Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Secretaria de Mulheres oferece curso para lideranças


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

18/07/2015 | 07:00


A Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres de Santo André ofereceu oficina de educação popular feminista para cerca de 60 pessoas. Os participantes eram líderes comunitários e presidentes de ONGs (Organizações Não Governamentais) de todo o Grande ABC.

Os encontros aconteceram nos últimos dois dias na cidade e trouxeram temáticas como a violência sexual e doméstica e o tráfico de mulheres. De acordo com a secretária da Pasta, Silmara Conchão, todos receberam certificados e agora vão poder falar sobre o tema. “Queremos mostrar que tudo isso é consequência da desigualdade de gênero. O modelo de família ainda está muito patriarcal. Prova disso são os casos de violência doméstica. Isso mostra que, para muitas mulheres, a casa deixou de ser um ambiente seguro. Até quando vamos enxugar o gelo e não ver a importância de trabalhar em uma sociedade igualitária de fato?”, disse.

O tráfico de mulheres foi outro tema abordado, inclusive com a professora da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) Tânia Teixeira de Sousa, cuja pesquisa foi utilizada para o enredo da novela Salve Jorge, da Rede Globo. O enredo abordou o tráfico internacional de pessoas.

“Pensamos que esse é um tema muito distante da nossa realidade, mas não é. Temos problemas de tráfico de pessoas na Avenida Industrial, por exemplo, o que está bastante ligado à prostituição, só que muitas vezes, quando isso é detectado, a investigação é encerrada. Temos que parar de ver apenas essa face e enxergar que muitas pessoas desejam sair dessa situação. O que é crime, prostituição ou tráfico de mulheres? ”, questionou Silmara.

ENCONTRO

Com a presença de 120 pessoas, a Prefeitura promoveu, em parceria com a Associação Mulheres Pela Paz, o painel público Mulheres e Homens pela Paz contra o Tráfico de Mulheres e a Violência Sexual, na quarta-feira. A apresentação foi resultado de uma intensa pesquisa sobre o tema em todo o País.

Houve a participação de Clara Charf, presidente da Associação Mulheres pela Paz, e de Vera Vieira, diretora executiva da ONG. Foram debatidos os avanços, pontos a alcançar na luta pela igualdade e também os desafios no combate ao tráfico de mulheres, exploração e violência sexual.

Ainda é necessário falar muito sobre esse assunto, não somente para o enfrentamento e também para a prevenção. A ONG também lançou publicação sobre o estudo. Além de contarmos com a presença de Clara Charf, que é um exemplo e uma inspiração para todas nós”, disse Silmara.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Secretaria de Mulheres oferece curso para lideranças

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

18/07/2015 | 07:00


A Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres de Santo André ofereceu oficina de educação popular feminista para cerca de 60 pessoas. Os participantes eram líderes comunitários e presidentes de ONGs (Organizações Não Governamentais) de todo o Grande ABC.

Os encontros aconteceram nos últimos dois dias na cidade e trouxeram temáticas como a violência sexual e doméstica e o tráfico de mulheres. De acordo com a secretária da Pasta, Silmara Conchão, todos receberam certificados e agora vão poder falar sobre o tema. “Queremos mostrar que tudo isso é consequência da desigualdade de gênero. O modelo de família ainda está muito patriarcal. Prova disso são os casos de violência doméstica. Isso mostra que, para muitas mulheres, a casa deixou de ser um ambiente seguro. Até quando vamos enxugar o gelo e não ver a importância de trabalhar em uma sociedade igualitária de fato?”, disse.

O tráfico de mulheres foi outro tema abordado, inclusive com a professora da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) Tânia Teixeira de Sousa, cuja pesquisa foi utilizada para o enredo da novela Salve Jorge, da Rede Globo. O enredo abordou o tráfico internacional de pessoas.

“Pensamos que esse é um tema muito distante da nossa realidade, mas não é. Temos problemas de tráfico de pessoas na Avenida Industrial, por exemplo, o que está bastante ligado à prostituição, só que muitas vezes, quando isso é detectado, a investigação é encerrada. Temos que parar de ver apenas essa face e enxergar que muitas pessoas desejam sair dessa situação. O que é crime, prostituição ou tráfico de mulheres? ”, questionou Silmara.

ENCONTRO

Com a presença de 120 pessoas, a Prefeitura promoveu, em parceria com a Associação Mulheres Pela Paz, o painel público Mulheres e Homens pela Paz contra o Tráfico de Mulheres e a Violência Sexual, na quarta-feira. A apresentação foi resultado de uma intensa pesquisa sobre o tema em todo o País.

Houve a participação de Clara Charf, presidente da Associação Mulheres pela Paz, e de Vera Vieira, diretora executiva da ONG. Foram debatidos os avanços, pontos a alcançar na luta pela igualdade e também os desafios no combate ao tráfico de mulheres, exploração e violência sexual.

Ainda é necessário falar muito sobre esse assunto, não somente para o enfrentamento e também para a prevenção. A ONG também lançou publicação sobre o estudo. Além de contarmos com a presença de Clara Charf, que é um exemplo e uma inspiração para todas nós”, disse Silmara.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;