontem no local e flagrou um morador descartando entulho na pilha.

O segundo ponto de acúmulo na via é junto ao muro do prédio da Previdência Social. De acordo com a dona de casa e moradora do bairro há mais de 30 anos Joelma Silva, 41, ali a situação piora. “O lixo bloqueia completamente a calçada, não tem como o cidadão passar”, diz ela, que também admite descartar resíduos no local. “Deixo meu lixo lá, mas perto do horário que o lixeiro vem, exatamente para não acumular.”

Procurada, a Prefeitura de São Bernardo informou que as caçambas foram retiradas para manutenção e serão recolocadas assim que os trabalhos forem finalizados. A administração também informa que edital para a contratação de nova empresa para executar os serviços foi aberto e, assim que o novo contrato for assinado, a quantidade de caçambas será ampliada para atender melhor a população local.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Calçadas do Jd.Olavo Bilac são tomadas por entulho, apesar de placa de proibição

Prefeitura de São Bernardo promete recolocar caçambas na Rua Maria Adelaide Lima Quelhas

Juliana Stern
Especial para o Diário

27/06/2018 | 07:00


 Moradores do Jardim Olavo Bilac, em São Bernardo, descartam, de forma irregular, lixo e entulho em dois pontos da calçada da Rua Maria Adelaide Lima Quelhas. O mais curioso é que as duas pilhas de resíduos estão localizadas embaixo de placas com aviso sobre a proibição do ato. Conforme moradores, as duas áreas contavam com caçambas de coleta, que foram removidas, há cerca de um mês, para manutenção, e não recolocadas.

As montanhas de lixo são recolhidas duas vezes ao dia pela administração municipal e novamente formadas quase que instantaneamente, já que os pontos são utilizados pelos moradores da rua e também pela comunidade DER, já que a coleta regular não atende as vielas.

Químico aposentado e morador da comunidade há 40 anos, Cícero Pereira Tavares, 66 anos, revela descartar seu lixo em um dos pontos proibidos. Segundo ele, três caçambas costumavam estar disponíveis para a população, mas foram sendo retiradas pela Prefeitura com o passar do tempo. “Só tem uma disponível e não cabe o lixo de todo mundo. Sempre fica um monte (de resíduo) para fora. Agora, eles tiraram essa também, e a gente coloca na rua mesmo. Não tem outro lugar”, afirma.

Ainda segundo Tavares, apesar da coleta frequente, os resíduos atraem animais de rua, moscas e até ratos. A equipe do Diário esteve ontem no local e flagrou um morador descartando entulho na pilha.

O segundo ponto de acúmulo na via é junto ao muro do prédio da Previdência Social. De acordo com a dona de casa e moradora do bairro há mais de 30 anos Joelma Silva, 41, ali a situação piora. “O lixo bloqueia completamente a calçada, não tem como o cidadão passar”, diz ela, que também admite descartar resíduos no local. “Deixo meu lixo lá, mas perto do horário que o lixeiro vem, exatamente para não acumular.”

Procurada, a Prefeitura de São Bernardo informou que as caçambas foram retiradas para manutenção e serão recolocadas assim que os trabalhos forem finalizados. A administração também informa que edital para a contratação de nova empresa para executar os serviços foi aberto e, assim que o novo contrato for assinado, a quantidade de caçambas será ampliada para atender melhor a população local.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;