Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 22 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Um prefeito de Santo André e um Conselho

José Silveira Sampaio deixou uma história forte na política do Grande ABC, em especial em Santo André.


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

31/03/2009 | 00:00


José Silveira Sampaio deixou uma história forte na política do Grande ABC, em especial em Santo André. Sua história está para ser escrita. Mesmo a biografia montada no saguão do Paço Municipal não traz dados pessoais seus que agora começam a ser reunidos graças aos informes de leitores como Vera Rodrigues.

Paulista de Rio Claro, Silveira nasceu em 22 de março de 1922 e morreu em Santo André em 23 de janeiro de 2004. Seu corpo foi velado na Câmara Municipal e cremado na Vila Alpina, em São Paulo.

Ele e sua mulher, a professora Crolinda Costa Silveira Sampaio, tinham uma atuação diretamente ligada aos aposentados - os dois foram servidores federais junto ao antigo IAPI (Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriais).

Silveira Sampaio orgulhava-se da carreira política da esposa. Crolinda Sampaio foi a primeira mulher a assumir cadeira de vereadora à Câmara Municipal de Santo André (1973 a 1976). E foi também deputada estadual pelo PTB (1983 a 1987) - a primeira deputada por Santo André, a segunda do Grande ABC, depois de Tereza Delta, de São Bernardo. O casal Silveira Sampaio não deixou filhos.

UM MOMENTO

Em 5 de janeiro de 1962, Oswaldo Gimenez sofre impeachment. Sampaio, como seu vice, é o novo prefeito de Santo André. A multidão toma a Praça do Carmo, onde ficava a Prefeitura. Silveira Sampaio sobe na cerca de ferro da hoje Casa da Palavra e procura apaziguar os ânimos. Uma foto registrada por Armando Martins, do famoso Foto Ruma.

UM CONSELHO

Em cidades de países como os Estados Unidos, todo ex-prefeito passa a integrar, automaticamente, o Conselho Municipal, um órgão de apoio e aconselhamento às novas administrações de cada cidade. Nós, brasileiros, não temos esse salutar hábito, por isso nos dirigimos ao prefeito Aidan Ravin propondo que ele discuta a formação de um conselho do gênero aqui em Santo André.

Silveira Sampaio e tantos outros já partiram. Mas temos, entre nós, nomes de ex-prefeitos como Clovis Sidney Thon, Antonio Ferreira dos Santos (Ferreirinha), João Cara Valentim, Newton da Costa Brandão, Lincoln dos Santos Grillo e João Avamileno. E temos os antigos vice-prefeitos também entre nós. Que belo Conselho constituiriam todos esses nomes, política partidária de lado. Seria uma ocupação não remunerada, mas que todos, temos certeza, aceitariam com muito prazer e boa vontade, para o bem da "Santo André livre terra querida".

 DIÁRIO HÁ 30 ANOS

Sábado, 31 de março de 1979

Primeira Página - Intervenção pode ser suspensa na próxima semana. Militares comemoram os 15 anos da Revolução. Protestos de estudantes da Faculdade Paulista de Serviço Social de São Caetano a diretor. Fogo causa Cr$ 5 milhões de prejuízos à indústria KS-Pistões, da Avenida Pereira Barreto.

São Bernardo - Rua Naval será o novo acesso à Via Anchieta.

Ribeirão Pires - Prefeitura investe no Camping Municipal com vistas à elevação da cidade à estância turística.

HOJE

Dia da Integração Nacional. Dia da Saúde e Nutrição.

SANTOS DO DIA

Balbina, Benedito, Benjamim e Cornélia.

Benedito (1526-1589). Negro. Filho de escravos. Chamado de Santo Mouro.

Benjamim viveu na Pérsia no século V.

EM 31 DE MARÇO DE...

1884 - José Luiz Flaquer adquire um sítio dos herdeiros de Maria de Barros. Era o Sítio Santo André, que ficava no Bairro Tamanduateí e que guardava o nome da primitiva Vila de Santo André da Borda do Campo. Fonte: Wanderley dos Santos, "Antecedentes históricos do ABC paulista", 1992, p. 27.

1889 - Desembarcam no Porto de Santos os primeiros membros das famílias Dalla e Serra, com expressiva descendência em Santo André. 1924 - Criada a Paróquia de São Caetano por ato de Dom Duarte Leopoldo e Silva, arcebispo de São Paulo. Padre Giovanni Battista Pelanda foi o primeiro vigário da cidade. O sacerdote chegara a São Caetano em 1923 e aqui permaneceu até 1929, quando retornou à Itália, conforme pesquisa do professor Oscar Garbelotto publicada na revista "Raízes" (ano I, nº 1, julho de 1989).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;