Publicado em quinta-feira, 18 de abril de 2013 às 07:00

Empresa de ônibus irá retirar veículos de Mauá


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

Incorporar notícia

Após ter a garagem alvejada por tiros de fuzil na tarde de terça-feira, a viação Estrela de Mauá irá retirar todos os 84 ônibus da cidade. Os veículos deverão ser levados, a partir da semana que vem, para a cidade do Rio de Janeiro. O presidente da empresa, David Barioni Neto, espera que todos os coletivos estejam na capital fluminense até o fim do mês.

Para Barioni, Mauá não oferece condições de segurança para a permanência dos carros na sede da companhia, no Jardim Zaíra. "Já tínhamos a insegurança jurídica. Agora há também a insegurança do patrimônio", lamenta o executivo, que já presidiu as empresas aéreas TAM e Gol. Todos os ônibus estão fora de circulação desde o dia 10 de janeiro. Segundo o empresário, os veículos serão trazidos novamente para o Grande ABC caso a Justiça determine o reinício da operação.

O titular da delegacia-sede da cidade, Alberto José Mesquita Alves, informa que ainda não há novidades nas investigações. A princípio, a polícia trabalha com a possibilidade de tentativa de roubo. Por volta das 17h de terça-feira, grupo de homens encapuzados rendeu funcionários, invadiu a sede da empresa e teria tentado roubar o dinheiro que seria usado para pagamento dos empregados. Sem sucesso, os indivíduos atiraram com fuzis. Cerca de 27 cápsulas deflagradas foram encontradas.

Ontem, uma testemunha prestou depoimento no 4º DP (Zaíra). Hoje, mais três pessoas deverão ser convocadas. Também deverão ser apresentadas hoje as imagens das câmeras de vídeo da garagem.

O comandante da Polícia Militar no Grande ABC, coronel Mauro Ricciarelli, não comentou as declarações de Barioni sobre a falta de segurança na cidade. "Esse é um posicionamento dele, que não vou entrar no mérito. A polícia continuará garantindo a segurança de todos, independentemente do local."

IMBRÓGLIO

Desde 2008, a Estrela briga na Justiça com a Leblon pelo direito de operar as 18 linhas municipais do Lote 2. Após diversas decisões judiciais, a Leblon iniciou a operação no fim de 2010. Em dezembro do ano passado, a Prefeitura determinou que a Estrela colocasse os ônibus em circulação, dividindo as viagens com a outra empresa. No dia 10 de janeiro, a decisão foi suspensa pela 3ª Vara Cível de Mauá.



Veja Também

Tags

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Revista Playboy Revista Sexy Palmeiras Corinthians São Paulo Santos Santo André São Bernardo São Caetano Diadema Ribeirão Pires Mauá Rio Grande da Serra Grande ABC Ronan Maria Pinto

Action 'Detalhe :: Index', Execute: 0,019s, Render: 0,047s.