Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil vence o Equador e se isola na liderança nas Eliminatórias


Fernão Silveira
Do Diário OnLine

11/09/2003 | 00:48


A Seleção Brasileira venceu o Equador por 1 a 0, nesta quarta-feira à noite, no estádio Vivaldo Lima (Manaus), e disparou na liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2006. Atual campeão do Mundo, o Brasil é o único time do continente a vencer nas duas primeiras rodadas do classificatório, chegando a 6 pontos – dois à frente de Argentina e Chile (4).

Mas o bom retrospecto do Brasil na largada das Eliminatórias se contrapõe à exibição decepcionante desta quarta-feira, num estádio Vivaldão lotado pela afetuosa torcida amazonense. A Seleção que venceu o Equador pela contagem simples não foi nem sombra da equipe aguerrida que bateu a Colômbia por 2 a 1, em Barranquilla, na estréia (domingo passado).

Depois de abrir o placar da partida logo aos 12 do 1º tempo, com Ronaldinho Gaúcho, a Seleção caiu monstruosamente de desempenho e conseguiu ser pressionada pelo retrancado Equador – desfalcado de seu principal atleta, o meia Alex Aguinaga. Os visitantes ainda foram prejudicados pelo árbitro venezuelano Luis Vladimir Solórzano, que não marcou um pênalti evidente de Roque Júnior em Reasco.

A situação só melhorou para o Brasil a partir dos 25 do 2º tempo, após o técnico Carlos Alberto Parreira trocar Emerson por Renato e Ronaldinho Gaúcho por Kaká. Até as alterações, os esparsos bom momentos da Seleção se concentraram em lampejos do trio de 'Rs' – especialmente Ronaldo e Ronaldinho. Rivaldo foi o jogador mais apagado do ataque brasileiro.

Ovacionado pela torcida feminina que compareceu ao Vivaldão, Kaká se transformou no nome da partida – mesmo jogando pouco mais de 20 minutos. O jovem meia, que ofuscou ainda mais Rivaldo no Milan (Itália), criou duas excelentes chances de gol em menos de dez minutos – ambas desperdiçadas por Ronaldo.

Começou bem - A Seleção entrou em campo contra o Equador no ritmo da boa vitória contra a Colômbia. Logo aos 12, Zé Roberto roubou a bola na defesa venezuelana e serviu Roberto Carlos na esquerda. O lateral cruzou na medida para Ronaldinho Gaúcho, que cabeceou pressionado com o marcador e conseguiu surpreender o goleiro Cevallos. Foi o primeiro gol dele com a Seleção em jogos disputados no Brasil.

A expectativa de mais uma vitória fácil do Brasil nas Eliminatórias desapareceu nos minutos seguintes. O Equador acertou a marcação e conseguiu embolar o jogo no meio-campo, dificultando a vida da Seleção. A última oportunidade do 1º tempo só surgiu aos 44 minutos. Rivaldo driblou três zagueiros, tabelou com Ronaldo e bateu por cima do gol de Cevallos.

A situação mudou na fase final e o Equador esboçou uma pressão contra o Brasil. Aos 6 minutos, o lateral Reasco invadiu a área em velocidade e foi derrubado por Roque Júnior, mas o árbitro venezuelano não marcou pênalti.

A torcida amazonense perdeu a paciência e começou a vaiar o time. Pelo menos até a entrada de Kaká, que deu nova cara à partida. Em sua primeira jogada, aos 27, o meia do Milan serviu Ronaldo e finalizou em cima do goleiro Cevallos. Rivaldo pegou a sobre e chutou por cima do gol. Aos 35 minutos, Ronaldo recebeu outro presente de Kaká e voltou a chutar no arqueiro da Venezuela.

Parreira ainda trocou Rivaldo por Alex, aos 43 do segundo tempo. Mas o meia do Cruzeiro, que perdeu a condição de titular com a volta de Ronaldinho Gaúcho, pouco pôde fazer para salvar a noite pouco inspirada da Seleção.

A disputa das Eliminatórias será interrompida até novembro, quando ocorrerão mais duas rodadas. O Brasil enfrenta o Peru, em Lima, no dia 15 ou 16. A partida seguinte será contra o Uruguai, em Curitiba, no dia 18 ou 19.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;