Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sem consulta, bispo Ronaldo encaminha compra de frigobares

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente da Câmara de Sto.André formalizou abertura de licitação para aquisição de 21 refrigeradores; colegas alegam desconhecer teor


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

01/12/2016 | 07:00


O presidente da Câmara de Santo André, bispo Ronaldo de Castro (PRB), deu encaminhamento ontem para compra de 21 frigobares, destinados a compor todos os gabinetes parlamentares da Casa. O republicano formalizou, por meio de publicação no Diário Oficial, a abertura de processo licitatório na modalidade pregão presencial número 30/16, visando a aquisição desses refrigeradores, mesmo em período de crise nas finanças do município. Atualmente, há apenas um equipamento no Legislativo, fixado na sala do próprio dirigente, que deve deixar o posto a partir do ano que vem.

A deliberação assinada por Ronaldo acontece sem consulta aos demais colegas de Câmara. O aviso sobre o certame convoca para participação microempresas e empresas de pequeno porte até dia 13, sob argumento de definição a partir do menor preço global. O Legislativo indicou que não existem estimativas de gastos. “O valor da compra não foi definido, uma vez que a licitação ainda não foi concluída”, afirma a Casa, por nota. O preço, em média, gira em torno de R$ 800, em peças simples. O desembolso total seria, portanto, de R$ 16,8 mil.

Questionado, o Legislativo sustentou que a licitação tem por objetivo “fornecer estrutura aos gabinetes, considerando a substituição do (hoje) único existente, que se encontra em condições precárias de funcionalidade”, o qual “é antigo e ineficiente do ponto de vista energético”. “Será fornecido um frigobar para cada gabinete”, finalizou a nota. A abertura do certame acontece menos de uma semana depois de o presidente anunciar, após forte pressão, recuo da decisão de colocar redoma de vidro no plenário, que separaria os parlamentares do público nas galerias – preço estimado seria de R$ 50 mil.

Colegas de Ronaldo ouvidos pela equipe do Diário, inclusive, integrantes da mesa diretora, alegaram desconhecer teor da medida. Vice-presidente da Câmara, Edson Sardano (PTB) afirmou que a aquisição “não foi debatida”. “Isso não passou pelos vereadores, assim como ocorreu no caso da redoma. Não vi nada a esse respeito. (A abertura) É competência da presidência”, disse o petebista, que preferiu não se manifestar sobre o mérito da compra.

Segundo-secretário da mesa, Ailton Lima (SD) acrescentou que as decisões do presidente “não estão sendo conversadas com ninguém”. Para ele, há outros equipamentos que poderiam ser priorizados. “Não tem consulta à mesa. Se me perguntassem, eu diria que não preciso de frigobar. Falaria para comprar tomadas para uso de computadores. Frigobar não é prioridade, não vejo como despesa importante. A Casa necessita de infraestrutura.”

Esta não é a primeira vez que Ronaldo investe em novos equipamentos em seu biênio à frente da mesa. Durante o comando, o Legislativo comprou um painel eletrônico de R$ 425 mil, computadores ao custo total de R$ 831,6 mil e cadeiras, com dispêndio de R$ 86,9 mil. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sem consulta, bispo Ronaldo encaminha compra de frigobares

Presidente da Câmara de Sto.André formalizou abertura de licitação para aquisição de 21 refrigeradores; colegas alegam desconhecer teor

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

01/12/2016 | 07:00


O presidente da Câmara de Santo André, bispo Ronaldo de Castro (PRB), deu encaminhamento ontem para compra de 21 frigobares, destinados a compor todos os gabinetes parlamentares da Casa. O republicano formalizou, por meio de publicação no Diário Oficial, a abertura de processo licitatório na modalidade pregão presencial número 30/16, visando a aquisição desses refrigeradores, mesmo em período de crise nas finanças do município. Atualmente, há apenas um equipamento no Legislativo, fixado na sala do próprio dirigente, que deve deixar o posto a partir do ano que vem.

A deliberação assinada por Ronaldo acontece sem consulta aos demais colegas de Câmara. O aviso sobre o certame convoca para participação microempresas e empresas de pequeno porte até dia 13, sob argumento de definição a partir do menor preço global. O Legislativo indicou que não existem estimativas de gastos. “O valor da compra não foi definido, uma vez que a licitação ainda não foi concluída”, afirma a Casa, por nota. O preço, em média, gira em torno de R$ 800, em peças simples. O desembolso total seria, portanto, de R$ 16,8 mil.

Questionado, o Legislativo sustentou que a licitação tem por objetivo “fornecer estrutura aos gabinetes, considerando a substituição do (hoje) único existente, que se encontra em condições precárias de funcionalidade”, o qual “é antigo e ineficiente do ponto de vista energético”. “Será fornecido um frigobar para cada gabinete”, finalizou a nota. A abertura do certame acontece menos de uma semana depois de o presidente anunciar, após forte pressão, recuo da decisão de colocar redoma de vidro no plenário, que separaria os parlamentares do público nas galerias – preço estimado seria de R$ 50 mil.

Colegas de Ronaldo ouvidos pela equipe do Diário, inclusive, integrantes da mesa diretora, alegaram desconhecer teor da medida. Vice-presidente da Câmara, Edson Sardano (PTB) afirmou que a aquisição “não foi debatida”. “Isso não passou pelos vereadores, assim como ocorreu no caso da redoma. Não vi nada a esse respeito. (A abertura) É competência da presidência”, disse o petebista, que preferiu não se manifestar sobre o mérito da compra.

Segundo-secretário da mesa, Ailton Lima (SD) acrescentou que as decisões do presidente “não estão sendo conversadas com ninguém”. Para ele, há outros equipamentos que poderiam ser priorizados. “Não tem consulta à mesa. Se me perguntassem, eu diria que não preciso de frigobar. Falaria para comprar tomadas para uso de computadores. Frigobar não é prioridade, não vejo como despesa importante. A Casa necessita de infraestrutura.”

Esta não é a primeira vez que Ronaldo investe em novos equipamentos em seu biênio à frente da mesa. Durante o comando, o Legislativo comprou um painel eletrônico de R$ 425 mil, computadores ao custo total de R$ 831,6 mil e cadeiras, com dispêndio de R$ 86,9 mil. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;