Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Grupo executa dois homens que trabalhariam nas eleições no Iraque


Da AFP

19/01/2005 | 14:41


O grupo Ansar Al-Suna, vinculado à rede terrorista Al Qaeda, divulgou nesta quarta-feira pela internet um vídeo que mostra a execução de dois iraquianos acusados de trabalhar para as eleições previstas para 30 de janeiro. O Al-Suna acusa os dois homens de trabalhar para uma empresa americana que ajuda na organização das eleições.

O vídeo mostra o momento em que os dois iraquianos são mortos com uma bala na cabeça, depois de terem "confessado" que visitaram as cidades de Mossul e Erbil (norte) para instalar um sistema de internet visando as eleições. Segundo a fita, os dois trabalhavam para uma empresa identificada pelo nome de Proactive.

Em comunicados anteriores, Ansar Al-Suna ameaçou qualquer pessoa que participe no processo eleitoral. Em um comunicado em seu site, o grupo afirma que o assassinato dos dois homens constitui uma "lição".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grupo executa dois homens que trabalhariam nas eleições no Iraque

Da AFP

19/01/2005 | 14:41


O grupo Ansar Al-Suna, vinculado à rede terrorista Al Qaeda, divulgou nesta quarta-feira pela internet um vídeo que mostra a execução de dois iraquianos acusados de trabalhar para as eleições previstas para 30 de janeiro. O Al-Suna acusa os dois homens de trabalhar para uma empresa americana que ajuda na organização das eleições.

O vídeo mostra o momento em que os dois iraquianos são mortos com uma bala na cabeça, depois de terem "confessado" que visitaram as cidades de Mossul e Erbil (norte) para instalar um sistema de internet visando as eleições. Segundo a fita, os dois trabalhavam para uma empresa identificada pelo nome de Proactive.

Em comunicados anteriores, Ansar Al-Suna ameaçou qualquer pessoa que participe no processo eleitoral. Em um comunicado em seu site, o grupo afirma que o assassinato dos dois homens constitui uma "lição".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;