Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Goleiro do Azulão festeja boa fase


Analy Cristofani
Do Diário do Grande ABC

14/08/2003 | 00:09


Defesa mais eficiente, goleiro menos vazado. Sílvio Luiz comemora a boa fase, reconhece o amadurecimento e aposta que pode crescer ainda mais no gol do São Caetano. Sofreu apenas 21 gols em 25 rodadas do Campeonato Brasileiro e, assim como em competições anteriores, mantém uma regularidade. “O trabalho vem sendo feito com eficiência. Foi assim em três brasileiros, no Paulista e na Libertadores. A gente vem sempre se mantendo”.

Muito da sua boa fase, o goleiro do Azulão dedica ao ex-preparador de goleiros Francisco Cersósimo, que hoje está com o técnico Mário Sérgio no Atlético-PR. Outro tanto, aos companheiros de defesa. “Acho que devo a ele (Cersósimo) 99% dessa minha fase. Claro que tem o meu trabalho também e o dos outros profissionais”.

Antes de Cersósimo, Sílvio trabalhou por um longo período com Roberto Sagrillo. Hoje, na comissão, Sílvio é treinado por Jorge Luís de Souza Barros de Azevedo. “De cada um deles eu pego alguma coisa”.

Os zagueiros do time do Grande ABC também ajudaram nessa boa marca. “É um trabalho de grupo, desde o pessoal da defesa até os atacantes. Sempre joguei com zagueiros de muita qualidade, o Daniel, Serginho, Dininho, e agora o Thiago e o Gustavo. Eles ajudam bastante”.

Nesta temporada, Sílvio Luiz sofreu um dos maiores frangos da competição, diante do Figueirense. E provou seu amadurecimento dando a volta por cima. “O amadurecimento profissional passa por situações difíceis e você vai acrescentando tudo isso à sua experiência, inclusive com o diálogo com o preparador de goleiros. Ter falhado, no final de tudo, serve para você ver quem é o bom profissional. É difícil você se reabilitar na situação adversa e ter uma boa imagem. Mas divido tudo com meus companheiros, desde o pessoal do banco, que ajuda bastante a gente”.

Anacleto Campanella – O diretor de Futebol, Genivaldo Leal, desmentiu nesta quarta os boatos de que o time poderia jogar em outra cidade, pela falta de público nos jogos do Azulão dentro do estádio Anacleto Campanella. “O São Caetano vai jogar em São Caetano. Nunca cogitamos sair daqui”, disse o dirigente.

Nesta quinta, o técnico Tite faz o primeiro coletivo do time que vai enfrentar o Fortaleza, domingo, em casa. Mas a equipe não deve apresentar novidades. Apenas o retorno de Gustavo, que cumpriu suspensão contra o Cruzeiro, na zaga, no lugar de Thiago.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Goleiro do Azulão festeja boa fase

Analy Cristofani
Do Diário do Grande ABC

14/08/2003 | 00:09


Defesa mais eficiente, goleiro menos vazado. Sílvio Luiz comemora a boa fase, reconhece o amadurecimento e aposta que pode crescer ainda mais no gol do São Caetano. Sofreu apenas 21 gols em 25 rodadas do Campeonato Brasileiro e, assim como em competições anteriores, mantém uma regularidade. “O trabalho vem sendo feito com eficiência. Foi assim em três brasileiros, no Paulista e na Libertadores. A gente vem sempre se mantendo”.

Muito da sua boa fase, o goleiro do Azulão dedica ao ex-preparador de goleiros Francisco Cersósimo, que hoje está com o técnico Mário Sérgio no Atlético-PR. Outro tanto, aos companheiros de defesa. “Acho que devo a ele (Cersósimo) 99% dessa minha fase. Claro que tem o meu trabalho também e o dos outros profissionais”.

Antes de Cersósimo, Sílvio trabalhou por um longo período com Roberto Sagrillo. Hoje, na comissão, Sílvio é treinado por Jorge Luís de Souza Barros de Azevedo. “De cada um deles eu pego alguma coisa”.

Os zagueiros do time do Grande ABC também ajudaram nessa boa marca. “É um trabalho de grupo, desde o pessoal da defesa até os atacantes. Sempre joguei com zagueiros de muita qualidade, o Daniel, Serginho, Dininho, e agora o Thiago e o Gustavo. Eles ajudam bastante”.

Nesta temporada, Sílvio Luiz sofreu um dos maiores frangos da competição, diante do Figueirense. E provou seu amadurecimento dando a volta por cima. “O amadurecimento profissional passa por situações difíceis e você vai acrescentando tudo isso à sua experiência, inclusive com o diálogo com o preparador de goleiros. Ter falhado, no final de tudo, serve para você ver quem é o bom profissional. É difícil você se reabilitar na situação adversa e ter uma boa imagem. Mas divido tudo com meus companheiros, desde o pessoal do banco, que ajuda bastante a gente”.

Anacleto Campanella – O diretor de Futebol, Genivaldo Leal, desmentiu nesta quarta os boatos de que o time poderia jogar em outra cidade, pela falta de público nos jogos do Azulão dentro do estádio Anacleto Campanella. “O São Caetano vai jogar em São Caetano. Nunca cogitamos sair daqui”, disse o dirigente.

Nesta quinta, o técnico Tite faz o primeiro coletivo do time que vai enfrentar o Fortaleza, domingo, em casa. Mas a equipe não deve apresentar novidades. Apenas o retorno de Gustavo, que cumpriu suspensão contra o Cruzeiro, na zaga, no lugar de Thiago.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;