Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 6 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Al Qaeda dá ultimato e ameaça realizar novos ataques na Europa


Da AFP

19/07/2005 | 09:17


A rede terrorista Al Qaeda, do saudita Osama Bin Laden, deu às nações européias presentes no Iraque um ultimato de um mês para a retirada de suas tropas. A organização ameaça cometer novos atentados como os de Madri e Londres, segundo um comunicado divulgado pela Internet.

"Esta mensagem é a última que enviamos aos estados europeus. Nós damos a vocês um prazo de um mês para retirar seus soldados da terra da Mesopotâmia (Iraque)", afirma o comunicado, assinado pelas Brigadas Abu Hafs al-Masri e com data de 16 de julho de 2005.

Não foi possível estabelecer a autenticidade do texto, assinado pelo grupo vinculado à rede Al Qaeda que reivindicou a autoria dos atentados de Londres. "Passado este prazo, que expira a princípio em 15 de agosto, não haverá outras mensagens, apenas atos e palavras que serão traçadas no coração da Europa".

"Será uma guerra sangrenta, a serviço de Deus. É uma mensagem que dirigimos aos cruzados que continuam presentes no Iraque: Dinamarca, Holanda, Grã-Bretanha, Itália e os outros países cujos soldados continuam sulcando o território iraquiano", acrescenta o comunicado.

As Brigadas Abu Hafs al-Masri (nome de um líder da Al Qaeda que dirigiu as operações militares da organização até sua morte em outubro de 2001, na guerra do Afeganistão) reivindicaram os atentados de 7 de julho em Londres (56 mortos) e os de 11 de março de 2004 em Madri, que deixaram 191 mortos, além dos atentados de Istambul em novembro de 2003, que causaram 63 vítimas fatais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Al Qaeda dá ultimato e ameaça realizar novos ataques na Europa

Da AFP

19/07/2005 | 09:17


A rede terrorista Al Qaeda, do saudita Osama Bin Laden, deu às nações européias presentes no Iraque um ultimato de um mês para a retirada de suas tropas. A organização ameaça cometer novos atentados como os de Madri e Londres, segundo um comunicado divulgado pela Internet.

"Esta mensagem é a última que enviamos aos estados europeus. Nós damos a vocês um prazo de um mês para retirar seus soldados da terra da Mesopotâmia (Iraque)", afirma o comunicado, assinado pelas Brigadas Abu Hafs al-Masri e com data de 16 de julho de 2005.

Não foi possível estabelecer a autenticidade do texto, assinado pelo grupo vinculado à rede Al Qaeda que reivindicou a autoria dos atentados de Londres. "Passado este prazo, que expira a princípio em 15 de agosto, não haverá outras mensagens, apenas atos e palavras que serão traçadas no coração da Europa".

"Será uma guerra sangrenta, a serviço de Deus. É uma mensagem que dirigimos aos cruzados que continuam presentes no Iraque: Dinamarca, Holanda, Grã-Bretanha, Itália e os outros países cujos soldados continuam sulcando o território iraquiano", acrescenta o comunicado.

As Brigadas Abu Hafs al-Masri (nome de um líder da Al Qaeda que dirigiu as operações militares da organização até sua morte em outubro de 2001, na guerra do Afeganistão) reivindicaram os atentados de 7 de julho em Londres (56 mortos) e os de 11 de março de 2004 em Madri, que deixaram 191 mortos, além dos atentados de Istambul em novembro de 2003, que causaram 63 vítimas fatais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;