Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Nome do PMDB, Rafael Daniel espera pelo apoio de Temer

Anderson Silva/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sobrinho de Celso Daniel diz ter apalavrado compromisso para Sto.André com presidente efetivado depois do impeachment : ‘Cidade é relevante’


Vitoria Rocha
Especial para o Diário

01/09/2016 | 07:00


Sobrinho do prefeito de Santo André Celso Daniel (PT, morto em 2002) e atual candidato do PMDB à Prefeitura, Rafael Daniel disse esperar apoio do governo Michel Temer (PMDB), oficializado ontem, depois de conclusão do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT), deposta por decisão do Congresso Nacional.

Rafael abriu o terceiro dia de sabatinas com os prefeituráveis da região na sede do Diário, transmitidas ao vivo pelo Facebook, pelo site www.dgabc.com.br/tv e pelo canal do Diário no YouTube (www.youtube.com/dgabcjornal).

Questionado sobre a expectativa do eleitor em relação a um possível olhar diferenciado de Temer para Santo André diante da crise política, o peemedebista se mostrou otimista.

“Eu acho que ele (Temer), como presidente, tem de atender a todos e acredito que as cidades têm suas relevâncias. Santo André é uma cidade relevante e ela tem capacidade de voltar a ser, de voltar a crescer. Então, ele já assumiu um compromisso conosco, não financeiro, mas deixou as portas abertas para que possamos apresentar nossos projetos e, dentro das possibilidades do governo, vamos conseguir trazer recursos para cá”, afirmou.

Rafael também foi indagado pelos internautas, que puderam mandar perguntas pelos canais do Diário em tempo real, sobre suas propostas para Educação, Saúde e Segurança Pública, uma vez que seu vice é o policial federal Dennis Ferrão (PPL), que também será nomeado secretário de Segurança caso a chapa chegue à Prefeitura.

“Dentro destes próximos dois anos, nós pretendemos tornar Santo André uma referência pública aqui no Grande ABC, no Estado e, quem sabe, no Brasil. Vamos criar o grupo de proteção intensivo e transformar a guarda municipal na polícia municipal, para combatermos a criminalidade com efetividade”, explicou.

De acordo com o peemedebista, outra proposta é fazer o “básico” na área da Saúde. “Não vamos prometer nada além do básico na Saúde porque a verdade é que hoje a cidade não tem nem isso. Vamos buscar recursos e temos o intuito de chegar a quatro UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24 horas aqui em Santo André. Temos necessidade de mais dez (postos), segundo nosso estudo, mas também vamos descentralizar o atendimentos nessas unidades”, disse.

Conforme o candidato, para superar a atual crise econômica que o País vive são necessárias uma reforma administrativa na Prefeitura e uma reestruturação na gestão dos projetos para a cidade.

“Hoje o Paço tem um deficit (financeiro) muito grande, nós sabemos disso, mas Santo André é rica, tem condições, e eu vejo a cidade como o ‘A’ do Grande ABC, apesar de não estar hoje nesta posição. Temos de focar em retomar esse nível de crescimento e Santo André pede o novo, a cidade hoje está parada”, disse. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nome do PMDB, Rafael Daniel espera pelo apoio de Temer

Sobrinho de Celso Daniel diz ter apalavrado compromisso para Sto.André com presidente efetivado depois do impeachment : ‘Cidade é relevante’

Vitoria Rocha
Especial para o Diário

01/09/2016 | 07:00


Sobrinho do prefeito de Santo André Celso Daniel (PT, morto em 2002) e atual candidato do PMDB à Prefeitura, Rafael Daniel disse esperar apoio do governo Michel Temer (PMDB), oficializado ontem, depois de conclusão do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT), deposta por decisão do Congresso Nacional.

Rafael abriu o terceiro dia de sabatinas com os prefeituráveis da região na sede do Diário, transmitidas ao vivo pelo Facebook, pelo site www.dgabc.com.br/tv e pelo canal do Diário no YouTube (www.youtube.com/dgabcjornal).

Questionado sobre a expectativa do eleitor em relação a um possível olhar diferenciado de Temer para Santo André diante da crise política, o peemedebista se mostrou otimista.

“Eu acho que ele (Temer), como presidente, tem de atender a todos e acredito que as cidades têm suas relevâncias. Santo André é uma cidade relevante e ela tem capacidade de voltar a ser, de voltar a crescer. Então, ele já assumiu um compromisso conosco, não financeiro, mas deixou as portas abertas para que possamos apresentar nossos projetos e, dentro das possibilidades do governo, vamos conseguir trazer recursos para cá”, afirmou.

Rafael também foi indagado pelos internautas, que puderam mandar perguntas pelos canais do Diário em tempo real, sobre suas propostas para Educação, Saúde e Segurança Pública, uma vez que seu vice é o policial federal Dennis Ferrão (PPL), que também será nomeado secretário de Segurança caso a chapa chegue à Prefeitura.

“Dentro destes próximos dois anos, nós pretendemos tornar Santo André uma referência pública aqui no Grande ABC, no Estado e, quem sabe, no Brasil. Vamos criar o grupo de proteção intensivo e transformar a guarda municipal na polícia municipal, para combatermos a criminalidade com efetividade”, explicou.

De acordo com o peemedebista, outra proposta é fazer o “básico” na área da Saúde. “Não vamos prometer nada além do básico na Saúde porque a verdade é que hoje a cidade não tem nem isso. Vamos buscar recursos e temos o intuito de chegar a quatro UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24 horas aqui em Santo André. Temos necessidade de mais dez (postos), segundo nosso estudo, mas também vamos descentralizar o atendimentos nessas unidades”, disse.

Conforme o candidato, para superar a atual crise econômica que o País vive são necessárias uma reforma administrativa na Prefeitura e uma reestruturação na gestão dos projetos para a cidade.

“Hoje o Paço tem um deficit (financeiro) muito grande, nós sabemos disso, mas Santo André é rica, tem condições, e eu vejo a cidade como o ‘A’ do Grande ABC, apesar de não estar hoje nesta posição. Temos de focar em retomar esse nível de crescimento e Santo André pede o novo, a cidade hoje está parada”, disse. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;