Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 19 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Denúncia contra Geraldo Reple por
coação vai parar no MPT

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-prefeiturável aciona Promotoria do trabalho contra chefe da pasta


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

19/11/2021 | 07:00


Denúncia contra o secretário de Saúde de São Bernardo, Geraldo Reple, por suposta coação de servidores foi parar no MPT (Ministério Público do Trabalho). Ex-prefeiturável na cidade, o médico Leandro Altrão (PSB) acionou a instituição depois que o Diário revelou que o chefe do setor é acusado de cercear o registro de ponto de funcionários que atuam aos fins de semana na vacinação contra a Covid-19 na cidade.

A denúncia, segundo Altrão, foi feita através do site do MPT paulista, responsável por fiscalizar o cumprimento de leis trabalhistas tanto no setor privado quanto no serviço público. Com base nos fatos, o MPT pode, inclusive, propor ação civil.

No domingo, o Diário mostrou que servidores da Saúde relatam que Reple ordenou que agentes que trabalham aos fins de semana na imunização da população não registrassem a jornada, o que reduz os ganhos no fim do mês. A orientação também teria ocorrido no dia 2 de outubro, um sábado, e também durante ações ligadas ao Outubro Rosa, campanha contra o câncer de mama.

“A falta de registro, principalmente aos fins de semana, impacta no bolso dos servidores, já que eles ficam sem receber bonificação enviada pelo governo federal para atuação nas ações de vacinação contra o novo coronavírus”, explicou o presidente do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos) de São Bernardo, Dinailton Cerqueira.

A entidade sindical recebeu as denúncias da categoria e enviou ofício ao governo do prefeito Orlando Morando (PSDB) em que questiona o caso, mas ainda aguarda posicionamento das pastas de Saúde e de Governo, comandada pela secretária Julia Benício da Silva. A quantidade e os nomes dos servidores que acusam Reple de coação não foram revelados para evitar represálias, segundo o sindicato. Ainda de acordo com a denúncia, os funcionários teriam acatado a ordem com medo de retaliações.

O ofício enviado pelo Sindserv, ao qual o Diário teve acesso, pede que a gestão Morando esclareça “quais são as diretrizes e orientações em relação aos procedimentos de registro de ponto pelos servidores públicos nos dias de campanha de vacinação”. O sindicato ainda avalia como será cobrado o ressarcimento aos servidores que deixaram de registrar o ponto e ficaram sem os benefícios.

Ao Diário, o Paço de São Bernardo sugeriu que a denúncia é partidária, alegando “que não cabe comentar movimentação de adversários políticos de pleitos eleitorais passados”. “Quanto ao ofício do Sindserv, a administração vai responder aos questionamentos dentro do prazo”, informou o governo tucano, por meio de nota.

No pleito municipal passado, Altrão foi adversário de Morando. O socialista ficou na quarta colocação – recebeu 9.839 votos.

No MPT, a denúncia de Altrão foi registrada como notícia de fato, que antecede possível processo investigatório, e protocolada sob o número 000758.2021.02.001/0. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;