Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dgabctv@dgabc.com.br | (11) 4435-8124

Na região, cesta básica recua R$ 21,08 em agosto

O prato típico do brasileiro, arroz com feijão, ficou mais barato em agosto e, com isso, o preço da cesta básica deu um alívio ao bolso. O custo do conjunto de 34 produtos de primeira necessidade baixou R$ 21,08, ou 3,52%, no mês passado, se comparado com julho, e passou de R$ 598,10 para R$ 577,02. Os dados são do levantamento realizado semanalmente pela Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André). O principal responsável pelo resultado positivo foi o quilo do feijão, que registrou recuo de R$ 1,07 (17,85%) e custa, em média, R$ 4,94 nos supermercados do Grande ABC. Segundo o engenheiro agrônomo e coordenador da pesquisa Fábio Vezzá De Benedetto, a queda no valor do grão decorre da maior oferta disponível. “Em 2015, havia muito feijão no mercado e o quilo chegou à casa dos R$ 2. Isso desestimulou o cultivo e, no ano passado, os produtores diminuíram seu plantio, o que, aliado ao período de estiagem, promoveu a alta dos preços (chegando a R$ 8,50 o quilo). Neste ano, voltaram a plantá-lo, estabilizando seu valor”, explica. Outro fator que contribui à redução do valor é a aproximação da safra de primavera, que elevará o estoque do feijão. Quanto ao arroz, o pacote de cinco quilos está 5,57% mais barato, e custa R$ 13,22 em média. Como há muito do cereal nas prateleiras, explica De Benedetto, e os produtores precisam levantar verba para investir na safra do primeiro trimestre de 2018, os valores estão menores. Devido ao menor consumo de saladas no inverno, o tomate e a alface também apresentaram queda no preço. O quilo do fruto custava R$ 5,24 em junho e fechou a R$ 4,56 no último mês – economia de R$ 0,70 (12,98%). Já a folhagem, além de ser menos procurada, tem seu cultivo favorecido pelo clima frio e seco, o que gera economia de R$ 0,47 (10,16%) por unidade, que pode ser encontrada por R$ 2,14. O litro de leite também está mais em conta, sendo vendido por R$ 2,51, recuo de 8,54% (R$ 0,23) frente a julho. O mesmo ocorre com o quilo da carne bovina dianteira (ou de segunda), que passou de R$ 16,92 para R$ 15,95 – economia de 5,78%. É importante ressaltar que o valor desembolsado no supermercado é o menor desde abril. Na época, a cesta básica custava R$ 595,30, 3,32% a mais. O menor custo do kit também reflete a queda da inflação, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Para se ter ideia, o grupo dos alimentos e bebidas medido pelo IPCA-15 – que mensura a inflação nos primeiros 15 dias do mês – de agosto recuou 0,65%, enquanto em julho a deflação foi de 0,47%. A pesquisa considera os 34 produtos suficientes para suprir uma família de quatro pessoas (sendo dois adultos e duas crianças) por 30 dias, e levanta dados de 16 super e hipermercados do Grande ABC. 


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.