Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Desenvolvendo a liderança


Cíntia Bortotto

06/07/2015 | 07:04


Continuando nosso assunto da semana passada, vou agora abordar o tema da formação de líderes. Muita gente esta semana me mandou e-mails perguntando como uma empresa deve fazer para formar bons líderes.

Em primeiro lugar, é necessário ter alinhamento sobre o programa e a forma de preparar os líderes com a alta gestão da companhia. Segundo: definir bem o perfil que precisa ser trabalho e o que pode ser trabalhado de forma coletiva e o que terá mais efetividade se for trabalhado em um processo individual, através de coaching, por exemplo. Terceiro: encontrar bons parceiros para realizar tanto o coletivo através de treinamentos e programas de desenvolvimento como o individual. Quarto: encontrar e desenvolver ferramentas que tratem a retenção deste profissional, assim é investido na preparação dele como futuro líder ou sucessor, mas se pensa em ter ele na empresa no futuro, e se age para isto.

Eu acredito que ninguém melhor que seu próprio gestor para desenvolver seu subordinado através do exemplo, da conversa, do feedback, da troca. Mas, quando se fala de algo corporativo, o RH é a área que tem a competência de fazê-lo. É esta área que pondera similaridades e diferenças dos negócios, públicos, estilos, entre outras variáveis importantes no momento da elaboração do programa.

Não existe um tempo mínimo para a preparação de uma liderança. Eu diria que se a pessoa têm competências mínimas para uma posição de liderança, menos tempo demandará de desenvolvimento. E eu lembro que só através do treinamento não ocorre, necessariamente, a mudança comportamental. Em geral, o treinamento pode despertar para a mudança, que ocorre mesmo no dia a dia na prática e vivenciando e

Em um programa de preparação de líderes, existem muitas competências importantes e o que dará o tom é o estilo da empresa, o seu segmento, seu tempo de resposta para clientes ou de fabricação de produtos, mas ao longo da minha carreira e experiência profissional selecionei 12 competências que acredito que a maior parte das empresas pede isto de um líder. São elas: capacidade de criar uma visão; inspirar os outros em prol desta visão; comunicar claramente; motivar as pessoas; dar feedback; utilizar os talentos de cada um; criar uma equipe que trabalhe coesa; gerenciar conflitos; tomar decisões; ser líder pelo exemplo; reconhecer trabalhos e pessoas e celebrar vitórias. Tudo isto e ainda administrar sua área com precisão. Mas como dar conta de toda esta demanda? Com relações humanas saudáveis, confiança, capacidade analítica e de organização. Durante essa preparação, jamais deve-se deixar de lado a maturidade e os valores básicos. O líder que está sendo preparado, precisa saber que no processo de liderança não se avança sem estes dois preceitos. Ou seja, se os valores ou a maturidade não corresponderem, não há desenvolvimento de competências que ajude esta pessoa. Atenção a cada pequeno detalhe faz toda a diferença no serviço entregue para o cliente interno. Tudo deve estar impecável, desde a escolha do fornecedor até copo da água colocado à frente de cada participante.

Se você quer desenvolver líderes em sua companhia, siga confiante e boa sorte. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Desenvolvendo a liderança

Cíntia Bortotto

06/07/2015 | 07:04


Continuando nosso assunto da semana passada, vou agora abordar o tema da formação de líderes. Muita gente esta semana me mandou e-mails perguntando como uma empresa deve fazer para formar bons líderes.

Em primeiro lugar, é necessário ter alinhamento sobre o programa e a forma de preparar os líderes com a alta gestão da companhia. Segundo: definir bem o perfil que precisa ser trabalho e o que pode ser trabalhado de forma coletiva e o que terá mais efetividade se for trabalhado em um processo individual, através de coaching, por exemplo. Terceiro: encontrar bons parceiros para realizar tanto o coletivo através de treinamentos e programas de desenvolvimento como o individual. Quarto: encontrar e desenvolver ferramentas que tratem a retenção deste profissional, assim é investido na preparação dele como futuro líder ou sucessor, mas se pensa em ter ele na empresa no futuro, e se age para isto.

Eu acredito que ninguém melhor que seu próprio gestor para desenvolver seu subordinado através do exemplo, da conversa, do feedback, da troca. Mas, quando se fala de algo corporativo, o RH é a área que tem a competência de fazê-lo. É esta área que pondera similaridades e diferenças dos negócios, públicos, estilos, entre outras variáveis importantes no momento da elaboração do programa.

Não existe um tempo mínimo para a preparação de uma liderança. Eu diria que se a pessoa têm competências mínimas para uma posição de liderança, menos tempo demandará de desenvolvimento. E eu lembro que só através do treinamento não ocorre, necessariamente, a mudança comportamental. Em geral, o treinamento pode despertar para a mudança, que ocorre mesmo no dia a dia na prática e vivenciando e

Em um programa de preparação de líderes, existem muitas competências importantes e o que dará o tom é o estilo da empresa, o seu segmento, seu tempo de resposta para clientes ou de fabricação de produtos, mas ao longo da minha carreira e experiência profissional selecionei 12 competências que acredito que a maior parte das empresas pede isto de um líder. São elas: capacidade de criar uma visão; inspirar os outros em prol desta visão; comunicar claramente; motivar as pessoas; dar feedback; utilizar os talentos de cada um; criar uma equipe que trabalhe coesa; gerenciar conflitos; tomar decisões; ser líder pelo exemplo; reconhecer trabalhos e pessoas e celebrar vitórias. Tudo isto e ainda administrar sua área com precisão. Mas como dar conta de toda esta demanda? Com relações humanas saudáveis, confiança, capacidade analítica e de organização. Durante essa preparação, jamais deve-se deixar de lado a maturidade e os valores básicos. O líder que está sendo preparado, precisa saber que no processo de liderança não se avança sem estes dois preceitos. Ou seja, se os valores ou a maturidade não corresponderem, não há desenvolvimento de competências que ajude esta pessoa. Atenção a cada pequeno detalhe faz toda a diferença no serviço entregue para o cliente interno. Tudo deve estar impecável, desde a escolha do fornecedor até copo da água colocado à frente de cada participante.

Se você quer desenvolver líderes em sua companhia, siga confiante e boa sorte. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;