Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Bairros ficam 24 horas no escuro

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

01/11/2012 | 07:00


A forte chuva que atingiu o Grande ABC na tarde da terça-feira durou apenas 20 minutos, mas serviu para causar transtornos que persistiram até ontem. O principal problema foi a falta de energia elétrica em pelo menos seis bairros de Santo André. Enquanto no Parque das Nações a comunidade ficou sem luz pelo menos 24 horas, no Parque Novo Oratório 20 estabelecimentos comerciais ficaram cerca de 21 horas às escuras.

Na Rua Oratório, altura do número 1.819, a queda de energia ocorreu por volta das 15h30 da terça-feira e voltou parcialmente na manhã de ontem. No entanto, pelo menos em dez comércios o restabelecimento total da iluminação só foi observado às 11h44 de acordo com a Eletropaulo. Segundo a concessionária que abastece a região, houve o desligamento de circuito que abastece essa área devido à grande quantidade de raios e galhos de árvores na rede elétrica após a chuva.

A lentidão revoltou comerciantes e moradores. Além dos prejuízos, como perda de mercadoria, uma das principais reclamações foi a dificuldade em obter informações junto à AES Eletropaulo. "A cada ligação tivemos de esperar meia hora para ser atendidos. E sempre nos forneciam prazo diferente para restabelecer o serviço", explica a farmacêutica Mariana da Silva. A farmácia onde ela trabalha só abriu porque ainda restava pilha na maquininha de cartão de débito e crédito, no entanto, a quantidade de clientes caiu pela metade.

Já a gerente de lanchonete Susiane Silva teme pelo prejuízo que teve. Além do freezer cheio de sorvetes e produtos que estavam na geladeira, como salgados, frutas e carne, ela ainda terá de verificar se algum aparelho eletrônico foi queimado. "A gente não tem a quem recorrer. Ontem fechamos três horas mais cedo", destaca.

No Parque das Nações, por exemplo, moradores ficaram mais de 24 horas sem energia elétrica. De acordo com a dona de casa Joice de Arruda Guilherme, 52 anos, já foi perdida toda comida da geladeira. A concessionária informou que a falta de energia no local foi provocada por queda de árvore.

Também foram registrados problemas devido à falta de luz nos bairros Vila Pinheirinho, Parque das Nações, Jardim Las Vegas, Jardim e Curuçá, em Santo André. Durante a manhã, os semáforos do cruzamento da Rua Catequese com a Avenida Dom Pedro II e Avenida José Antônio de Almeida Amazonas estavam desligados. Agentes de trânsito orientavam os motoristas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bairros ficam 24 horas no escuro

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

01/11/2012 | 07:00


A forte chuva que atingiu o Grande ABC na tarde da terça-feira durou apenas 20 minutos, mas serviu para causar transtornos que persistiram até ontem. O principal problema foi a falta de energia elétrica em pelo menos seis bairros de Santo André. Enquanto no Parque das Nações a comunidade ficou sem luz pelo menos 24 horas, no Parque Novo Oratório 20 estabelecimentos comerciais ficaram cerca de 21 horas às escuras.

Na Rua Oratório, altura do número 1.819, a queda de energia ocorreu por volta das 15h30 da terça-feira e voltou parcialmente na manhã de ontem. No entanto, pelo menos em dez comércios o restabelecimento total da iluminação só foi observado às 11h44 de acordo com a Eletropaulo. Segundo a concessionária que abastece a região, houve o desligamento de circuito que abastece essa área devido à grande quantidade de raios e galhos de árvores na rede elétrica após a chuva.

A lentidão revoltou comerciantes e moradores. Além dos prejuízos, como perda de mercadoria, uma das principais reclamações foi a dificuldade em obter informações junto à AES Eletropaulo. "A cada ligação tivemos de esperar meia hora para ser atendidos. E sempre nos forneciam prazo diferente para restabelecer o serviço", explica a farmacêutica Mariana da Silva. A farmácia onde ela trabalha só abriu porque ainda restava pilha na maquininha de cartão de débito e crédito, no entanto, a quantidade de clientes caiu pela metade.

Já a gerente de lanchonete Susiane Silva teme pelo prejuízo que teve. Além do freezer cheio de sorvetes e produtos que estavam na geladeira, como salgados, frutas e carne, ela ainda terá de verificar se algum aparelho eletrônico foi queimado. "A gente não tem a quem recorrer. Ontem fechamos três horas mais cedo", destaca.

No Parque das Nações, por exemplo, moradores ficaram mais de 24 horas sem energia elétrica. De acordo com a dona de casa Joice de Arruda Guilherme, 52 anos, já foi perdida toda comida da geladeira. A concessionária informou que a falta de energia no local foi provocada por queda de árvore.

Também foram registrados problemas devido à falta de luz nos bairros Vila Pinheirinho, Parque das Nações, Jardim Las Vegas, Jardim e Curuçá, em Santo André. Durante a manhã, os semáforos do cruzamento da Rua Catequese com a Avenida Dom Pedro II e Avenida José Antônio de Almeida Amazonas estavam desligados. Agentes de trânsito orientavam os motoristas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;