Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Literatura terá diálogo com outras artes


Da AE, com Diário do Grande ABC

05/06/2008 | 07:03


A literatura continua como essência, mas a sexta edição da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), que ocorre entre 2 e 6 de julho, vai promover o diálogo da palavra escrita com o cinema, a psicanálise, a música, o futebol e os quadrinhos. "Não se trata de um desvio de rota, apenas intensificar a relação da literatura com outras atividades", justificou Flávio Moura, novo diretor de programação.

Assim, as 20 mesas vão promover debates instigantes. É o caso, por exemplo, do encontro entre o escritor brasileiro João Gilberto Noll e a cineasta argentina Lucrecia Martel.

"Enquanto Noll promove experimentos ousados e inventivos de linguagem, Lucrecia é uma diretora que deixa evidente a criatividade narrativa, alternando tempo e espaço em seus filmes", argumenta Moura.

A cineasta fará, ainda, workshop ao lado de Karim Aïnouz.
O autor e quadrinista Neil Gaiman, por exemplo, célebre pela criação do personagem Sandman, é um exemplo. "Ele vai debater com Richard Price, ambos dois criadores que não se encaixam unicamente em um gênero."

Price, aliás, chega com a condição de um dos grandes nomes do jornalismo norte-americano, cuja forma de trabalho quebra moldes e dialoga com a moderna prosa norte-americana.

E, pela primeira vez, a Flip terá representantes da Itália e Alemanha, Alessandro Baricco e Ingo Schulze. O primeiro participa de um encontro com Contardo Caligaris e o tema será a prosa italiana. Já Schulze conversa com Modesto Carone e Rodrigo Naves sobre formas breves.

Escritor homenageado, Machado de Assis será lembrado de forma equilibrada.

"Não haverá uma comemoração definitiva, o que já vem acontecendo ao longo do ano", avisa Moura.

Mesmo assim, a discussão será apurada - começa com uma conferência de Roberto Schwarz, que vai utilizar um ensaio ainda inédito para debater a obra Dom Casmurro.

Em seguida, acontecerá uma mesa que vai reunir Sérgio Paulo Rouanet, que organiza a correspondência de Machado, a ser publicada no segundo semestre; Flora Süssekind, que prepara um ensaio sobre os antecedentes do escritor (seus predecessores, o ambiente onde vivia); e Luiz Fernando Carvalho, diretor de cinema e TV que prepara uma adaptação de Dom Casmurro, chamada Capitu, a ser exibida pela Globo também no segundo semestre.

Os ingressos começam a ser vendidos a partir do dia 10, pela internet. Para a Tenda dos Autores, o valor será R$ 25 e, para a Tenda da Matriz, R$ 7. Informações no site www.flip.org.br.

PROGRAMAÇÃO
Para abrir a programação do evento, no dia 2, Luiz Melodia interpreta sucessos sobre um palco armado na Tenda da Matriz. Dia 3 traz, entre outras mesas, uma intitulada Conversa de Botequim, com a presença de Humberto Werneck e Xico Sá. Na sexta-feira participarão de discussões Martín Kohan, Nathan Englander, Vitor Ramil e David Sedaris. José Miguel Wisnik e Roberto DaMatta integram uma das últimas mesas do domingo, seguido do encerramento Livro de Cabeceira, encontro em que alguns convidados da Flip lerão trechos de seus livros prediletos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;