Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Dona de casa com perícia no INSS não conseguirá atendimento

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Moradora de Diadema possui agendamento para o filho deficiente na segunda para pleitear o Loas, mas, devido à greve, terá de esperar


Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

18/07/2015 | 07:17


Os últimos dias têm sido de extrema preocupação para a dona de casa Andrea Bezerra, 38 anos, pois, após cinco meses para arrumar a documentação de seu filho, diagnosticado com retardo mental e esquizofrenia com bipolaridade, e mais um para conseguir agendar a perícia no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), eles deveriam comparecer à agência da Previdência Social na segunda-feira. No entanto, o agendamento foi feito na unidade de Diadema, a mais próxima de sua casa, justamente uma das únicas na região em que a adesão à greve dos servidores é total.

“Descobri que meu filho Kaíque tem direito a um benefício da Previdência Social, o Loas, e como aqui em casa meu marido está desempregado, e vivemos de alguns bicos que ele faz, precisamos muito desse dinheiro”, desabafa. O BPC-Loas (Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social) remunera em um salário-mínimo, hoje em R$ 788, desde que se comprove renda familiar deve ser inferior a 25% do mínimo, ou seja, R$ 197.

Questionado sobre o que Andrea poderá fazer, o INSS informa que “os segurados que tenham agendamento marcado e que não sejam atendidos em razão da paralisação dos servidores terão sua data de atendimento remarcada. O reagendamento será realizado pela própria agência e o segurado poderá confirmar a nova data ligando para a Central 135 no dia seguinte à data originalmente marcada para o atendimento.” O mesmo telefone pode ser utilizado para consultar quais unidades estão operando.

Persistente, a dona de casa de Diadema vai comparecer à agência de sua cidade às 8h45 de segunda, conforme agendado. “Vou arriscar. Preciso muito solucionar essa questão”, diz. “Se não conseguir ser atendida, vou ligar para o 135.”

GREVE

A paralisação dos servidores, que entra no 12º dia, passou hoje por assembleia na sede do Sinsprev (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência no Estado de São Paulo), na Capital, em que foi votada a continuidade do movimento. “Agora esperamos a reunião com o Ministério do Planejamento, na terça-feira, em que a expectativa é conseguir aprovação para repor as perdas salariais desde 2010, que somam 27,3%”, conta Tiago Alves, diretor do Sinsprev. O governo oferece 21,3% para serem pagos em quatro anos.

Na região, a adesão é total em Diadema e Mauá, e parcial nas demais cidades, o que significa que perícias podem ser realizadas, mas não há garantias.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dona de casa com perícia no INSS não conseguirá atendimento

Moradora de Diadema possui agendamento para o filho deficiente na segunda para pleitear o Loas, mas, devido à greve, terá de esperar

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

18/07/2015 | 07:17


Os últimos dias têm sido de extrema preocupação para a dona de casa Andrea Bezerra, 38 anos, pois, após cinco meses para arrumar a documentação de seu filho, diagnosticado com retardo mental e esquizofrenia com bipolaridade, e mais um para conseguir agendar a perícia no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), eles deveriam comparecer à agência da Previdência Social na segunda-feira. No entanto, o agendamento foi feito na unidade de Diadema, a mais próxima de sua casa, justamente uma das únicas na região em que a adesão à greve dos servidores é total.

“Descobri que meu filho Kaíque tem direito a um benefício da Previdência Social, o Loas, e como aqui em casa meu marido está desempregado, e vivemos de alguns bicos que ele faz, precisamos muito desse dinheiro”, desabafa. O BPC-Loas (Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social) remunera em um salário-mínimo, hoje em R$ 788, desde que se comprove renda familiar deve ser inferior a 25% do mínimo, ou seja, R$ 197.

Questionado sobre o que Andrea poderá fazer, o INSS informa que “os segurados que tenham agendamento marcado e que não sejam atendidos em razão da paralisação dos servidores terão sua data de atendimento remarcada. O reagendamento será realizado pela própria agência e o segurado poderá confirmar a nova data ligando para a Central 135 no dia seguinte à data originalmente marcada para o atendimento.” O mesmo telefone pode ser utilizado para consultar quais unidades estão operando.

Persistente, a dona de casa de Diadema vai comparecer à agência de sua cidade às 8h45 de segunda, conforme agendado. “Vou arriscar. Preciso muito solucionar essa questão”, diz. “Se não conseguir ser atendida, vou ligar para o 135.”

GREVE

A paralisação dos servidores, que entra no 12º dia, passou hoje por assembleia na sede do Sinsprev (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência no Estado de São Paulo), na Capital, em que foi votada a continuidade do movimento. “Agora esperamos a reunião com o Ministério do Planejamento, na terça-feira, em que a expectativa é conseguir aprovação para repor as perdas salariais desde 2010, que somam 27,3%”, conta Tiago Alves, diretor do Sinsprev. O governo oferece 21,3% para serem pagos em quatro anos.

Na região, a adesão é total em Diadema e Mauá, e parcial nas demais cidades, o que significa que perícias podem ser realizadas, mas não há garantias.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;