Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Mika Hakkinen é bicampeao da F-1


Flavio Gomes
De Suzuka, para o Diário

31/10/1999 | 08:21


Mika Hakkinen parece ter a vocaçao de tornar fáceis as decisoes. Depois de um ano repleto de problemas, erros bobos e quebras inexplicáveis, o finlandês da McLaren tornou-se na madrugada deste domingo bicampeao mundial de Fórmula 1. Como em 1998, levou a taça com uma vitória tranqüila e sem sustos. Venceu o GP do Japao, última etapa do Mundial, praticamente de ponta a ponta. Só nao liderou a corrida no intervalo entre seu primeiro pit stop e a primeira parada de Michael Schumacher, que terminou em segundo lugar.

A Ferrari, pelo terceiro ano consecutivo, perdeu um título na derradeira prova da temporada. Eddie Irvine, que tinha quatro pontos de vantagem sobre Hakkinen na classificaçao, acabou em terceiro e encerrou o campeonato com 74 pontos, dois a menos que o piloto da McLaren. Saiu do carro sorrindo. Como dissera na sexta-feira, "ser campeao na F-1 é algo insignificante". Sua atuaçao discreta foi coerente com o significado que atribuía à conquista, que a Ferrari nao vê desde 1979. O time italiano, pelo menos, ficou com o título de construtores - que nao levava desde 1983.

A tarefa de Hakkinen em Suzuka foi simplificada pela má largada de Schumacher, que estava na pole. O alemao patinou quando as luzes vermelhas se apagaram, Mika saltou à frente e em dez voltas já tinha 5s9 de vantagem sobre Schumacher e 21s sobre Irvine, que estava em quarto - Olivier Panis, da Prost, que largou muito bem, foi o terceiro colocado durante a primeira parte da prova.

O que também facilitou a vida do finlandês foi o fato de a Ferrari ter adotado uma estratégia convencional de dois pit stops para seus pilotos, idêntica à da McLaren e à de todos os que terminaram a corrida. Mika parou nas voltas 19 e 38. Schumacher foi aos boxes na 22ª e na 37ª. Irvine, na 23ª e na 32ª. Com isso, o GP do Japao teve poucas emoçoes.

A comemoraçao de Hakkinen foi sem sal como a corrida. É o estilo do finlandês. Somente duas horas depois de receber o troféu e festejar com a equipe ele se soltou, quando já havia anoitecido em Suzuka. Atravessou os boxes, foi até a reta principal, subiu na mureta e foi comemorar com os torcedores finlandeses que aguardavam nas arquibancadas.

Mika disse que a largada foi o momento chave da corrida, e que depois só teve de se preocupar em abrir uma boa distância sobre Schumacher e em nao cometer erros. "Tivemos um ano muito difícil, desperdiçamos muitos pontos ao longo da temporada por erros e quebras, e por isso este título é especial", comentou. "Decidir um campeonato na última corrida do ano é de dar nos nervos. É uma experiência que nao recomendo a ninguém."

Hakkinen conquistou o 11º título de pilotos para a McLaren e entrou num grupo seleto de bicampeoes, ao lado de Alberto Ascari, Graham Hill, Jim Clark, Emerson Fittipaldi e o próprio Schumacher.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;