Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Comitê Paulista realiza mobilização contra tráfico de seres humanos


Das Agências

15/09/2006 | 16:54


O Comitê Paulista de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Seres Humanos realiza neste domingo, no Parque do Ibirapuera em São Paulo, das 10h às 12h na praça do Porquinho, uma mobilização contra a prática deste crime.

No local, serão distribuídos ao público folhetos e orientação sobre como prevenir e combater o tráfico de seres humanos, além de haver apresentação da Banda e Corais da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e Central Geral dos Trabalhadores do Brasil.  

Durante toda a semana, o Comitê realizou palestras no encontro de alunos da São Francisco, Mackenzie, FGV, PUC e distribuiu mais de dois mil folhetos no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, com informações aos passageiros que se dirigiam a outros países, funcionários da Infraero, companhias de turismo, companhias aéreas e polícias Civil, Militar e Federal.

O Comitê também tem divulgado o Disque-Denúncia como uma ferramenta segura e fundamental para ajudar a polícia a combater e prevenir tráfego de pessoas.

Tráfego de seres humanos - Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), de um a quatro milhões de pessoas são traficadas por ano no mundo inteiro.

Homens, mulheres, crianças e adolescentes são usados como mercadoria nesta que é a terceira forma mais rentável de crime organizado. O tráfico de pessoas advém de questões como a falta de oportunidade de trabalho, globalização, turismo sexual, violência doméstica, guerras civis, guerrilhas, discriminação racial, sexual e social, além de corrupção, migração e limitação legal.

Coordenadores do Comitê explicam que, na avaliação do Governo Americano, o Brasil caracteriza-se pelo tráfico de mulheres e crianças à exploração sexual e de homens para o trabalho forçado.

Cerca de 70 mil brasileiros estariam envolvidos na prostituição em países estrangeiros, muitos deles traficados e 25 mil pessoas, especialmente homens, traficados pelos estados do Brasil à condição de escravos na agricultura, além do tráfico internacional de trabalhadores de bolivianos, peruanos, chineses e coreanos ao país.

Segundo dados da Polícia Federal, em 2003 30% dos casos chegam ao conhecimento das autoridades, depois de investigação ou flagrante. De 36 casos conhecidos, 25 decorreram de denúncia anônima ou depoimento das vítimas. Os outros 11 foram resolvidos por meio de investigação da Polícia Federal, flagrante ou requisição do Ministério Público.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;