Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 28 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Milícia Exército Sul do Líbano se retira de Jezzine


Do Diário do Grande ABC

01/06/1999 | 10:23


A milícia Exército do Sul do Líbano, aliada de Israel, se retirou nesta terça-feira de um setor do enclave cristao de Jezzine, no sul do Líbano, em meio a ataques guerrilheiros. Nos ataques, dois milicianos morreram e outro ficou ferido. Israel reagiu com bombardeios aéreos contra supostas posiçoes de guerrilheiros islâmicos.

Veículos blindados de transporte de pessoal e tanques da milícia partiram de Jezzine entre a noite de segunda e a madrugada desta terça. Os milicianos defenderam a zona por 14 anos, mas decidiram abandonar o local porque sofreram baixas elevadas demais. A retirada foi feita num ponto de cruzamento em Roum, uma aldeia a seis quilômetros das colinas de Jezzine e de outros povoados nas montanhas. Os milicianos controlam agora as aldeias de Kfar Houna e Ain Majdalein, a leste de Jezzine.

Esta madrugada, duas bombas explodiram no caminho que leva a Kfar Houna, a sudeste de Jezzine. Acredita-se que Kfar Houna será a nova linha de defesa dos milicianos cristao, quando a retirada se completar em 15 de junho. Num comunicado emitido em Beirute, a guerrilha fundamentalista islâmica Hezbollah assumiu a responsabilidade pelas explosoes, que mataram dois milicianos e feriram outro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Milícia Exército Sul do Líbano se retira de Jezzine

Do Diário do Grande ABC

01/06/1999 | 10:23


A milícia Exército do Sul do Líbano, aliada de Israel, se retirou nesta terça-feira de um setor do enclave cristao de Jezzine, no sul do Líbano, em meio a ataques guerrilheiros. Nos ataques, dois milicianos morreram e outro ficou ferido. Israel reagiu com bombardeios aéreos contra supostas posiçoes de guerrilheiros islâmicos.

Veículos blindados de transporte de pessoal e tanques da milícia partiram de Jezzine entre a noite de segunda e a madrugada desta terça. Os milicianos defenderam a zona por 14 anos, mas decidiram abandonar o local porque sofreram baixas elevadas demais. A retirada foi feita num ponto de cruzamento em Roum, uma aldeia a seis quilômetros das colinas de Jezzine e de outros povoados nas montanhas. Os milicianos controlam agora as aldeias de Kfar Houna e Ain Majdalein, a leste de Jezzine.

Esta madrugada, duas bombas explodiram no caminho que leva a Kfar Houna, a sudeste de Jezzine. Acredita-se que Kfar Houna será a nova linha de defesa dos milicianos cristao, quando a retirada se completar em 15 de junho. Num comunicado emitido em Beirute, a guerrilha fundamentalista islâmica Hezbollah assumiu a responsabilidade pelas explosoes, que mataram dois milicianos e feriram outro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;