Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Região tem estudo de tratamento cardíaco

Pacientes interessados devem comprovar diagnóstico da doença e tomar medicação por 3 anos


da Redação

18/07/2018 | 07:00


O Centro de Pesquisas da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), em parceria com o Cemec (Centro Multidisciplinar de Estudos Clínicos), está com pesquisa em andamento para tratamento da insuficiência cardíaca. O objetivo é testar uma nova medicação, já disponível no mercado, porém atualmente destinada a outras patologias.

Para participar do estudo é preciso ter mais de 18 anos, comprovar diagnóstico da doença e apresentar ecocardiograma feito nos últimos cinco meses. Após aprovação nos protocolos exigidos pelo estudo, o paciente deverá fazer uso contínuo da medicação durante, no mínimo, três anos, uma vez por dia. A medicação via oral promove a eliminação de glicose pela urina e expele o sódio e excesso de líquidos, o que proporciona alívio dos sintomas.

Inicialmente, o paciente incluído no estudo clínico passará por consultas mensais na unidade de pesquisa de São Bernardo do Cemec (Rua Silva Jardim, 187, salas 63 e 64) para avaliação e dispensação do medicamento. Posteriormente as consultas serão realizadas a cada quatro meses, sempre sob monitoramento dos médicos e pesquisadores da unidade.

A insuficiência cardíaca é caracterizada pela dificuldade de bombear o sangue de maneira adequada e suficiente para suprir as necessidades dos tecidos e órgãos. Apesar de grave, o tratamento adequado pode proporcionar alívio de sintomas, melhora da qualidade de vida e, principalmente, aumentar a estimativa de vida do paciente. O prazo máximo previsto para inserção de novos pacientes na pesquisa é junho de 2019. Interessados podem entrar em contato pelo telefone (11) 4317-0405.

LEGISLAÇÃO

Todos os estudos conduzidos pelo Centro de Pesquisas da Faculdade de Medicina do ABC recebem aprovação do CEP (Comitê de Ética em Pesquisa) da FMABC, do Conep (Comitê Nacional de Ética em Pesquisa) e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária ).

A realização de um estudo clínico envolve diversos profissionais, como médicos investigadores, farmacêuticos, enfermeiros, biomédicos e biólogos, entre outros, além dos pacientes. Os voluntários são informados pelo médico responsável sobre todos os procedimentos e objetivos antes da participação em qualquer estudo. Caso aceite participar, um “termo de consentimento livre e esclarecido” é assinado para garantir que todas as informações foram passadas previamente. O paciente pode sair do protocolo de estudo quando quiser.

É importante destacar que o Cemec não realiza o diagnóstico da doença, sendo necessário que o paciente comprove a patologia por meio de avaliação médica prévia e exames. Desde 2010, cerca de 3.000 pacientes já participaram de pesquisas clínicas na unidade.</CW> 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Região tem estudo de tratamento cardíaco

Pacientes interessados devem comprovar diagnóstico da doença e tomar medicação por 3 anos

da Redação

18/07/2018 | 07:00


O Centro de Pesquisas da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), em parceria com o Cemec (Centro Multidisciplinar de Estudos Clínicos), está com pesquisa em andamento para tratamento da insuficiência cardíaca. O objetivo é testar uma nova medicação, já disponível no mercado, porém atualmente destinada a outras patologias.

Para participar do estudo é preciso ter mais de 18 anos, comprovar diagnóstico da doença e apresentar ecocardiograma feito nos últimos cinco meses. Após aprovação nos protocolos exigidos pelo estudo, o paciente deverá fazer uso contínuo da medicação durante, no mínimo, três anos, uma vez por dia. A medicação via oral promove a eliminação de glicose pela urina e expele o sódio e excesso de líquidos, o que proporciona alívio dos sintomas.

Inicialmente, o paciente incluído no estudo clínico passará por consultas mensais na unidade de pesquisa de São Bernardo do Cemec (Rua Silva Jardim, 187, salas 63 e 64) para avaliação e dispensação do medicamento. Posteriormente as consultas serão realizadas a cada quatro meses, sempre sob monitoramento dos médicos e pesquisadores da unidade.

A insuficiência cardíaca é caracterizada pela dificuldade de bombear o sangue de maneira adequada e suficiente para suprir as necessidades dos tecidos e órgãos. Apesar de grave, o tratamento adequado pode proporcionar alívio de sintomas, melhora da qualidade de vida e, principalmente, aumentar a estimativa de vida do paciente. O prazo máximo previsto para inserção de novos pacientes na pesquisa é junho de 2019. Interessados podem entrar em contato pelo telefone (11) 4317-0405.

LEGISLAÇÃO

Todos os estudos conduzidos pelo Centro de Pesquisas da Faculdade de Medicina do ABC recebem aprovação do CEP (Comitê de Ética em Pesquisa) da FMABC, do Conep (Comitê Nacional de Ética em Pesquisa) e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária ).

A realização de um estudo clínico envolve diversos profissionais, como médicos investigadores, farmacêuticos, enfermeiros, biomédicos e biólogos, entre outros, além dos pacientes. Os voluntários são informados pelo médico responsável sobre todos os procedimentos e objetivos antes da participação em qualquer estudo. Caso aceite participar, um “termo de consentimento livre e esclarecido” é assinado para garantir que todas as informações foram passadas previamente. O paciente pode sair do protocolo de estudo quando quiser.

É importante destacar que o Cemec não realiza o diagnóstico da doença, sendo necessário que o paciente comprove a patologia por meio de avaliação médica prévia e exames. Desde 2010, cerca de 3.000 pacientes já participaram de pesquisas clínicas na unidade.</CW> 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;