Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 16 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Sindicato dos Químicos debate futuro do setor


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

13/09/2011 | 07:18


Com presença de representantes do governo federal, dos trabalhadores e de empresas, o Sindicato dos Químicos do ABC realiza evento dos dias 26 a 28 para debater o cenário do setor até 2020. Um dos principais objetivos, segundo o secretário geral da entidade, Sidney Araújo dos Santos, é a discussão de como se pode ter produtos químicos que não agridam o meio ambiente e que ofereçam menos riscos à saúde do trabalhador.

Será a conferência internacional ‘A indústria química em 2020 - um novo rumo é possível', que vai ocorrer no hotel Blue Tree Towers Santo André (Avenida Portugal, 1.464, em Santo André) e trará, em cada um dos três dias, um foco diferente: a questão econômica (entraves e soluções para a atividade), dia 26; social (a relação com funcionários, clientes e a comunidade), dia 27; e ambiental, no dia 28.

Araújo cita que o sindicato já vem chamando para si a responsabilidade de debater esses temas há dez anos e, ao longo desse período, ele avalia que houve avanços. "Percebemos hoje um engajamento maior do empresariado", afirma. Entre as grandes empresas presentes, haverá a participação da Braskem, grupo Ultra, Solvay e outras.

A necessidade de discutir, na região, o futuro do setor se justifica pela importância da indústria química nos sete municípios. A atividade reúne, no Grande ABC, cerca de 40 mil empregos - dos quais 20,5 mil são associados à entidade sindical -, de total de aproximadamente 800 empresas, distribuídas nas áreas química, petroquímica, de plástico, tintas etc.

CICLO - A conferência deste mês, por sua vez, faz parte de projeto, iniciado em junho com três ciclos de debates mensais e destinado a promover o crescimento com diálogo social e trabalho decente no segmento. Além disso, a iniciativa visa preparar a entidade para a discussões da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada no Rio de Janeiro em junho de 2012.

NOMES - Entre os representantes do governo federal que vão participar do evento, um deles é o Ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante. Ele estará no painel ‘O que precisamos para chegar lá', dia 28, das 14h às 15h30. A ministra Miriam Belchior também foi convidada, neste caso, para falar sobre a importância da atividade para a economia, no dia de abertura do evento. Do meio sindical, o presidente da CUT, Artur Henrique, participará de mesa no dia 27, para abortar as relações de trabalho na categoria.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sindicato dos Químicos debate futuro do setor

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

13/09/2011 | 07:18


Com presença de representantes do governo federal, dos trabalhadores e de empresas, o Sindicato dos Químicos do ABC realiza evento dos dias 26 a 28 para debater o cenário do setor até 2020. Um dos principais objetivos, segundo o secretário geral da entidade, Sidney Araújo dos Santos, é a discussão de como se pode ter produtos químicos que não agridam o meio ambiente e que ofereçam menos riscos à saúde do trabalhador.

Será a conferência internacional ‘A indústria química em 2020 - um novo rumo é possível', que vai ocorrer no hotel Blue Tree Towers Santo André (Avenida Portugal, 1.464, em Santo André) e trará, em cada um dos três dias, um foco diferente: a questão econômica (entraves e soluções para a atividade), dia 26; social (a relação com funcionários, clientes e a comunidade), dia 27; e ambiental, no dia 28.

Araújo cita que o sindicato já vem chamando para si a responsabilidade de debater esses temas há dez anos e, ao longo desse período, ele avalia que houve avanços. "Percebemos hoje um engajamento maior do empresariado", afirma. Entre as grandes empresas presentes, haverá a participação da Braskem, grupo Ultra, Solvay e outras.

A necessidade de discutir, na região, o futuro do setor se justifica pela importância da indústria química nos sete municípios. A atividade reúne, no Grande ABC, cerca de 40 mil empregos - dos quais 20,5 mil são associados à entidade sindical -, de total de aproximadamente 800 empresas, distribuídas nas áreas química, petroquímica, de plástico, tintas etc.

CICLO - A conferência deste mês, por sua vez, faz parte de projeto, iniciado em junho com três ciclos de debates mensais e destinado a promover o crescimento com diálogo social e trabalho decente no segmento. Além disso, a iniciativa visa preparar a entidade para a discussões da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada no Rio de Janeiro em junho de 2012.

NOMES - Entre os representantes do governo federal que vão participar do evento, um deles é o Ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante. Ele estará no painel ‘O que precisamos para chegar lá', dia 28, das 14h às 15h30. A ministra Miriam Belchior também foi convidada, neste caso, para falar sobre a importância da atividade para a economia, no dia de abertura do evento. Do meio sindical, o presidente da CUT, Artur Henrique, participará de mesa no dia 27, para abortar as relações de trabalho na categoria.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;