Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Caminhões abandonados deixam moradores de Diadema apreensivos

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Veículos ocupam trecho da Rua Luiz Antônio Viveiros há três meses


Bianca Barboza
Especial para o Diário

17/04/2018 | 07:00


 Moradores e comerciantes do bairro Serraria, em Diadema, estão incomodados com dois caminhões abandonados no início da Rua Luíz Antônio Viveiros. Sujos e quebrados, os veículos estão estacionados no sentido contrário da via, ocupando grande parte da calçada. Moradores do entorno alertam para o fato de os veículos pesados servirem, inclusive, como esconderijo para assaltantes, o que vem gerando insegurança na área.

O taxista aposentado Pedro Lelis, 67 anos, diz que os moradores da região estão preocupados com os riscos de assaltos. “Vira e mexe alguém diz que foi roubado e é sempre perto desses caminhões. Acho que deveriam tirar eles daqui”, critica. Segundo ele, o problema persiste há cerca de três meses.

Já uma comerciante da área, que não quis se identificar, afirma que um dos problemas é o espaço que os caminhões ocupam na rua. “O ruim é que, além de eles estarem na contramão, fica complicado de andar pela calçada, porque eles (veículos pesados) são muito grandes”, relata.

Outro morador que não quis se identificar alerta que já fez contato com a Prefeitura de Diadema, sem sucesso. “Disseram que não podem fazer nada, pois não há vagas no pátio”, reclama.

A Polícia Militar informou que agentes do 24º Batalhão realizam policiamento na região por meio dos programas de Radiopatrulhamento, Força Tática, Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) e Policiamento Comunitário. “Cabe ressaltar que o recolhimento de veículos abandonados em via pública compete ao poder municipal”, destacou. No primeiro bimestre, as ações policiais na área contribuíram para a prisão de 20 criminosos e recuperação de 34 veículos roubados.

Questionada sobre o tema, a Prefeitura não se pronunciou até o fechamento desta edição.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caminhões abandonados deixam moradores de Diadema apreensivos

Veículos ocupam trecho da Rua Luiz Antônio Viveiros há três meses

Bianca Barboza
Especial para o Diário

17/04/2018 | 07:00


 Moradores e comerciantes do bairro Serraria, em Diadema, estão incomodados com dois caminhões abandonados no início da Rua Luíz Antônio Viveiros. Sujos e quebrados, os veículos estão estacionados no sentido contrário da via, ocupando grande parte da calçada. Moradores do entorno alertam para o fato de os veículos pesados servirem, inclusive, como esconderijo para assaltantes, o que vem gerando insegurança na área.

O taxista aposentado Pedro Lelis, 67 anos, diz que os moradores da região estão preocupados com os riscos de assaltos. “Vira e mexe alguém diz que foi roubado e é sempre perto desses caminhões. Acho que deveriam tirar eles daqui”, critica. Segundo ele, o problema persiste há cerca de três meses.

Já uma comerciante da área, que não quis se identificar, afirma que um dos problemas é o espaço que os caminhões ocupam na rua. “O ruim é que, além de eles estarem na contramão, fica complicado de andar pela calçada, porque eles (veículos pesados) são muito grandes”, relata.

Outro morador que não quis se identificar alerta que já fez contato com a Prefeitura de Diadema, sem sucesso. “Disseram que não podem fazer nada, pois não há vagas no pátio”, reclama.

A Polícia Militar informou que agentes do 24º Batalhão realizam policiamento na região por meio dos programas de Radiopatrulhamento, Força Tática, Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) e Policiamento Comunitário. “Cabe ressaltar que o recolhimento de veículos abandonados em via pública compete ao poder municipal”, destacou. No primeiro bimestre, as ações policiais na área contribuíram para a prisão de 20 criminosos e recuperação de 34 veículos roubados.

Questionada sobre o tema, a Prefeitura não se pronunciou até o fechamento desta edição.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;