Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Corrupção movimenta mais de US$ 1,5 tri no planeta por ano


Da AFP

11/12/2003 | 08:40


A corrupção movimenta anualmente mais de US$ 1,5 trilhão no planeta, o equivalente a 5% da economia mundial, disse nesta quarta-feira Daniel Kaufman, diretor para a governabilidade global do Instituto do Banco Mundial.

"Trata-se de uma estimativa bruta e aproximada, já que é difícil calcular o volume de atos clandestinos, mas falamos de uma cifra realista", revelou Kaufman durante o encontro para a assinatura da Convenção da ONU contra a corrupção, em Mérida, no sudeste do México.

O funcionário reafirmou que a aplicação das medidas da Convenção anticorrupção "levará a longo prazo a um crescimento de 400% na renda per capita de cada país". "A corrupção é como um imposto de 20% pago por todos", inclusive os investidores estrangeiros, e "isto impede a geração de riqueza nas economias nacionais".

A Convenção da ONU contra a corrupção foi firmada por 50 países e entrará em vigor após a ratificação do documento pelos Congressos de 30 países. Durante a assinatura da convenção, a ONU entregou aos delegados presentes um manual com 44 recomendações legais, econômicas e políticas para combater a corrupção.

Entre as principais recomendações estão:

- Formação de agências nacionais especializadas no combate à corrupção, que operem com independência para agilizar e institucionalizar tal missão.

- Fortalecimento das instituições judiciais com um código de ética, integridade, competência e profissionalismo.

- Profissionalização do funcionalismo público para melhorar a qualidade dos serviços prestados, e pagamento de salários justos para deter a corrupção.

- Códigos de ética e conduta nos setores público e privado.

- Planos de ação contra a corrupção a nível nacional.

- Autoridade auditora que verifique os contratos do governo.

- Redução da burocracia.

- Garantia de proteção a testemunhas e informantes.

- Devolução dos recursos ilícitos a seus países de origem.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corrupção movimenta mais de US$ 1,5 tri no planeta por ano

Da AFP

11/12/2003 | 08:40


A corrupção movimenta anualmente mais de US$ 1,5 trilhão no planeta, o equivalente a 5% da economia mundial, disse nesta quarta-feira Daniel Kaufman, diretor para a governabilidade global do Instituto do Banco Mundial.

"Trata-se de uma estimativa bruta e aproximada, já que é difícil calcular o volume de atos clandestinos, mas falamos de uma cifra realista", revelou Kaufman durante o encontro para a assinatura da Convenção da ONU contra a corrupção, em Mérida, no sudeste do México.

O funcionário reafirmou que a aplicação das medidas da Convenção anticorrupção "levará a longo prazo a um crescimento de 400% na renda per capita de cada país". "A corrupção é como um imposto de 20% pago por todos", inclusive os investidores estrangeiros, e "isto impede a geração de riqueza nas economias nacionais".

A Convenção da ONU contra a corrupção foi firmada por 50 países e entrará em vigor após a ratificação do documento pelos Congressos de 30 países. Durante a assinatura da convenção, a ONU entregou aos delegados presentes um manual com 44 recomendações legais, econômicas e políticas para combater a corrupção.

Entre as principais recomendações estão:

- Formação de agências nacionais especializadas no combate à corrupção, que operem com independência para agilizar e institucionalizar tal missão.

- Fortalecimento das instituições judiciais com um código de ética, integridade, competência e profissionalismo.

- Profissionalização do funcionalismo público para melhorar a qualidade dos serviços prestados, e pagamento de salários justos para deter a corrupção.

- Códigos de ética e conduta nos setores público e privado.

- Planos de ação contra a corrupção a nível nacional.

- Autoridade auditora que verifique os contratos do governo.

- Redução da burocracia.

- Garantia de proteção a testemunhas e informantes.

- Devolução dos recursos ilícitos a seus países de origem.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;