Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano volta ao passado e contrata Jair Picerni


Fabio Leite
Especial para o Diário

12/09/2005 | 08:02


Na tentativa de salvar seu futuro no Campeonato Brasileiro, o São Caetano regressa ao passado vitorioso e apresenta nesta segunda-feira o técnico Jair Picerni. O novo treinador, que levou a equipe do ABC ao vice-campeonato nacional em 2000 e 2001 e da Taça Libertadores em 2002, retorna ao time depois de três anos. O nome de Picerni já havia sido definido pela diretoria do clube logo após a derrota por 2 a 1 para o Paysandu, no sábado, mas só foi confirmado na tarde de domingo. Também chegam com Picerni o auxiliar técnico Fred Smania e o preparador físico Luís Inarra.

Picerni estava sem clube há pelo menos um mês, depois de quatro jogos a frente do Bahia, rebaixado para a terceira divisão do Brasileiro. Ele chega ao São Caetano para tentar tirar a equipe da "incômoda" 14ª colocação. O time ainda não venceu no returno do campeonato. São cinco derrotas em cinco partidas disputadas. "Essa é uma situação meio complicada. Agora é procurar conhecer o elenco e trabalhar bastante para buscar o equilíbrio e normalizar as coisas", afirma o técnico.

O retorno à equipe que o projetou nacionalmente foi facilitado pelo bom relacionamento mantido com a diretoria do clube mesmo após ter sido um dos algozes da derrota na final da Libertadores para o Olímpia, do Paraguai, em 2002. Na ocasião, Picerni foi expulso ainda no primeiro tempo da partida, o que desestabilizou o time. O fato culminou na sua demissão.

"Agora a situação é diferente. O São Caetano é uma das grandes equipes do Brasil, que há muito tempo está fazendo campanhas equilibradas. Já conquistou um Campeonato Paulista, mas agora, infelizmente, está oscilando muito", diz o treinador.

"O nome do Jair era preferência. Ele já tem um passado na cidade, conhece o estilo do clube e tem afinidade com a diretoria", confirma o diretor de futebol Genivaldo Leal.

O dirigente afirmou que Picerni já solicitou algumas contratações, mas não revelou nomes. Já Picerni prefere não elencar problemas e nem falar de contratações antes de conhecer e conversar com todo o elenco. "Antes preciso ver o que está acontecendo com o grupo. Isso só vou ver a partir de terça-feira, quando conhecer o pessoal com quem nunca trabalhei", conta.

Picerni é o terceiro treinador a comandar o São Caetano no Brasileiro. Seu nome já era cogitado durante a má fase da equipe, mas só se tornou uma realidade na última quarta-feira, dia 7, quando o técnico Levir Culpi caiu após a goleada por 5 a 2 sofrida contra o Fortaleza, fora de casa. Antes dele, Estevam Soares já havia se demitido após quatro meses à frente do Azulão e com um retrospecto de dez vitórias, quatro empates e seis derrotas.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;