Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Antraz enviado ao congresso seria igual ao do Exército dos EUA


Das Agências

16/12/2001 | 17:23


Os bacilos de antraz recentemente enviados por correio ao congresso americano são idênticos aos bacilos de antraz armazenados desde 1980 pelo exército americano, segundo informações da edição deste domingo do jornal The Washington Post, que cita cientistas especializados.

Embora muitos laboratórios possuam a cepa Ames, uma das mais perigosas que existem, utilizada nos recentes ataques no Estados Unidos, só foram localizados cinco laboratórios que tinham esporos idênticos geneticamente aos enviados ao congresso, segundo as mesmas fontes.

As amostras de que dispõem esses laboratórios provêm de uma só fonte militar nos Estados Unidos: o instituto do exército americano de pesquisa médica sobre as enfermidades infecciosas (USAMRIID) de FortArmy Detrick (Maryland).

"Isso significa que a cepa de origem deve ter estado no USAMRIID", segundo um dos cientistas citados.

A cepa Ames foi chamada assim pelo nome de uma cidade de Iowa, nos Estados Unidos, onde foi isolada pela primeira vez em 1950 antes de ser vendida mais tarde a muitos laboratórios do mundo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Antraz enviado ao congresso seria igual ao do Exército dos EUA

Das Agências

16/12/2001 | 17:23


Os bacilos de antraz recentemente enviados por correio ao congresso americano são idênticos aos bacilos de antraz armazenados desde 1980 pelo exército americano, segundo informações da edição deste domingo do jornal The Washington Post, que cita cientistas especializados.

Embora muitos laboratórios possuam a cepa Ames, uma das mais perigosas que existem, utilizada nos recentes ataques no Estados Unidos, só foram localizados cinco laboratórios que tinham esporos idênticos geneticamente aos enviados ao congresso, segundo as mesmas fontes.

As amostras de que dispõem esses laboratórios provêm de uma só fonte militar nos Estados Unidos: o instituto do exército americano de pesquisa médica sobre as enfermidades infecciosas (USAMRIID) de FortArmy Detrick (Maryland).

"Isso significa que a cepa de origem deve ter estado no USAMRIID", segundo um dos cientistas citados.

A cepa Ames foi chamada assim pelo nome de uma cidade de Iowa, nos Estados Unidos, onde foi isolada pela primeira vez em 1950 antes de ser vendida mais tarde a muitos laboratórios do mundo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;