Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

FMI afirma que economia mundial deve crescer 2,7% neste ano


Do Diário OnLine

10/09/2001 | 10:42


O Fundo Monetário Internacional afirmou nesta segunda-feira que a economia mundial em 2001 crescerá mais lentamente do que se esperava e os prognósticos são de 3,2% para 2,7%.

Apesar disso, o secretário de Finanças dos Estados Unidos, Paulo O’Neill está otimista. Segundo ele, a economia americana irá se recuperar quando a cúpula do Fórum da Ásia e Pacífico (Apec), que acontece em Suzhou, na China, terminar.

Já o diretor-gerente do FMI, Horst Köhler, acredita que há riscos para o reaquecimento dos Estados Unidos, mas prevê 3,6% de crescimento global no próximo ano.

Os países da Apec se preocupam com a situação da economia mudial. Além disso, depois do enfraquecimento dos Estados Unidos, Japão e Europa, teme-se um retrocesso da conjuntura, corte de investimentos e enfraquecimento dos mercados financeiros.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FMI afirma que economia mundial deve crescer 2,7% neste ano

Do Diário OnLine

10/09/2001 | 10:42


O Fundo Monetário Internacional afirmou nesta segunda-feira que a economia mundial em 2001 crescerá mais lentamente do que se esperava e os prognósticos são de 3,2% para 2,7%.

Apesar disso, o secretário de Finanças dos Estados Unidos, Paulo O’Neill está otimista. Segundo ele, a economia americana irá se recuperar quando a cúpula do Fórum da Ásia e Pacífico (Apec), que acontece em Suzhou, na China, terminar.

Já o diretor-gerente do FMI, Horst Köhler, acredita que há riscos para o reaquecimento dos Estados Unidos, mas prevê 3,6% de crescimento global no próximo ano.

Os países da Apec se preocupam com a situação da economia mudial. Além disso, depois do enfraquecimento dos Estados Unidos, Japão e Europa, teme-se um retrocesso da conjuntura, corte de investimentos e enfraquecimento dos mercados financeiros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;